Mundo Fakemon - Região de Aotea - Pokémon Blast News

Novidades

Ad superior

22/03/2020

Mundo Fakemon - Região de Aotea

Mundo Fakemon

Você treinador já pensou em como seria incrível se aventurar em regiões do mundo Pokémon inspirada nos mais diferentes países do mundo? Eu tenho certeza que você já se imaginou explorando regiões baseadas no Brasil, no Egito, na Austrália, capturando Pokémon inspirados na fauna e na flora desses lugares, enfrentando líderes de ginásio que fazem referência à cultura de diferentes povos ou mergulhando em uma história profunda!

Nesta nova série mensal da PBN em parceria com a Casa do Smeargle, você vai conhecer o trabalho de diferentes artistas que colocaram esse interesse por diferentes culturas para fora e criaram suas próprias regiões Pokémon. Vamos visitar lugares do mundo ainda não explorados no universo Pokémon oficial, conhecendo Fakemon, regiões e líderes de ginásio.

A primeira região que visitaremos é Aotea, inspirada na Nova Zelândia. Este continente e os Fakemon que moram nele foram criados pelo Gabriel Pacheco, fundador da Casa do Smeargle. Você pode conhecer mais do trabalho do Gabriel e todos os Pokémon desta região e outras no Instagram dele, clicando AQUI. Não se esqueça também de visitar a Casa do Smeargle neste link AQUI, um grupo para todos os artistas compartilharem seus trabalhos e onde você também poderá ver desenhos incríveis de diferentes pessoas.


A REGIÃO DE AOTEA

Região Aotea
Mapa da região de Aotea

Inspirada na Nova Zelândia, Aotea traz Pokémon baseados em animais e plantas típicos do país localizado na Oceania, em meio ao Oceano Pacífico. O nome da região vem da palavra de origem maori “Aotearoa”, que pode ser traduzida como “a terra da grande nuvem branca”, palavra esta que é usada pelos maoris como uma forma de designar a Nova Zelândia.

Assim como o país de inspiração, Aotea é cercada por água e possui duas grandes ilhas separadas pela Sounor Bridge. Sua jornada se inicia na cidade de Greendale, no sudoeste da região. Para chegar até a Liga Pokémon, localizada na parte noroeste, você precisará se aventurar por lugares desafiadores, enfrentando cavernas, montanhas e neve.

Grande parte da inspiração da região vem da ufologia, campo que estuda fenômenos não identificados que surgem nos céus. Um dos casos mais conhecidos de avistamento de objetos voadores não identificados aconteceu na região de Kaikoura, na Nova Zelândia, quando luzes estranhas no céu foram observadas da base da Força Aérea. 

Aotea não deixa de lado a temática espacial e te permite explorar os céus com grandes telescópios. Desta forma, você poderá avistar alguns Pokémon muito raros e curiosos vindos do espaço.

OS POKÉMON DE AOTEA


Uma região Pokémon não estaria completa se não estivesse cheia de criaturas incríveis que acompanharão os treinadores em suas jornadas. Que tal começarmos a conhecer alguns dos Fakemon que você poderá encontrar espalhados pela região de Aotea? Primeiro, vamos aos iniciais, que serão entregues a você logo no começo da jornada e que serão seus grandes parceiros de luta.

Inicial grama
Grabwig, Learf e Taiblade

Em Aotea, os treinadores fãs do tipo grama poderão começar suas jornadas escolhendo Grabwig, o Pokémon camaleão de chifre. Este pequeno Fakemon pode ser visto pendurado em árvores se balançando entre os galhos. Com chifres poderosos, qualquer um que ficar no seu caminho receberá um poderoso golpe. Apenas treinadores fortes serão capazes de conquistar o coração de Grabwig, já que ele costuma viver sozinho nas florestas.

Quando Grabwig evolui, ele se torna Learf, também do tipo grama puro. Sua personalidade vaidosa faz com que ele proteja suas folhas dos ataques dos oponentes utilizando golpes de chifre. A velocidade deste Pokémon é capaz de confundir qualquer adversário em batalha.

A forma final da linha evolutiva é Taiblade, dos tipos grama e sombrio. Um verdadeiro guerreiro, Taiblade é calculista e sempre ataca o adversário de surpresa. Com uma velocidade impressionante, os golpes de sua cauda em forma de lâmina dificilmente superados em uma batalha. Este Pokémon mantém uma personalidade durona, mas é capaz de lutar intensamente para proteger um treinador em quem ele confia.

Inicial fogo
Fingerate, Fingever e Necromape

Você prefere os iniciais do tipo fogo? Então, eu te apresento ao Fingerate, Pokémon inicial da região de Aotea com uma personalidade flamejante. Este poderoso aie-aie utiliza seus longos dedos para escalar qualquer superfície e cavar buracos para fazer suas tocas. Ele sobe vulcões a procura de lugares perfeitos para relaxar em um belo banho de calor intenso. Assim como todo Pokémon de fogo com uma personalidade quente, nada de dar um banho de água fria em Fingerate!

A temperatura de Fingerate sobe ainda mais quando ele evolui para Fingever, um Pokémon febril dos tipos fogo e veneno. Este Fakemon possui uma forte toxina em seu corpo que dá a ele uma febre constante. A elevada temperatura de seu corpo não parece ser um problema para Fingever, que parece estar acostumado a esta condição. Mas qualquer um atingido por seus ataques venenosos estará em apuros.

Necromape, o Pokémon aie-aie necromante dos tipos fogo e veneno, é a forma evoluída final de Fingerate. No silêncio, ele é capaz de se comunicar com o plano espiritual, podendo absorver a força dos mortos para aumentar o poder de seus ataques. Apesar de aparentemente ser calmo e sereno, um barulho muito alto pode provocar a fúria de Necromape, que vai envenenar qualquer um com uma poderosa nuvem tóxica. 

Inicial água
Platply, Platplud e Barbaypus

Para os treinadores que não resistem a um inicial de água, conheçam Platply. Este Pokémon ornitorrinco soprador de bolhas vive nos mares da região de Aotea, movendo-se muito rápido quando está nadando. Na terra firme, ele é pouco ágil e precisa se defender de adversários com sua pele escorregadia. De suas narinas, saem bolhas de água que falam muito sobre sua personalidade e sobre o que está sentindo naquele momento.

Platply evolui para Platplud, dos tipos água e terra. Este Pokémon extremamente preguiçoso passa o dia dormindo na lama. Quando está feliz, ele é capaz de soltar bolhas de água de suas narinas. Mas quando fica zangado, saem bolhas de lama. Mesmo sendo dorminhoco, ele é capaz de fugir rapidamente nadando quando sente a presença de um adversário.

O ornitorrinco bárbaro dos tipos água e terra, Barbaypus, é a forma evoluída final desta linha de iniciais aquáticos. Sua força física é tamanha que ele pode mover rochas gigantescas com facilidade. Devido ao seu poder, este Pokémon costuma dominar os rios e lagos onde vive. Na água, ele é um nadador ágil, utilizando sua cauda forte como um propulsor para viajar mais rapidamente. 

Pokémon pássaro
Tuivri, Tuituivri e Tuivergeist

Assim que você entra na primeira rota de uma nova região, você espera encontrar alguns Pokémon clássicos, não é mesmo? Pois bem, esta é a ave típica do início da jornada dos treinadores em Aotea, Tuivri, um Pokémon pássaro zumbi dos tipos normal e voador. Tuivri é um lutador durão que não descansa em um combate. A penugem branca em seu peito enrijece quando ele desmaia em batalha, o que permite que ele ainda possa causar algum dano no adversário mesmo quando for derrubado.

Sua evolução, Tuituivri, dos tipos normal e voador, é um pássaro do mau agouro que costuma entrar em cemitérios para construir ninhos sobre lápides. Pessoas não gostam de ter este Pokémon por perto pois são um sinal de que algo ruim pode acontecer em breve. Assim como Tuivri, a penugem de Tuituivri também se comporta de maneira estranha depois que ele desmaia em combate.

Esta linha evolutiva termina com Tuivergeist, um Pokémon pássaro possuído fantasma e voador. Este Pokémon tem duas consciências, a sua e a de um espírito que possessor. Qualquer um que dormir perto dele poderá ter sua energia vital sugada, acordando fraco e cansado.

Pokémon normal
Dendroil e Groslagus

Outro Pokémon encontrado facilmente no começo da jornada por Aotea é Dendroil, um dendrolagus do tipo normal. Conhecido por se equilibrar no topo das árvores utilizando sua cauda forte, Dendroil procura frutas e folhas para se alimentar. Seu faro é bastante aguçado e permite que ele encontre alimentos com facilidade.

Dendroil evolui para Groslagus, do tipo normal, o rei das copas das árvores mais altas da região de Aotea. Seu faro aguçado faz com que ele sinta de longe o aroma adocicado das frutas. Devido ao seu porte, este Pokémon é lento, mas possui uma grande resistência física.

Pokémon inseto
Crickedig, Cricketh e Cricktozer

Crickedig é o Pokémon gafanhoto escavador dos tipos inseto e terra que você encontrará quando explorar Aotea. Eles em grupos que escavam o subsolo da região e deformam o solo, provocando até mesmo desmoronamentos. Sua dura carapaça garante a ele resistência na escavação. 

Quando evolui, Crickedig se torna Cricketh, também dos tipos inseto e terra. Após a evolução, seu corpo fica ainda mais resistente e ajustado para a escavação. As lentes que cobrem seus olhos permitem que ele enxergue com facilidade o solo enquanto escava. Já suas grandes antenas são usadas para sentir a vibração do chão, percebendo a movimentação de adversários.

Cricktozer é a forma final da linha evolutiva, mantendo os tipos inseto e terra. Este Pokémon astuto cava armadilhas para as presas, que serão capturadas assim que passarem por elas. Seu olfato é apurado, fazendo com que ele sempre se lembre do cheiro de treinadores e Pokémon.

Pokémon kiwi
Kiwick e Moant

Kiwick é um fóssil que poderá ser revivido na região de Aotea. Dos tipos rocha e grama, este pequeno e tímido Pokémon kiwi foge de qualquer um, correndo rapidamente com suas pernas fortes. Apesar de covarde, ele não pode ser subestimado. Kiwick é capaz de destruir grandes pedras com a força de seu bico de osso.

Ao evoluir, Kiwick se torna Moant, um Pokémon moa dos tipos rocha e grama. Este Pokémon pré-histórico pode atingir até 4 metros de altura com seu pescoço estendido e carrega consigo uma grande força. Entretanto, ele não possui um temperamento agressivo e sempre procura pacificar as disputas dentro da floresta. 

Pokémon lesma
Naslug, Sluver e Serptal

Um dos Pokémon mais fascinantes encontrados nesta região é Naslug, do tipo água. Apesar de conseguir se movimentar na terra, ele é melhor adaptado a viver nas águas. Suas antenas manipulam a energia aquática, podendo alterar a movimentação das ondas.

Sluver, dos tipos água e dragão, é a evolução de Naslug. Seu corpo extremamente escorregadio é desenvolvido para se movimentar com mais facilidade dentro da água. Suas antenas sensíveis funcionam como uma espécie de par de olhos que ele deixa para fora da água para perceber a movimentação do ambiente.

A evolução de Sluver é Serptal, um poderoso Pokémon água e dragão. Com um corpo poderoso, ele se enrola nos oponentes para esmagá-los. Como vive no fundo de rios e lagos, sua visão é altamente desenvolvida para enxergar tudo que está em volta. Serptal conta também uma série de tentáculos sensíveis que o ajudam a sentir os arredores.

Pokémon grama
Twinly e Geminum

As sementes do equilíbrio, Twinly, dos tipos grama e psíquico, formam um único Pokémon que precisa manter a sincronia entre suas duas cabeças. Quando Twinly não consegue encontrar equilíbrio entre suas duas cabeças, seu corpo se rompe. Se isto acontecer, as sementes devem entrar em sintonia mais uma vez.

Quando Twinly consegue manter um equilíbrio perfeito das duas consciências que o forma, ele evolui em Geminum. As cabeças que formam Geminum estão em constante harmonia. Seu poder mental é tão forte que suas sementes podem servir como medicamento para melhorar a função cerebral.

Pikaclone
Rodenrich e Bookstly

Inspirado no caso do “rato de um milhão de dólares”, o “pikaclone” desta região é Rodenrich, um Pokémon elétrico e fada. O Pokémon rato valioso consegue encontrar ouro com seu poderoso olfato. Ele são capazes de fabricar moedas de ouro com o material encontrado com seu faro. Rodenrich jamais demonstrou a humanos como acontece este processo de fabricação.

Outro importante Pokémon de Aotea é Bookstly, um livro amaldiçoado fantasmagórico. Lendas da região contam que ele é o espírito de um homem que foi aprisionado em um livro pelo feitiço de uma bruxa. Você poderá se assustar quando entrar em bibliotecas e confundir este Pokémon com um livro comum.

Pokémon guerreiro
Ferby e Ferniter

Ferby e Ferniter são Pokémon samambaia dos tipos grama e grama/lutador, respectivamente. Estes Pokémon carregam em seus corpos a força da vegetação. Enquanto o primeiro é tímido e deixa sementes de presente para aqueles que lhe oferecem um jardim para dormir, o segundo é um bravo guerreiro que luta pela floresta onde vive. As folhas de Ferniter são consideradas sagradas para os povos tradicionais de Aotea, que cultuam sua força e energia vital.

Pokémon lutador
Kickapo e Kimaegeri

Kickapo é uma ave lutadora incapaz de voar, mas que possui uma grande força em seus pés, atacando os adversários com poderosos chutes. Mesmo sem asas ou braços, ele é capaz de pegar qualquer coisa facilmente apenas com seus pés habilidosos. 

Kimaegeri, a forma evoluída de Kickapo, dominou ainda mais a arte dos chutes. Suas pernas altamente desenvolvidas são capazes de ajudá-lo em qualquer tarefa. Qualquer um que desafiá-lo em batalha deverá lidar com golpes intensos de seus pés. Kimaegeri carrega uma força tão grande nas pernas que é capaz de saltar até 40 metros de altura com facilidade. 

Pokémon pinguim
Penlly e Majestice

Penlly e Majestice são Pokémon pinguins do tipo gelo que habitam as regiões mais geladas na parte norte de Aotea. Seus corpos estão constantemente em temperaturas congelantes, um sinal de saúde. Quando suas temperaturas aumentam, eles enfraquecem. Apesar de Penlly ser desastrado e brincalhão, sua evolução, Majestice, é bastante intimidadora. Majestice comanda as regiões gélidas e prova ser um excelente nadador nas águas congelantes de Aotea.

Pokémon leão marinho
Fookeri, Hookanchor e Ancholossal

Fookeri, Hookanchor e Ancholossal são Pokémon leões-marinhos de hooker que vivem nas águas da ilha norte de Aotea. Fookeri, a primeira forma, passa muito tempo na água, apesar de ser um Pokémon do tipo normal. Este Pokémon esfomeado fareja em busca de comida, que ele pode devorar rapidamente.

Ao evoluir, ele se torna Hookanchor, dos tipos normal e água. Conhecido por seu temperamento brincalhão, ele brinca na neve e nas águas geladas. Alguns navios costumam usar este Pokémon como uma âncora. Enquanto ele dorme no fundo do mar preso por uma corda, as embarcações permanecem seguras.

Ancholossal, dos tipos metal e água, carrega uma âncora pesada que será usada em batalha para acertar golpes poderosos nos seus oponentes. Sua pelagem altamente resistente o ajuda a se movimentar nas águas geladas. Este Pokémon é extremamente poderoso e é uma excelente opção para treinadores altamente competitivos.

Pokémon espacial
Squiden e Spootnik

Seguindo a temática espacial da região de Aotea, você encontrará alguns visitantes vindos do céu durante a sua jornada. Durante uma viagem espacial, astronautas trouxeram Squiden para a Terra. Este Pokémon fantasma brincalhão se adaptou perfeitamente ao ambiente que encontrou aqui. Ele costuma atirar tinta para se divertir. O órgão amarelo no topo de sua cabeça é seu cérebro, que pode emitir uma luz sinalizadora.

Pouco se sabe sobre Spootnik, um Pokémon elétrico e metálico. Cientistas acreditam que formas de vida espaciais se chocam com satélites e dão origem a este Pokémon que flutua no espaço próximo à atmosfera do planeta. Algumas vezes, Spootnik pode cair na Terra.

Pokémon alienígena
Ringlen e Whipzis

Outro visitante de outro lugar que poderá ser avistado em Aotea é Ringlen, um Pokémon fantasma e elétrico. Descoberto recentemente em uma missão espacial, Ringlen vive em anéis planetários sugando energia. Os poucos avistados na Terra roubaram energia elétrica de cidades, causando grandes problemas.

Whipzis, a evolução de Ringlen, chicoteia oponentes com seus braços e cauda, causando ferimentos difíceis de curar. Sua personalidade é extremamente difícil de ser controlada, sendo um desafio para qualquer um que deseje treiná-lo.

Pokémon aurora
Misora e Rakiura

Misora, dos tipos gelo e fantasma, representa a aurora na região de Aotea. Este Pokémon possui a capacidade de ficar invisível enquanto caminha na neve. Sua luz brilha intensamente com cores vibrantes. Uma lenda da região diz que esta luz serviu como guia para viajantes que estavam perdidos nas montanhas geladas encontrarem o caminho de volta para casa.

Quando a luz da aurora de Misora começa a brilhar em azul, ele está pronto para evoluir para Rakiura. As luzes do corpo deste Pokémon brilham nos céus na forma da aurora austral. A movimentação da luz é a forma como Rakiura expressa seus sentimentos para os humanos.

Pokémon lendários estrelas
Mantaxy e Oxsion

Preparado para conhecer os protagonistas das lendas da região? Mantaxy e Oxsion são os lendários Pokémon nébula e a supernova, vindos de estrelas que protegiam a região de Aotea.

Lendas contam que Mantaxy, o Pokémon nébula água e psíquico, surgiu a partir da explosão da estrela mais brilhante do céu de Aotea, que podia ser vista até mesmo durante o dia. Pessoas que olhavam para a estrela imaginavam que ela seria um Pokémon protetor. Mantaxy tem domínio sobre as estrelas, podendo criá-las livremente. Ele é capaz ainda de controlar toda a água do universo, transformando-a de acordo com a sua vontade. Apesar de ser admirado na região de Aotea, muitos duvidam que este Pokémon possa ter visitado a Terra em algum momento.

A partir de uma estrela brilhante que podia ser vista mesmo durante o dia, surgiu Oxsion, dos tipos sombrio e fogo. Nascido a partir da supernova desta estrela, o Pokémon lendário flamejante aparece nas lendas da região de Aotea. Ele vaga pelo espaço deixando rastros de um fogo poderoso. As chamas deixadas por Oxsion ardem durante dias; quando um corpo celeste não suporta a intensidade do fogo, ele explode e deixa de existir.

Pokémon mítico lendário
Shootsby e Scarlactus

Shootsby é um Pokémon mítico rocha e fada encontrado na região de Aotea. Ele nasce em asteroides e outros corpos celetes e um dia cai na Terra. Este Pokémon estrela cadente realiza os desejos de pessoas que o veem caindo dos céus. Sua cauda brilhante nasce durante sua queda.

Scarlactus, o devorador de estrelas sombrio, pode viver tanto na Terra quanto no espaço. Ele devora a energia que mantém uma estrela viva, destruindo-a para poder se alimentar. Pessoas em Aotea acusam este Pokémon de ser o responsável pelo enfraquecimento da estrela brilhante que surgia nos céus da região mesmo durante o dia.

LÍDERES DE GINÁSIO


Em Aotea, você enfrentará grandes desafios durante a sua jornada. Para alcançar a Liga Pokémon e poder se tornar o campeão da região, você deverá enfrentar líderes de ginásio espalhados por diferentes cidades. Abaixo, você pode conhecer alguns deles!

Líderes de ginásio

Então é isso, treinadores! Vocês gostaram dessa viagem por Aotea, região inspirada na Nova Zelândia? Lembrando que todos os Pokémon e todo o conceito desta região foram criados pelo Gabriel Pacheco. Você pode conhecer mais do trabalho dele no Instagram @gabrielcasadosmeargle ou através do grupo Casa do Smeargle lá no Facebook!

Lembrando que na Casa do Smeargle você poderá ver o trabalho de ótimos artistas, postar os seus desenhos, participar de concursos e mais. Não deixe de participar do grupo se você gosta de Fakemon. E não se esqueça também de seguir o Gabriel no Instagram para conhecer mais do trabalho dele.

Em breve, nós nos encontraremos aqui na PBN para mais uma viagem pelo mundo Fakemon. Para onde você acha que iremos? Obrigado por ler até aqui e até logo!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será publicado após a aprovação.
Comentários pejorativos e desviados do assunto abordado no post serão automaticamente excluídos.

A PBN agradece a sua participação!

Post Top Ad