Arceus V-ASTRO e Outros Decks para o Regional de São Paulo - Pokémon Blast News

Novidades

Ad superior

30/03/2022

Arceus V-ASTRO e Outros Decks para o Regional de São Paulo


Chegamos na reta final de preparação para o Regional de São Paulo que acontecerá nos dias 2 e 3 de abril. Na nossa última matéria tivemos o deck de Malamar Golpe Fluido. Hoje, teremos a atualização de diversas listas, que prometemos anteriormente, e algumas variações de decks de Arceus V ASTRO. Também teremos uma especulação do que pode vir a ser o meta do Regional de São Paulo, após a evolução do Meta no Regional de Liverpool.

Ainda essa semana, teremos uma última matéria especial, com diversas dicas para quem vai jogar o Regional.

Regional de Liverpool e as Mudanças no Metagame

No Day 2 do Regional de Liverpool, que contou com o Top 42 do torneio, tivemos pela primeira vez Mew VMAX não sendo mais o deck dominante, ao menos não sozinho. Mew VMAX e Arceus V-ASTRO contaram com 15 competidores cada entre os 42 classificados para o segundo dia. Apesar de nenhum dos dois decks terem ganhado o torneio, ambos estiveram presentes tanto no Top 8 quanto no Top 4 do torneio.

Um fato curioso que vem acontecendo no formato atual é o grande aumento de decks focados em counterar Arceus V-ASTRO ao em vez de counterar Mew VMAX, e isso abriu espaço para que o Robin Schulz ganhasse o último Regional com uma lista de Urshifu Golpe Fluido VMAX numa variante counter box, rodando cartas que possibilitavam uma boa partida tanto contra decks de Arceus, quanto contra Mew, bem como contra o deck que tem sido a nova ascensão do meta - Malamar Golpe Fluido. O aumento de decks de luta fez também que decks de Gengar VMAX ficassem muito enfraquecidos no formato.

Malamar vem se fixando como o terceiro deck mais dominante no formato atual. Em alguns torneios online já foi visto como o segundo mais dominante, atrás só de Mew VMAX. Além disso, o deck foi vice colocado no Regional de Liverpool, contando com mais uma participação no Top 8 do torneio e 7 participantes entre os 42 do Day 2.

Arceus – Versatilidade com Consistência


Embora possa ser controverso, talvez possamos dizer que Arceus V-ASTRO ainda não é o melhor deck do formato, tampouco o mais dominante, porém é de fato a melhor carta Pokémon do formato atual.

Arceus tem uma versatilidade incrível, o que possibilita ser parceiro de qualquer outro Pokémon V. Atualmente, as versões que mais bem sucedidas, quando levamos em consideração os últimos regionais e, também, grandes torneios online, são as versões Arceus/Inteleon e Arceus/Dark Box. Com o aumento de decks lutadores no formato, tornou-se muito perigoso utilizar a versão Arceus/Gengar VMAX, então, não iremos falar sobre ele hoje.

Arceus/Inteleon


Essa versão do Deck de Arceus vem se tornando a versão padrão. É um deck que foca bastante na consistência, geralmente possuindo apenas uma cópia de Galarian Moltres e poucas cópias de Energias Noturnas para facilitar a partida contra Mew VMAX. Porém, uma versão puramente focada na consistência de energização e habilidade V Astro dos Arceus e na família Inteleon tem feito bastante sucesso nos torneios online. O deck possui uma mecânica de dificuldade média, tendo diversas possibilidades de plano de jogo, dependendo do deck que irá enfrentar. Caso essa seja a versão de Arceus escolhida por você, treine bastante a mirror e monte seu roteiro para cada partida. Decks focados em consistência e sem ou com pouca utilização de tech’s contra seus counters costumam ter bastante sucesso em metas bem definidos, mas é necessário uma boa leitura e previsão para o torneio que você irá jogar.

Arceus/Dark box


Este é um deck que é basicamente a evolução do Dark box baby (sem Weezing de Galar) que tínhamos anteriormente. Apesar das modificações no papel serem poucas, é um deck que muda completamente. Ficando mais consistente, tendo resposta para novos decks, e até mesmo podendo ser pilotado de forma mais simples, não deixa de ser um deck meta call, além de ser bastante visado, porém é um ótimo deck. Outros dois decks que podem se assemelhar de alguma forma a essa versão são Arceus/Gengar VMAX e Arceus/Malamar VMAX, porém não iremos tratar deles hoje. Essa lista é a versão com Inteleon, porém minha escolha hoje seria utilizar uma engine de Bibarel. Mas, não se preocupe, veremos isso mais pra frente.

Quanto a essa lista especificamente, vários toques pessoais podem ser dados. Um que recomendo é analisar a eficácia do Moltres de Galar V. Sim, o combo Moltres de Galar V + Roy te possibilita nocaute em um Mew VMAX T2. Sendo assim, você poderia seguir a partida “só” com o Moltres de Galar baby. Talvez você chegue a conclusão que não é um combo consistente a se fazer e que a quantidade de recursos e fragilidade a que ele te expõe não valha o risco. O Galarian Zapdos V é essencial para enfrentar decks de Arceus, combine-o com a Capa da Determinação sempre que possível e necessário.

Arceus/Duraludon


Duraludon foi uma carta que, após as pessoas descobrirem seu potencial contra Mew VMAX, desapareceu dos estoques das lojas e teve seu preço bastante elevado. Porém, apesar de ter sua qualidade e lugar no meta, e ter tido seus 15 minutos de fama, foi fortemente engolido com a evolução do meta. Primeiro que jogadores de Mew VMAX descobriram uma forma bastante consistente de counterar Arceus/Duraludon utilizando 3 ou mais cópias de Energia Turbo Dupla e Berrante Retumbante em suas listas.

Hoje Arceus/Duraludon seria, teoricamente, uma boa escolha de deck, uma vez que as listas de Mew VMAX têm se dividido entre versões com e sem Energia Básica e ausência da carta Berrante Retumbante. Além disso, o deck não tem uma partida ruim contra Urshifu e contra Malamar. Porém, nem tudo são flores. Mesmo que o ambiente pareça favorável, ainda é uma escolha de deck muito arriscada, sem contar que existem outras versões de Arceus muito mais consistentes e com maiores possibilidades de sucesso no metagame. Arceus/Duraludon hoje depende dos pairings para ter sucesso em um torneio e não apenas do seu piloto.

Arceus/Victini


Victini VMAX é um deck que, apesar de seu potencial, pareceu sempre ter sido lançado na época errada. As últimas versões de Victini que tiveram algum tipo de sucesso foram versões focadas no disrupt, utilizando Martelos, Leques, Marine e Trilha para o Cume. Existem especulações de que pode surgir uma nova versão de Arceus/Victini VMAX, continuando com o foco em disrupt. Até que ponto esse deck pode existir e se realmente terá sucesso, ninguém sabe. Os fatos são que Arceus pode sim viabilizar o uso de Victini VMAX e que existe um bom suporte a fogo no momento, que é o estádio Reservatório de Magma.

A lista apresentada aqui é apenas um esboço, algo que poderia em algum momento evoluir para um deck de verdade.

Arceus Counter box


O deck de Urshifu apresentado pelo Robin Schulz no Regional de Liverpool foi basicamente um Rapid Strike box. Arceus possibilita a criação de decks de formato box de forma ainda mais fácil e consistente. A própria versão de Arceus/Inteleon é um tipo de box, às vezes com algumas tetchs. Outras versões utilizam algumas cópias de Mostarda Golpe Decisivo + Beedrill + Energia de Grama e alguns Pokémon lutadores como Flygon V.

Essa lista apresentada aqui é um esboço do que pode evoluir nas mãos de algum grande jogador e vir a ser uma nova versão de Arceus, adaptando-se de acordo com a evolução do formato. A escolha de Bibarel é proposital para que sempre gire os recursos da mão. Não tem como saber se alguém realmente irá apresentar uma lista consistente e que obtenha sucesso com essa mecânica de Arceus Box, mas a possibilidade é grande.

Atualização e galeria de decks

A seguir, você verá todos os principais decks já atualizados para o atual momento do formato. Se você ainda não decidiu o seu deck atual e possui as cartas de algumas dessas listas ou está se preparando para comprá-las, fique a vontade para se inspirar.

Urshifu/Inteleon


Essa lista é a campeã do Regional de Liverpool, pilotada pelo campeão mundial Robin Schulz. Não é um deck fácil de se utilizar e tem possibilidade de enfrentar bem decks de Arceus, Mew, Malamar e Gengar. Se você for um jogador com experiência utilizando decks de Urshifu/Moltres, uma atualização pessoal desta lista pode te trazer bons resultados. Porém, o deck é considerado uma meta call, então a possibilidade dos decks utilizarem novas respostas para enfrenta-lo é alta. Não se surpreenda caso encontre decks de Arceus utilizando Hoopa V ou decks de Malamar (e alguns outros) utilizando Manaphy.

Mew VMAX



Mew não tem grandes atualizações, embora tenha duas versões que estão jogando, uma com 3 cópias de Energia Dupla Turba e uma utilizando Energias Psíquicas Básicas. As alterações nas listas se dão principalmente na contagem de estádios. Atualmente, uma carta a se considerar é o Pumpkaboo. Outro fato importante é que Oricorio se fixou de vez nas listas.

Zoro Control


Essa lista é criação do - especialista em controle - Sander Wokcik e é extremamente difícil de utilizar. Se você não for um jogador acostumado com decks de controle, não é um deck muito recomendado em se utilizar em um torneio importante. Outro ponto é que decks de controle costumam ficar visados após sua primeira aparição com sucesso (Sander ficou em 5º lugar no Regional de Liverpool). Se você realmente quiser jogar com esse deck, atualize a lista com seu próprio tempero, assim você conseguirá dominar melhor cada play do deck. Algumas sugestões podem ser: a diminuição de 1-offs na lista; uma atualização na contagem de estádios e acrescentar Seaking; utilização de cartas de mill como Palossand + Pá Amaldiçoada, ou até mesmo Crabominable V. Caso você não se sinta confortável em utilizar o combo Eldegoss V + Energia Dupla Turbo, você também pode optar em utilizar o novo Floatzel.

Suicune/Ludicolo


O deck de Suicune/Ludicolo surgiu com o lançamento de Céus em Evolução e dominou por algum tempo o formato. Após alguns meses sem grandes resultados, surpreendeu a todos com a vice colocação no Regional de Salt Lake City, que contou com mais de 600 participantes na categoria Master. Essa lista é a finalista utilizada pelo Daniel Lynch. Embora o deck de Suicune não seja de dificuldade muito alta, tendo um combo óbvio entre contagem de Pokémon no banco e evoluir Ludicolo no momento certo, toda a mecânica do deck é baseada em sequenciamento. Ou seja, errar um pequeno passo pode te custar algo de 2 ou 3 turnos a frente. A lista do Daniel é de um alto nível de dificuldade, sendo muito passível a travar, caso o banco não seja montado de forma correta e a manipulação dos Drizzile e Inteleon esteja incorreta. Uma grande fraqueza do deck é o Estádio Desmoronado. Caso esteja pensando em utilizar esse deck, treine bastante a mecânica do Substituidor Cruzado e considere acrescentar algum estádio ao deck.

Dark box


Apesar de ter perdido bastante espaço no formato, cedendo lugar para uma evolução utilizando Arceus V-ASTRO, o Dark box baby ainda existe e ainda tem sua qualidade. Com Oricorio se tornando staple em decks de Mew e a popularização da versão de energias turbo, o Dark box foi perdendo cada vez mais espaço. Mesmo assim, ainda pode ser uma boa escolha de deck. Como antes, ainda existe aquela escolha pessoal entre utilizar Galarian Weezing na lista ou não. As novas adições ao deck são Galarian Zapdos V + Energia Básica de Luta para melhorar a partida contra Arceus e a inclusão de Manaphy, para melhorar a partida contra Urshifu. Outras duas cartas a se considerar são uma cópia do Moltres de Galar V e a utilização da ferramenta Capa da Determinação, que pode possibilitar bons combos defensivos em Zapdos, Moltres ou Hoopa.

Gengar


Gengar VMAX se tornou o grande destaque do regional de Salt Lake City. Apesar de ser um deck considerado “zicado” por muitos, ele não deixa de ser o melhor counter de Mew VMAX. Gengar atualmente está em baixa no meta, graças ao aumento de Pokémon lutadores no formato, mas ainda pode surpreender. A possibilidade de 1-hit em qualquer Pokémon e o combo Marine + Trilha para o Cume são o pesadelo de muita gente. Considere a utilização de mais Pokémon baby em sua lista, caso escolha utilizar este deck. Existem várias boas opções de parceiros Golpe Decisivo.

Considerações Finais

Esses seriam os principais decks que conhecemos até o momento que possuem grandes chances de sucesso no meta atual e no Regional de São Paulo. O Brasil é conhecido por ter uma “selva” no metagame. Além de termos muitos jogadores excelentes, que costumam jogar com decks mais tradicionais, sempre surgem muitos decks rogue e novas listas por aqui. Como o número de vagas foi bem reduzido, provavelmente teremos um torneio de alto nível. Sem contar que ótimos jogadores de países vizinhos sempre vêm participar dos Regionais, e isso não deve ser diferente dessa vez.

Considerando a rotatividade de decks que se tem visto nos últimos regionais e nos últimos grandes torneios online, é possível especular um pouco sobre o formato do Regional de São Paulo. Minhas previsões (que podem ser totalmente equivocadas) são:

Decks com maior quantidade:

  • Malamar
  • Arceus Dark Box
  • Arceus Inteleon
  • Mew Vmax
  • Urshifu Golpe Fluido
  • Dark box baby
  • Gengar VMAX

Decks mais dominantes no Day 2:

  • Mew VMAX
  • Arceus Inteleon
  • Malamar
  • Arceus Dark box
  • Arceus Counter box

Decks que podem aparecer e surpreender:

  • Arceus Counter Box
  • Arceus Victini (Disrupt)
  • Novo deck de Lutadores baby
  • Novo Control

E essas são as minhas previsões para o Regional. Não deixe de conferir ainda nesta semana nossa matéria com dicas para utilizar durante o torneio. Caso você vá jogar, divirta-se e boa sorte. Se nos enfrentarmos em alguma rodada, será um prazer conhecê-lo. Se você não for jogar, fique atento, pois possivelmente ocorrerá uma stream não oficial do torneio, onde você poderá assistir as partidas de uma mesa toda rodada.

Post Top Ad