Pokémon TCG - Análise do Deck Urshifu Golpe Fluido-VMAX e seus Novos Amigos - Pokémon Blast News

Novidades

Ad superior

11/07/2021

Pokémon TCG - Análise do Deck Urshifu Golpe Fluido-VMAX e seus Novos Amigos

Urshifu Single Strike Vmax

Por: Gabriel Monteiro – GH (TwitterDragoNews Podcast)

Fala, pessoal! Tudo bem com vocês? Hoje estou trazendo para vocês uma análise sobre a nova versão do deck de Urshifu Golpe Fluido VMAX!


Desde que foi lançado na coleção Estilos de Batalha, esse deck veio para ficar entre os melhores, formato após formato, pois ele tem elementos suficientes para dar muito trabalho em torneios. E é isso que apresentarei para vocês!

Os decks que giram em torno do Urshifu Golpe Fluido VMAX se destacam pela versatilidade das jogadas, que é justamente a proposta do Estilo de Batalha ao qual ele pertence (Golpe Fluido). Nesse caso, falarei um pouco sobre a versão com o novo Inteleon. O que mais me atrai no Urshifu Golpe Fluido VMAX é a facilidade de fazer o setup básico do deck: o mínimo que o deck precisa fazer no primeiro turno, para não sofrer muito durante a partida, é baixar 1 Urshifu Golpe Fluido V e 1 Sobble, o que é bem simples de se fazer.

Tendo os dois, você já tem a possibilidade de causar um ataque no segundo turno com o Urshifu VMAX mesmo não tendo a energia no turno 1 (o que às vezes acontece, principalmente sendo o primeiro a jogar e não podendo usar treinador Apoiador), e com a presença do Sobble no banco, basta 1 das várias cartas que o deck possui para buscar o Drizzile, que vai te dar qualquer carta Treinador que você precise no momento.

E tem mais: o novo Sobble possui um ataque muito bom quando você é o segundo a jogar. Ele melhora muito o andamento do seu jogo, pois já busca diversos outros Sobble direto do deck.


Vamos analisar os ataques do Urshifu Golpe Fluido VMAX:

O primeiro ataque causa 150 de dano, caso seja cumprida a condição de se mover do banco ao ativo nesse mesmo turno, e a quantidade de dano necessário para nocautear os VMAX mais importantes do formato varia entre 320 e 330. Ao atacar duas vezes com o primeiro ataque, totalizando 300 de dano, sobram 20 ou 30 para causar um nocaute em Pokémon VMAX, o que pode ser facilmente preenchido pelas habilidades do Inteleon que saiu recentemente em Reinado Arrepiante.

Além disso, caso o alvo seja um Pokémon Aliados (Tag Team), a quantidade de dano necessária fica entre 250 e 280 para nocauteá-los - nem precisaria de ajuda externa para chegar lá. E melhor ainda, o seu segundo ataque se encaixa muito bem nessas situações!


Ao causar 150 de dano pelo primeiro ataque e 120 de dano em 2 Pokémon pelo segundo ataque, é possível nocautear um Pokémon Aliados e causar dano em algum outro Pokémon problemático. E esse dano pode ser maior ainda com a ajuda do novo Passimian, que também foi lançado em Reinado Arrepiante, pois ele fornece +30 de dano causado pelos Pokémon Golpe Fluido aos Pokémon do banco do oponente, e é possível aumentar +30 de dano causado em Pokémon V no banco do oponente ao utilizar da ferramenta Visão Telescópica!


Percebem o impacto que o segundo ataque do Urshifu VMAX pode causar no jogo? Se pararmos para analisar bem, ele pode causar entre 240 e 360 de dano em 2 Pokémon diferentes (e ainda temos o Inteleon para entrar na conta)! É um dano muito alto e com elevado potencial de comeback!

Como já mencionado, Inteleon é uma ótima adição para o deck, principalmente porque sua pré-evolução, Drizzile, dá muita consistência para o deck, buscando peças-chaves em vários momentos do jogo com pouco esforço. Os 20 de dano que ele coloca na mesa em cada turno, para cada Inteleon, podem criar diversas situações em que você poderá nocautear 2 ou mais Pokémon em 1 só turno.

Além disso, pode facilitar alguns nocautes em que você precisaria de uma Ordem da Chefia, pois junto do segundo ataque do Urshifu VMAX e sua habilidade, é possível causar nocautes no banco do oponente com certa facilidade. Outro benefício de planejar múltiplos nocautes em um só turno é de jogar em volta do Carimbo de Recomposição que, convenhamos, tem potencial de mudar o rumo de um jogo perdido.

Agora apresentarei o esqueleto do deck. “Espera, esqueleto?”. Sim, damos o nome de "esqueleto" ao conjunto de cartas que são necessárias em praticamente todas as versões desse deck. São as cartas que fazem parte da engrenagem do deck, responsáveis pela consistência. Então vamos lá:

4-3 Ushifu Golpe Fluido VMAX

Não tem muito segredo, usar 4 Urshifu Golpe Fluido V aumenta as chances de comprar ele logo no primeiro turno de jogo, o que é essencial para o deck. Já a evolução, usamos 3 cópias, pois não é tão necessária encontrá-la nos primeiros turnos. No entanto, é importante para o deck encontrar no segundo turno de jogo.

4-4-3-1 Inteleon

4 Sobble, 4 Drizzile, 3 Inteleon (coleção Reinado Arrepiante) e 1 Inteleon (Espada e Escudo). A ideia aqui é maximizar as quantidades para ter muita consistência. Você pode optar por não usar o Inteleon de Espada e Escudo, mas eu o considero muito importante, pois pode te salvar em momentos que você precisa de uma busca pesada após uma Marine ou Carimbo da Recomposição. Buscar 2 treinadores pode te salvar de situações ruins ou te garantir um nocaute chave.

4 Pesquisa de Professores, 3 Marine, 2 Ordem da Chefia

Ter pelo menos 7 Apoiadores que compram cartas é essencial para que o deck seja consistente em desenvolver sua estratégia no primeiro turno de jogo. “Mas como chegaram nesse número?Experiência. Jogadores com anos de Pokémon TCG acabam aprendendo mais ou menos a quantidade ideal de cartas Apoiadores para se usar nos decks, e atualmente chegamos a esse número.

Poderíamos também usar cálculos estatísticos para calcular essa probabilidade, mas isso fica para outro artigo. É possível usar menos? Sim, é possível. Porém, diminui as chances de que seu deck consiga fazer o seu setup básico: encontrar os Urshifu Golpe Fluido V e os Sobble.

4 Bola Rápida, 3-4 Bola Nível, 4 Comunicação Pokémon e/ou Incenso de Evolução

Palavra-chave: consistência. Encontrar seus dois principais Pokémon básicos são essenciais no começo do jogo, por isso deve-se usar bastante Bola Rápida/Bola Nível. Agora, a quantidade de Comunicação Pokémon e Incenso de Evolução que você precisa usar é algo extremamente discutível. Eu recomendo usar uma combinação das duas cartas, de uma forma que o total seja 4. Pode ser 2 de cada, ou 3 de uma e 1 de outra. A questão é testar, testar e testar.

Está difícil achar os básicos? Aumente um pouco a comunicação. Está difícil achar as evoluções? Aumente um pouco o incenso. Mais uma recomendação: use os dois. Nesse deck, é muito fácil encontrar aquela carta que só tem 1 cópia dela no deck, então caso você não goste de uma dessas duas cartas, tente usar pelo menos 1 cópia, pois ela pode te servir em um momento importante do jogo.

2 Substituição, 1-2 Torre das Águas e 1-2 Balão de Ar

Recuo em decks de Urshifu Golpe Fluido são importantíssimos, justamente pela condição imposta pelo primeiro ataque. E nesse deck temos várias opções disponíveis, que variam de situação para situação, mas que são ótimas pela versatilidade, pois o deck tem uma capacidade muito grande de buscar suas cartas de recuo através das habilidades do Drizzile e do Inteleon.

4 Energias Básicas de Lutador e 4 Energias Golpe Fluido

Escolha padrão, mas era de costume ver 5 energias básicas nas versões anteriores. Todavia, fica a seu critério quantos quiser utilizar. Essa, na minha opinião, é a quantidade mínima aceitável de cada energia para manter a consistência nos ataques.


Analisamos as cartas do esqueleto do deck. Agora é a hora de partir para as cartas que são colocadas no deck de acordo com o meta atual do formato: as famosas techs!

Jirachi-GX

Eu diria que é essencial usar o Jirachi-GX atualmente, pois um dos decks mais populares do formato é o Calyrex Cavaleiro Espectral VMAX, e sem usar o Jirachi-GX as chances de ganhar são mínimas. Apesar de alguns decks de Calyrex Psíquico usarem o estádio Trilha para o Cume, vários estão adotando a Maré Caótica ao invés disso.

Mew

Bom, esse serve principalmente em uma mirror match. Mas, com a inclusão do Inteleon novo de Reinado Arrepiante, Mew não tem sido tão bom quanto já foi, pois ele pode ser nocauteado facilmente apenas utilizando as habilidades dos Inteleon. Ainda assim, colocar o Mew em jogo no momento em que seu oponente precisa usar o segundo ataque do Urshifu já é suficiente para fazer a diferença na partida - e justifica a inclusão dele no deck.

Passimian e Visão Telescópica

Como já dito anteriormente, o Passimian novo e a ferramenta Visão Telescópica podem ser uma boa opção para aumentar os danos que você infringirá com o Urshifu VMAX aos Pokémon no banco do seu oponente, podendo facilitar as contas na hora de fechar um nocaute, junto das habilidades dos Inteleon em jogo.

Hoopa

Hoopa? Sim, Hoopa. Como uma das maiores fraquezas do deck atualmente é enfrentar o Calyrex Cavaleiro Espectral VMAX, Hoopa é um bom atacante de 1 prêmio, que dá mais dano conforme a quantidade de VMAX com habilidade que ele controla. Então, caso seu oponente tenha, por exemplo, 3 VMAX com habilidade e 1 Dedenne-GX, já são 90 de dano na fraqueza do Calyrex VMAX, totalizando 180 (e sobrando 140 de HP).

O resto do HP você consegue alcançar usando com facilidade o primeiro ataque para bater 120 de dano (-30 da resistência do Calyrex) e mais 20 de uma habilidade do Inteleon. Ou, em uma situação ainda melhor, usar uma Ordem da Chefia para promover outro Pokémon, enviando o Calyrex machucado para o banco e, então, ao utilizar o segundo ataque para dar 150 de dano nesse mesmo Calyrex (120 do ataque + 30 do Passimian, a resistência não será aplicada (como diz a descrição do ataque).

1 Cópia de Vários Itens

Muita opção, né? Pois é. A maioria delas depende muito do meta atual, mas algumas podem ser citadas como cartas que entram facilmente em qualquer meta:

  • O Inquieteco de Energia é muito bom para buscar alguma energia básica através da habilidade do Drizzile. Sabemos que às vezes damos aquela Marine para atrapalhar o oponente, e acontece de não vir energia naturalmente - então esta é uma boa opção de busca de energia.
  • A Vara de Pescar Comum também é muito boa para recuperar alguns Pokémon que acabaram sendo nocauteados ou foram descartados muito cedo.
  • O Carimbo de Recomposição já é uma carta muito utilizada desde seu lançamento, e pode ajudar muito o deck a voltar daquele jogo que parece perdido.
  • A Faixa de Caratê é muito boa nesse deck, diria até essencial, pois na maioria das vezes você acaba saindo perdendo prêmios mesmo, e planeja um turno que você irá comprar de 4 a 6 prêmios de uma vez - e a faixa ajuda muito nisso.
  • O Sucateador de Ferramentas ajuda a atrapalhar seu oponente, descartando ferramentas como o balão de ar, que é usado na maioria dos decks.
  • Já o Berrante Retumbante te ajuda a buscar aqueles Dedenne-GX ou Crobat V que você já nocauteou uma vez e está com vontade de nocautear de novo.


Tudo isso porque só comentei sobre a versão de Inteleon! Existem outras versões que infelizmente não serão discutidas aqui, como a de Jirachi, uma que usa Galarian Moltres V e energias noturnas, e versões com Cinccino.

Lista de Cartas

Vamos ver agora a lista que eu usaria:


Eu gosto de ter consistência e versatilidade, então é isso que eu busco em todos os decks que eu tento jogar. Esse deck consegue fazer as duas coisas muito bem, e isso se resume com maestria na lista acima. Perceberam que não tem Dedenne-GX ou Crobat V? Isso tem dois motivos principais:

  • Primeiro: tem poucos Pokémon básico, e é muito fácil abrir com algum deles - e isso é péssimo para esse deck;
  • Segundo: o deck, na maioria das vezes, não depende desses dois, tendo em vista a consistência que as linhas de evolução do Inteleon proporcionam.

Mas caso se sinta confortável, tente usar um deles. Lembrando que as listas variam de acordo com a progressão do formato, pois novos decks surgem, velhos decks param de aparecer, e isso requer adaptação nas techs conforme apresentei acima.

Então, a recomendação sempre é: caso não tenha familiaridade em montar seus próprios decks, copie listas que tiveram sucesso em torneios, mas estudem os outros decks do formato e fiquem atentos com a evolução do meta. Além disso, tentem sempre adaptar a lista de vocês de acordo com essa evolução. No mais, pratiquem MUITO! A prática de fato leva a perfeição, pois conhecer seu próprio deck e todas as situações únicas de jogo quando enfrentamos os diversos decks do formato é o que vai te fazer aumentar suas chances de vitória, mesmo em desvantagem!

E é isso! Vocês podem ouvir mais análises como essa no DragoNews Podcast, em que discutimos sobre notícias, cartas e decks focados no competitivo, junto de meus queridos colegas João Alcim e Allan Cruz, o Kato Play!

Espero que essa análise tenha contribuições positivas para vocês, muito obrigado pela leitura, e até a próxima!

Post Top Ad