A História do Mangá Pokémon Adventures - Pokémon Blast News

Novidades

Ad superior

31/05/2022

A História do Mangá Pokémon Adventures

História Pokémon Adventures

Texto escrito e atualizado por: Leolucena.

O mangá Pokémon Adventures começou a ser publicado em 1997, junto com outras mídias da franquia (como o anime) e tem como diferencial ser a produção do universo de Pokémon que mais se parece com os jogos e suas respectivas gerações.

Cada arco de história do mangá (chamado de chapters pelos autores, ou capítulos) segue fielmente as gerações lançadas pelos jogos, inclusive os remakes de jogos anteriores, renomeados e com nova engine gráfica, como HeartGold ou OmegaRuby.

Mas como mangás e jogos são mídias diferentes para se contar a mesma história, temos um porém: ao contrário dos jogos, que não seguem uma linha cronológica em se tratando de enredo ou personagens, no mangá temos arcos de histórias fechados, mas que vão evoluindo e se interconectando ao longo de toda a história do mangá; personagens que aprendem com seus erros, erram, crescem, ganham novos status, como na vida real, e regiões que passam por questões próprias (como Hoenn ou Sinnoh), mas que acabam por influenciar as outras regiões em arcos futuros.

E como o mangá de Pokémon tem (até agora) nada menos que quinze arcos de história, ao invés de oito gerações de jogos, nada melhor do que um resumo desses arcos. Segue a lista!

Arco 01 - Red, Blue e Green


O primeiro arco do mangá anda de mãos dadas com a primeira geração de jogos e com a primeira temporada do anime. Acompanhamos a jornada de três amigos pela região de Kanto. Red, o personagem principal desse arco, que tem como sonho se tornar campeão da Liga Pokémon; Blue, rival de Red, que também sonha em vencer a liga, mas que acaba tomando outro rumo; e Green, a treinadora que volta e meia atrapalha a dinâmica da dupla de amigos, ao roubar o Squirtle inicial do laboratório do Prof. Carvalho.

Juntos, os três esbarram nos planos da Equipe Rocket, Red ajuda o Líder de Ginásio Blaine a capturar um Pokémon de laboratório (esse mesmo que você pensou - Mewtwo), um jovem é salvo por Pokémon selvagens na floresta de Veridian (o que se tornará o próximo arco do mangá). Ao final, Red derrota Blue na Liga Pokémon realizando seu sonho.

O mais legal desse arco é o saudosismo ao ver Red capturar as clássicas insígnias da primeira geração, assim como seus Líderes de Ginásio, além da aparição e confronto com um Pokémon que acabaria sendo tema do primeiro filme de Pokémon nos cinemas.

Arco 02 - Yellow


O segundo arco se passa dois anos depois do primeiro. Depois de aceitar o desafio de Bruno, Red acaba misteriosamente desaparecido. Para resolver esse enigma, Yellow, jovem sensitivo que tem poder de cura, assim como de sentir os sentimentos dos Pokémon, junto ao Pikachu de Red, parte em sua busca por toda Kanto.

Yellow se torna uma pedra no sapato da Equipe Rocket, onde revelações são feitas sobre a origem de seus membros, entre eles Líderes de Ginásio de Kanto e de que Bruno, membro da Elite dos Quatro, estava sendo controlado para que o plano de tornar o mundo uma utopia Pokémon pudesse ser realizado. Depois que o controle sobre a Elite dos Quatro termina, Giovanni (líder da Equipe Rocket) avisa que a equipe deve sumir por um tempo. Red é resgatado e conta que havia sido raptado por um misterioso pássaro Pokémon que havia seguido para a região de Johto.

O legal desse arco é o foco em outro personagem e não mais no trio Red, Blue e Green. Também temos desdobramentos que impactam todo o universo de Pokémon, atravessando os arcos, regiões e protagonistas. E depois de 7 volumes, com a descoberta do misterioso pássaro que seguira para Johto, temos o empurrão necessário para o início da próxima fase do mangá, seguindo de perto a segunda geração da franquia.

Arco 03 - Gold, Silver e Crystal


O terceiro arco, assim como o segundo, não gira em torno do modelo que o anime sempre se apoiou. Aqui não existem batalhas por insígnias, nem a preocupação em ser um campeão da Liga Johto. Cada protagonista nesse arco tem o seu próprio objetivo. Gold tem como missão derrotar a Neo Equipe Rocket, liderada pelo Máscara de Gelo. Silver, que foi avisado por Blue sobre o pássaro misterioso, quer encontrar o Pokémon que sequestrara Red e capturá-lo. E Crystal, talvez a protagonista que mais faz referência aos jogos nesse arco, quer completar a Pokédex de Kanto e Johto, juntando nada menos que 251 Pokémon conhecidos.

Ao final, o trio acaba descobrindo a identidade do Máscara de Gelo em um momento épico e nunca visto no anime e nos jogos: uma batalha de exibição entre os Líderes de Kanto e Johto! Os planos do Máscara de de Gelo são derrotados e a Neo Equipe Rocket dissolvida. Crystal completa a Pokédex, mas sem saber que novos Pokémon já haviam sido descobertos em uma outra região.

O legal desse arco são suas últimas páginas, pois o protagonismo passa para o Prof. Carvalho, que parte para a cidade de Goldenrod para dar prosseguimento ao seu canal na rádio local. Então ele começa a narrar palavra por palavra o texto que aparece no início de cada jogo da segunda geração, inclusive com a famosa pergunta, depois que a Pokédex é entregue a um novo treinador: "Então... Por que você não me diz seu nome?". É ou não é uma homenagem?

Arco 04 - Ruby e Sapphire


O quarto arco retorna com a busca por insígnias e sonhos de ser campeão da Liga, mas nesse caso, quem sonha isso é uma menina, Sapphire, enquanto que o protagonista menino, Ruby, quer mesmo é conquistar todas as fitas de Concurso Pokémon, odiando toda situação de batalhas entre os Pokémon. Esse arco não se apoia mais em um trio e sim em um dupla de protagonistas, que aos poucos se envolvem no plano sentimental, além da amizade. A evolução de cada um é natural e orgânica, tendo capítulos inteiros do mangá só para explicar o passado de cada, seus erros, acertos, aprendizados e, claro, sonhos.

O enredo gira em torno dos planos de dominação de Hoenn pela Equipe Magma e Equipe Aqua, ao tentar despertar os Pokémon lendários Kyogre e Groudon, obtendo e controlando o poder de cada um rumo a um futuro utópico. A dupla derrota os líderes das duas equipes com a ajuda dos Líderes de Ginásio de Hoenn e de sua Elite dos Quatro.

O legal nesse arco é a aposta entre Ruby e Sapphire de atingirem seus objetivos em 80 dias, tornando a história uma corrida pra ver quem completa sua promessa mais rápido. Seria uma homenagem ao clássico livro de Júlio Verne, A volta ao mundo em 80 dias? E temos uma amostra do relacionamento entre os Líderes de Ginásio, como eles agem em grupo e sua hierarquia de comando.

Arco 05 - FireRed e LeafGreen


O quinto arco nos atualiza do primeiro trio de protagonista do mangá, Red, Blue e Green, mas também foca em Silver, protagonista do terceiro arco, trazendo revelações bombásticas sobre sua origem. O enredo se passa nas Ilhas Sevii, onde um misterioso Pokémon vindo do espaço, Deoxys, está causando destruição.

Descobrimos que Green e Silver foram criados no mesmo orfanato, construído e controlado pelo Máscara de Gelo como treinamento secreto de jovens promissores para integrar a Neo Equipe Rocket. Deoxys acaba capturado por Giovanni, que corre contra o tempo para encontrar seu filho desaparecido. Porém, com a ajuda de Mewtwo, o Líder da Equipe Rocket original é derrotado. Ao final, Deoxys é libertado, Giovanni reencontra seu filho, as Ilhas Sevii são salvas da destruição, mas os protagonistas Red, Blue, Green, Yellow e Silver acabam petrificados como estátuas, finalizando esse arco com um gancho de dar inveja.

O legal desse arco é o aprofundamento da história de um vilão conhecido: Giovanni (alguém sabia que ele tinha um filho?). O retorno dos protagonistas, queridos de muitos por terem sido os primeiros, e a atualização de seu status no universo Pokémon é um prato cheio aos saudosistas de plantão. Temos o aprendizado de golpes novos da tríade Planta/Fogo/Água que é uma surpresa muito bem-vinda.

Arco 06 - Emerald


O sexto arco apresenta um novo protagonista, Emerald e a Fronteira da Batalha, uma ilha construída unicamente para se testar os treinadores em batalhas Pokémon. Um conceito muito legal que o anime, não faço ideia do motivo, resolveu não aproveitar. Emerald, a pedido do Prof. Carvalho, quer salvar os protagonistas que foram petrificados no arco anterior, mas para isso ele deve encontrar o mítico Pokémon Jirachi, que dizem poder realizar o desejo de quem capturá-lo.

Os Sete Cérebros de Fronteira são desafiados por Emerald, que prometeu obter todos os símbolos de batalha em apenas sete dias. Claro que a missão principal do jovem treinador (ele é o mais baixinho dos protagonistas) é encontrar Jirachi. Ao final, Gold, Crystal, Ruby e Sapphire aparecem na Fronteira da Batalha para ajudar Emerald a derrotar Guile, o misterioso treinador de armadura, que deseja capturar Jirachi para fins pessoais.

O legal do sexto arco é o foco nas batalhas. É o arco que mais se preocupou em descrever cada detalhe das batalhas de Emerald com os Cérebros da Fronteira. Por ser uma grande ilha artificial criada para a Fronteira da Batalha, não há muita exploração e nada das jornadas que estamos acostumados. Um prato cheio a quem pedia por mais ação em Pokémon Adventures.

Arco 07 - Diamond e Pearl


O sétimo arco começa com Platinum (Lady Berlitz) sendo convocada a realizar uma missão que envolve tanto uma tradição de sua família, quanto combater a Equipe Galactic, que neste arco planeja dominar não só uma região, mas todo o universo de Pokémon.

Platinum recebe os três iniciais de Sinnoh do Professor Rowan, para entregá-los aos seus dois guarda-costas (ela é uma Lady, lembram?), que seriam sua companhia na missão. Mas são os jovens Diamond e Pearl que acabam recebendo um Pokémon inicial cada e se tornam, por motivos de total confusão, os guarda-costas de Platinum. Assim começa uma jornada por toda a região de Sinnoh, onde a jovem Lady Berlitz, desconfiada das habilidades de seus guarda-costas, os faz desafiar ginásios e concursos Pokémon por toda Sinnoh, até o embate final no Monte Coronet.

O legal desse arco é o tamanho da aventura, de longe o maior arco de toda a série do mangá, culminando no embate contra a Equipe Galactic, que almeja acordar os lendários Dialga e Palkia. Temos a fórmula já vista do arco Ruby e Sapphire: personagens cômicos, Equipe que ameaça toda uma região, insígnias e fitas sendo disputadas, o que não ocorrera nos arcos 5 e 6.

Arco 08 - Platinum


O oitavo arco é curto e sequência direta do anterior. O foco, como o próprio nome do arco diz, é a jornada de Platinum pela Fronteira da Batalha, tanto para conquistar os símbolos, quanto para recolher informações sobre o Mundo Distorcido (Distortion World).

Enquanto isso, Diamond e Pearl continuam na região de Sinnoh, juntando-se com o Presidente da Associação Pokémon local, para sair em busca do Pokémon lendário e raro da região: Giratina.

O legal é encontrarmos, pela primeira vez no mangá, o investigador internacional Looker, que volta e meia aparece no anime ajudando Ash (e em outros arcos do mangá daqui para frente).

Arco 09 - HeartGold e SoulSilver


O nono arco do mangá é curto como o anterior. Por ser um arco baseado em um relançamento de um jogo antigo, temos a volta de vários personagens conhecidos, assim como a famigerada Equipe Rocket.

Depois de três anos do despertar de Kyogre e Groudon, executivos da extinta Equipe Rocket resolvem fundar uma nova base na Safari Zone e sair em busca de Giovanni, seu antigo líder que estava desaparecido. Caberá a Silver enfrentar e derrotar mais essa tentativa de ressureição da clássica equipe rival. Enquanto isso, Gold enfrenta o lendário e mítico Pokémon Arceus, que por motivos próprios, perdeu a fé na humanidade.

O legal desse arco é exatamente a atualização dos personagens de arcos anteriores, seus Pokémon, agora evoluídos ou novos, com aparições até mesmo do Professor Carvalho do primeiro arco do mangá. Cronologicamente, esse arco se passa entre Emerald e Diamond e Pearl.

Arco 10 - Black e White


O décimo arco do mangá nos apresenta Black, personagem que deseja enfrentar os ginásios da região de Unova e conquistar a Liga Pokémon. Em sua jornada, ele conhece White, dona da Agência BW de atores Pokémon.

A organização rival da vez é a Equipe Plasma que, com seu rei N, tem como missão libertar todos os Pokémon de seus treinadores. Ao final, Black e N se enfrentam, cada um com seu Pokémon lendário, um representando o ideal e o outro a realidade de Unova. Mas o arco acaba em aberto, com Black "preso" junto da Poké Bola de seu lendário.

O legal desse arco é o enredo bem mais profundo sobre ética Pokémon, treinadores, Poké Bola e direito Pokémon.

Arco 11 - Black 2 e White 2


O décimo-primeiro arco se passa dois anos depois do arco anterior. Black ainda está desaparecido e novos protagonistas surgem para lidar com mais uma ameaça agora da Nova Equipe Plasma.

Blake se passa por um estudante na Escola de Treinadores de Aspertia, mas na verdade ele é um membro da Polícia Internacional (lembram do Looker?) investigando o paradeiro dos membros da Equipe Plasma. Ele conhece Whitley, que é uma ex-membro da Equipe Plasma, na Escola de Treinadores. Enquanto isso, o cientista foragido Colress está a procura do lendário Pokémon Kyurem, para trazer vingança e devastação a Unova.

O legal desse arco é a volta em cena de membros da Polícia Internacional, agora como personagem principal, mostrando que o universo Pokémon é bem maior do que somente as regiões e que, pelo menos para a polícia, todas as regiões estão interligadas.

Arco 12 - X e Y


O décimo-segundo arco se passa na região de Kalos. O protagonista da vez é X, um menino que foi considerado um prodígio no passado (ganhou uma grande competição ainda criança), mas devido a problemas com sua autoimagem relacionado a paparazzi e mídia em geral, acabou decidindo abandonar tudo e viver recluso em sua casa. Sua amiga de infância é Y, uma treinadora Pokémon que quer se especializar em Pokémon voadores (Sky Trainer), mas nada do que ela faz atrai X para que ele saia de casa.

Um embate entre dois Pokémon lendários, Xerneas e Yveltal, nos arredores de sua casa, acaba por tirar o jovem de sua depressão. Junto com seus amigos (Trevor, Tierno e Shauna), X e Y começam uma jornada por toda Kalos a procura de um local sossegado, mas claro que em seu caminho enfrentam a Equipe Flare e seus planos de controlar os lendários usando o Mega Ring de X.

O legal desse arco é o desenvolvimento dos personagens, tanto dos principais X e Y, quanto dos secundários Trevor, Tierno e Shauna. Eles tem capítulos próprios ou que participam de maneira ativa e até mesmo resolvendo problemas que desenvolvem a história.

Arco 13 - Omega Ruby e Alpha Sapphire


O décimo-terceiro arco repete a fórmula do quinto e nono arcos (todos relançamentos de jogos anteriores) com a volta a regiões já apresentadas nos mangás e seus protagonistas.

Na região de Hoenn, Ruby, Sapphire e Emerald recebem Mega Braceletes de Steven, para ajudarem com uma nova ameaça sobre a região. Enquanto isso uma misteriosa menina chamada Zinnia, que por motivos pessoais nutre ódio contra a Corporação Devon, está determinada a não deixar os protagonistas encontrarem a solução contra a ameaça que vem dos céus.

O legal desse arco é ver as Mega Evoluções ocorrerem com outros Pokémon da região de Kalos e controlados pelos protagonistas da região de Hoenn. A atualização das histórias de Ruby, Sapphire e Emerald é um prato cheio aos saudosos dos personagens.

Arco 14 - Sun, Moon, Ultra Sun e Ultra Moon


O décimo-quarto arco nos apresenta Sun, um rapaz que trabalha como entregador (courier) e tem como missão ganhar 100 milhões de Yen. Já Moon é uma garota de Sinnoh, farmacêutica e arqueira nas horas vagas, que viaja para a região de Alola para fazer uma entrega ao Professor Kukui.

Enquanto isso, os Kahunas das ilhas de Alola percebem que os Tapus estão agitados por algum motivo e decidem reviver a antiga tradição da região: os desafios das ilhas. Ao mesmo tempo, uma garota chamada Lillie, acompanhada pelo lendário Pokémon Cosmog, investiga a Fundação Aether e sua suposta relação com as Ultra Beasts.

O mais legal desse arco são os dois protagonistas que, apesar de toda a confusão contra a Equipe Skull e as Ultra Beasts, eles tem suas vidas próprias, com seus empregos, hobbies e sonhos. A região de Alola é bem diferente do que estamos acostumados a ver, com sua parcela de Pokémon com suas formas regionais e suas divindades guardiãs (Tapus).

Arco 15 - Sword e Shield


O décimo-quinto arco é o que ainda está em produção, mas pelos volumes lançados até agora já temos um bom resumo da história.

Os protagonistas são Henry Sword, um ferreiro especializado em ferramentas Pokémon, que tem como sonho ver as relíquias lendárias Rusted Sword e Shield, e Casey Shield, uma engenheira da computação interessada em Dynamax, que tem como sonho encontrar um Pokémon perdido. Eles fazem sua jornada pela região de Galar ao lado de Marvin, um garoto recém chegado à região e da Professora Magnolia, expert no fenômeno Dynamax.

O legal desse arco (pelo menos até aqui) são os nomes dos protagonistas, já que ao contrário dos anteriores que só continham o nome dos arcos, aqui eles possuem um primeiro nome (Henry e Casey), sendo o título do arco seus sobrenomes. Ainda não sabemos como o fenômeno Dynamax será representado na história em sua totalidade. É aguardar pra ver o desenrolar desta história!

Post Top Ad