Os segredos de Arceus

Você conhece o deus do mundo Pokémon?
Sabe o que existia antes dele?
E o que ele sentiu depois de nascer em um universo de puro caos?




            Em Pokémon Diamond and Pearl, um NPC que lhe dá de presente uma Flame Plate, parte logo depois procurando saber mais sobre a origem do Universo. Se você encontrá-lo de novo, ele afirma ter descoberto que antes de Arceus havia um espírito consciente que era Onipresente e Panteísta, que, após se manifestar em forma física, gerou o ovo que Arceus nasceu no meio do caos. Isso quer dizer que existiu um ser antes de Arceus, mas quem era esse ser?

Arceus já morreu

            No filme “Arceus e a Jóia da vida“. Ele ficou irritado por conta da traição do vilarejo de Michina e do seu líder Damos. Mas que traição é essa? Não sabe? Vou explicar…

            Damos uma vez testemunhou Arceus sacrificar a sua própria vida para salvar o mundo de uma chuva de meteoros. Arceus sofreu grandes avarias e acabou morrendo. Sim, ele morreu, mas logo retornou a vida, minutos depois. Com essa “morte” e “sacrifício” Arceus acabou perdendo a pose das suas plates. Ou seja, ele deixou de ser o “todo poderoso” e ficou totalmente imune aos humanos. Damos, então, encontrou as plates de Arceus e o ajudou a se reabilitar e ser digno de novo de possuí-las. Em troca, Arceus lhe entregou a jóia da vida. Contudo, Arceus fez com que Damos prometesse que devolveria a joia da vida para o seu poder novamente, no momento do próximo eclipse solar. 

            Mas isso não aconteceu. Damos foi controlado pelo poder da Hipnose do Brozong de Marcus e acabou traindo a confiança de Arceus. Depois disso, o deus desapareceu...

            No filme, Arceus sai de uma espécie de buraco negro. Ele veio de algum lugar, certo? Arceus não ficaria vagando pelo mundo a fora quando ele podia ter um lugar só seu, não é mesmo? As Origens do Arceus são um tanto óbvias. Ele foi inspirado em um “divindade criadora“, que pode ser o Deus que conhecemos no nosso mundo ou qualquer outro deus. A “divindade criadora” nunca se envolveu demais com as suas criações, uma vez que na maioria das vezes eles são perfeitos e santos ou se acham assim (não sendo, geralmente).

Os primeiros Pokémon criados por Arceus

            Depois que Arceus decidiu criar algo para lhe fazer companhia, ele fez dois seres que, posteriormente, seriam responsáveis pelo tempo (Dialga) e pelo espaço (Palkia). Ou seja, ao ver o univero sem forma ou vida, Arceus decidiu deixar dois Pokémon responsáveis para criar um tempo (que é o que conhecemos como: dia/noite), e um espaço, no caso, o planeta terra em si. Mas só o espaço em branco, um planeta vazio.

            Arceus precisava de uma espécie de “conselheiro“, ou seja, de alguém que o ajudasse a criar os seres perfeitos para uma nova terra perfeita. Ele criou Mew para ocupar esse cargo. Esse Pokémon, então, criou os Pokémon: Chimchar, Ninetales, etc… e Arceus os Pokémon lendários, os deuses: Dialga, Palkia e etc… Aqui, se levarmos em consideração ao nosso mundo, Mew seria o “Espírito Santo” (Se algum cristão está lendo, por favor não veja isso como uma ofensa. Sou cristão também e extremamente temente a Deus, estou citando isso apenas como uma comparação, só para vocês terem uma noção do que Mew representa).

            Arceus continuou com a sua criação, formando: Uxie, Mesprit e Azelf.

O trio lendário
            Esses três Pokémon do tipo psíquico representam os poderes do Deus (judeu): onipotência, onisciência e onipresença, e, juntos, eles criaram o espírito que habita em cada Pokémon, como bem sabemos que cada corpo possuí uma alma. Então quem criou a alma de cada Pokémon foram esses três Pokémon juntos e não Arceus, entendeu? Uxie é referido como “The Being of Knowledge”, pois dizem que a sabedoria que enriquece a vida humana foi produzida com seu nascimento. Mesprit é referido como “The Being of Emotion”, pois ensinou aos humanos a sentirem emoções, como por exemplo: a dor da tristeza e o valor da alegria, e tantas outras, como: raiva, medo, tristeza, afeto, surpresa, nojo… Azelf é referido como “The Being of Willpower”, pois pode fazer com que as pessoas desistam de algo ou que insistam nisso repetidamente. Dizem que Azelf foi o responsável por dar forças aos humanos e que ele mantém o equilíbrio do mundo.

Como Arceus criou o mundo de Giratina

            Junichi Masuda e Takeshi Kawachimaru já disseram em uma entrevista que se inspiraram na antimatéria para criar o mundo de Giratina. Eu não encontrei nenhum site que me contasse a fundo a origem completa sobre o universo de Giratina, mas pesquisei um pouco as origens da criação de Giratina e do seu mundo (Na Wikipédia) e consegui trazer uma teoria interessante. Vou compartilhá-las com vocês…

            A teoria mais aceita para a origem do (nosso) universo é a do Big Bang que diz que tudo se iniciou em uma grande expansão. Levando para o mundo Pokémon, sabemos que Arceus nasceu em um universo de puro caos e solidão. Ele ficou vagando solitário em um além… Certo, continuando com a teoria sobre a origem do nosso universo, antes da expansão provocada pelo Big Bang, o universo não era constituído por matéria, mas sim por energia sob forma de radiação. Então quando Arceus nasceu do ovo desconhecido, ele ficou vagando através da radiação, procurando exatamente o que precisava fazer. O universo então passou a se expandir e, consequentemente, a se esfriar. Pares de partícula-antipartícula eram criados e aniquilados em grande quantidade. Com a queda de temperatura a matéria pôde começar a formar hádrons, assim como a antimatéria a formar antihádrons, pois matéria e antimatéria foram geradas em quantidades iguais. Okay, vamos parar por aqui um pouco e levar essa explicação da criação do nosso mundo para o universo Pokémon. Vale lembrar que Junichi Masuda também disse que a criação do mundo Pokémon FOI TOTALMENTE baseada na criação do planeta terra (segundo os cientistas).

Giratina e Dialga

            O estudo do Big Bang diz: “pois matéria e antimatéria foram geradas em quantidades iguais”. Sem saber, Arceus começou a criar não somente o planeta terra onde os Pokémon posteriormente iriam viver, mas o universo reverso de Giratina. E isso “sem querer” e não estava no poder do deus Pokémon limitar isso, uma vez que como foi dito acima, com a queda de temperatura a matéria começou a formar hádrons, assim como a antimatéria a formar antihádrons, e isso foi totalmente inevitável. Então, inconsequentemente, o planeta terra foi criado na mesma proporção que o universo reverso de Giratina. No caso, antimatéria. Atualmente parece que vivemos em um universo onde só há matéria.

            Na realidade, já é estranho que o universo exista, pois, quando a matéria e a antimatéria se encontram, o processo inverso da criação ocorre, ou seja, elas anulam-se gerando apenas energia nesse processo. Seria altamente provável, portanto, que logo após terem sido criadas, partículas e antipartículas se anulassem, impedindo que corpos mais complexos como hádrons, átomos, moléculas, minerais e seres vivos pudessem se formar. Acredita-se que esse processo de geração e aniquilação realmente ocorreu para quase toda a matéria criada durante o início da expansão do universo, mas o simples fato de existirmos indica que ao menos uma pequena fração de matéria escapou a esse extermínio precoce. Assim como também a anti-matéria. Como podem ver, por quase uma fração de segundos, nem um ser vivo existiria, só energia. Então as mesmas partículas que possibilitaram a criação do nosso mundo, são as mesmas que possibilitaram a criação do universo de Giratina.

Giratina no jogo "Pokémon Platinum"

            É possível que algum processo, de origem desconhecida, tenha provocado uma separação entre a matéria e a antimatéria. Neste caso existiriam regiões do universo em que a antimatéria e não a matéria seria mais abundante. Planejam-se algumas experiências no espaço para procurar essas regiões. No entanto, como até hoje não se conhece um processo capaz de gerar tal separação, a maioria dos cientistas não acredita nessa hipótese. Por outro lado, existe a possibilidade de que a natureza trate de forma ligeiramente diferente a matéria e a antimatéria. Se isto for verdade, seria possível que uma pequena fração da matéria inicialmente gerada tenha sobrevivido e formado o universo conhecido hoje. Há resultados experimentais e teóricos que apontam nesta direção. E todos esses estudos são voltados para a criação do nosso mundo, mas também para o universo Pokémon (uma vez que foi inspirado na teoria do Big Bang).

            Recapitulando, na mesma medida que Arceus criou o mundo Pokémon, ele também criou a antimatéria que é o universo de Giratina. Agora levando em consideração as mesmas lendas, elas dizem que Arceus criou Giratina juntamente com Dialga (Espaço) e Palkia (tempo), mas depois viu que Giratina era violento demais para fazer parte da criação do “mundo perfeito” e o baniu… O próprio deus Pokémon depois percebeu o universo que criou “sem querer” e viu que lá era o lugar certo para banir Giratina, enviando o Pokémon para lá e, assim, tornando-o a antimatéria.

Giratina voando em seu mundo

            No filme “Giratina e o Cavaleiro do Céu”, é dito que o universo de Giratina é o lugar onde se guarda toda a poluíção do nosso mundo na forma de veneno, desta forma a balança do meio ambiente do mundo real não é destruida pela poluição. Por isso você não vai conseguir ficar nem ao menos cinco minutos dentro desse mundo (Sim, sei que nos jogos você fica bem mais tempo que isso, mas tem outra explicação para esse caso, e vou falar dela na continuação dessa matéria). Na Pokédex de Giratina diz que ela costuma andar em cemitérios para levar as almas para o “descanso”, isso nos leva a hipótese de que esse mundo também funciona como o “inferno“, para onde as almas vão. Se bem que não vemos em lugar nenhum a existência de um céu, onde possivelmente Arceus moraria. Será que só existe um mundo pós-morte e ele é o universo reverso de Giratina?

Por enquanto é isso, para me visitar basta ver minhas redes sociais que estão embaixo da minha foto. Não deixem de ver meu canal no YouTube também. Até a próxima :D 

6 comentários:

  1. Muito boa sua teoria :D vocês da PBN tem um grande futuro pela frente :D

    ResponderExcluir
  2. Hal, esse post ficou esplendido. Suas teorias são muito importantes a este site, Saber um pouco sobre a "Origem" e entender como o mundo Pokémon iniciou com tuas palavras é ótimo. Tanto como esses novos modelos de post deixaram com um gostinho a mais para ler, fiquei muito atraída por ele.
    #QueroMaisTeorias

    ResponderExcluir
  3. Bacana, só mais uma coisa. Outra matéria copiada. Ou pelo menos grande parte dela....... É só olhar nesse link: https://universoparalelosite.wordpress.com/2015/09/24/se-arceus-criou-o-mundo-por-que-ele-so-apareceu-na-4-geracao-a-morte-de-arceus-o-segredo-que-poucos-sabem/

    Cara sério, já vi você fazer muito disso. Copiar as coisas dos outros blogs/site sem permissão e postar como se fosse você o criador da matéria. Caso vá fazer isso novamente ao menos coloque créditos ao site/blog. Eles sim tiveram trabalho, merecem no minimo isso...

    OBS: Sugiro a vocês (donos da PBN) conversar com esse cara para ele parar de fazer isso. Não precisa nem procurar muito pra ver que ele copiou de outro lugar o conteudo. Não é tudo que ele posta que é copiado, porém o pouco que já é, prejudica e muito o site.

    ResponderExcluir
  4. Ainda bem q eu n sou cristaum, sou Arceusliano e matarei todos os Giartinianos (satanistas do mundo dos pokens). ódio religioso, aind mais dakeles q veneram o yveltal (yveltalistas) e xerneas (xerneasistas)....................... mewzitas e mew2zistas tbm

    ResponderExcluir
  5. mas onde entra o xerneas e o yveltal na história? afinfal, eles q possibiktam a noção da vida e da morte ou só são guardiões criados pelo arceus?

    ResponderExcluir

Seu comentário será publicado após a aprovação.
Comentários pejorativos e desviados do assunto abordado no post serão automaticamente excluídos.

A PBN agradece a sua participação!