Crônicas de Bolso: Histórias Especiais - Eevee (Parte 4)


  
   Olá, galerinha!


   Como vocês já sabem, hoje é quarta-feira e é dia de Crônicas de Bolso! Vamos dar continuidade aos nossos trabalhos, pessoal? Depois de uma grande tragédia, o Eevee precisa se recompor! =)

   Nosso pequeno já passou por inúmeras dificuldades, decepções e perdas, mas ele parece ser brasileiro, já que não desiste nunca! Ou será que desiste? Vem conferir a mais nova etapa desta saga das Histórias Especiais! ^^

   Se você quiser dar uma lida nos capítulos passados, basta acessar o Índice AQUI. Então, é isso! Sigam-me os bons! =D
Pequeno Eevee, prova o teu valor!


   Mas e se tudo aquilo pelo que se luta não passa de mero capricho ou ilusão? Tudo parece tão pequeno quando se diminui o brilho de um sonho... Existem desejos que são puros e legítimos e é preciso saber distingui-los. Uma dose de força é necessária, mas tudo vai valer a pena no final.


- - - - - - -


Histórias Especiais: Eevee (Parte 4)


   Naquele instante, era como se um pequeno cristal trincado começasse a se fragmentar em mil pedaços. A própria torre respondia ao desespero do filhote com o ranger de suas estruturas e o desprendimento de alguns dos blocos de granito nas paredes. Se Eevee sentia-se largado ao relento, que a torre assim faça.
   O filhote não hesitou em enfrentar Flareon, que, apesar de dominar o fogo, permanecia em total indiferença. Eevee se negava a seguir seu irmão, mesmo com o colapso iminente da casa de Jolteon. Flareon não viu outra alternativa senão sacrificar o corpo do mensageiro, arremessando-o escada abaixo.


   — Eu preciso que tu venhas agora! Não há nada que tu possas fazer por quem já partiu desta realidade. Deixe-o encontrar aquilo que ele sempre buscou.

   Enfurecido diante da crueldade de Flareon, as lágrimas do filhote cederam lugar ao brado da guerra. Em nada ele lembrava a pura criança que vivia nos arredores da torre. Eevee avançou em direção a Flareon, mas este já esperava pelo ataque, desviando prontamente ao se lançar para dentro do portal.


   Não tardou para que Eevee desse início a uma caçada insana atrás de Flareon, seu inimigo declarado. Em nome daquele que fora seu irmão mais próximo, o filhote despiu-se de sua essência pura e sonhadora em nome de suas frustrações pela morte de Jolteon.
   Quando Eevee atravessou o portal para o próximo salão da torre, todos os riscos de desabamento desapareceram. Sequer parecia que ele estava no mesmo lugar de antes. A casa de Flareon era completamente diferente de todos os outros andares da torre.
   Não havia paredes ou teto, era como se ele havia acabado de ser transportado para uma realidade alternativa. Eevee se viu em uma grande cidade, repleta de prédios, lojas e avenidas, mas não havia uma alma viva ali.
   Como se aquilo não fosse estranho o suficiente, os prédios estavam todos tortos, mas estavam firmes em suas bases. O céu lembrava o breve momento do crepúsculo, quando as nuvens tomavam as cores de Flareon. Contrastando com a arquitetura contemporânea das edificações, os postes e relógios poderiam perfeitamente figurar a estante de um antiquário. O novo e o velho se contrapunham.
   Cruzando a cidade, um rio de lava não parecia uma ameaça. Tudo convivia em deslocada harmonia com as cerejeiras florescentes em amarelo, laranja e vermelho. Curiosamente, as pétalas não se queimavam ao cair sobre o rio de lava, tampouco o calor intenso afetava a jovialidade das flores.


   Eevee mal se permitiu a apreciar a obra de arte viva que era a casa de Flareon, só queria descontar suas frustrações nele. O filhote atravessou uma ponte de madeira avermelhada e calhou de encontrar algo que muito lhe lembrava um templo oriental.

   — Dizem que a raiva cega as pessoas, mas nunca imaginei que isso poderia te fazer demorar tanto para enxergar que eu estava aqui. Isto, claro, considerando que tu foste capaz de desafiar a torre e cruzar as escadas.

   — Eu não vim desafiar ninguém além de ti, Flareon! Jolteon também era teu irmão! És um monstro, Flareon!

   A voz embargada do filhote continha uma mágoa que transbordava em agressão. Flareon apartou a investida de Eevee e o imobilizou em um redemoinho de fogo. As labaredas rodeavam o filhote e queimavam-lhe a pele. Eevee tentou sair do confinamento, mas viu seus esforços transcorrendo em vão.


   — Tudo parece confuso e tu te sentes preso. A situação só piora e tu és ferido cada vez mais. Não há escapatória quando o que te move é irracional.

   As palavras de Flareon soavam como provocações para Eevee. Sentindo-se acuado, o filhote começou a chutar areia para abafar o fogo intenso, mas os poucos grãos não eram suficientes para aplacar a fúria flamejante. Ouvindo seu instinto de sobrevivência, Eevee lembrou-se do que havia feito para atravessar a neve espessa da casa de Glaceon e começou a escavar um túnel sob seus pés, libertando-se do redemoinho e golpeando Flareon com grande eficiência.
   Mesmo ferido, Flareon reconheceu a engenhosidade do pequeno, pois sua modéstia não lhe inflamava o ego. Mudando seus planos, o guardião dos domínios de fogo envolveu-se em uma bola de fogo e atingiu Eevee repetidas vezes, ganhando velocidade a cada impacto.

   — O que se pode fazer quando não se sabe de onde vem a causa da dor? Como reagir quando o inimigo parece maior que você, irmão Eevee? Como podes querer desafiar o impossível e voar sem amadurecer suas asas?


   O filhote não sabia que atitude tomar e fez a única coisa que podia ser feita, improvisar. Ele tentou morder Flareon no momento certo para segurá-lo, mas seu irmão era muito mais ágil. Eevee tentou se esconder sob a terra, mas uma onda de calor emitida por Flareon o forçou a retomar ativamente à batalha. As investidas do pequeno apenas serviam para aumentar o dano do impacto de Flareon.
   O cansaço se instaurava dentro do filhote e apenas seus nervos o impediam de sucumbir à derrota. Flareon sequer dava tempo para que Eevee se recompusesse e insistia em castigá-lo com seus ataques. O filhote começou a chutar areia em direções aleatórias, tentando obstruir a visão de Flareon, mas ele controlava perfeitamente seus movimentos. Não demorou muito para que Eevee caísse ao chão.

   — Não há caminho de volta, Eevee. Tua única opção é seguir em frente. Estás a ponto de conhecer a luz, mas sucumbes diante da escuridão. Teu coração não é tranquilo.

   Flareon interrompeu a sequência de movimentos e caminhou lentamente até Eevee, enquanto ambos eram afagados por uma brisa morna e receptiva.


   — Não quero mais lutar, Flareon! Eu estou tão cansado de tudo... Sinto o peso da morte de Jolteon sobre meus ombros, sinto-me bobo por querer voar. Eu achava que esta torre era um lar para quem precisa e não um mar de provações sem sentido!

   — Lembra-te do que tu disseste para Vaporeon? Não há motivo para se culpar se teu sonho é legítimo. Muitos já te ajudaram porque viram a verdade de teu desejo. Por que falas tanto dos mistérios da torre se eles nem de longe são um obstáculo para tua jornada? Há coisas sobre ela que tu até mesmo sabes, só precisa tomar consciência disso.

   Eevee ficou em silêncio e digeriu cada palavra de Flareon, que era um mestre disfarçado de inimigo. O filhote percebeu que muitas de suas questões fugiam do que realmente lhe era importante. Mesmo sem aceitar a partida de Jolteon, Eevee percebeu que não podia seguir contra o ritmo natural das coisas, assim como Leafeon tanto insistiu em pregar.
   Um lampejo de consciência se fez surgir no coração de Eevee para mostrá-lo que absolutamente nada havia sido em vão, nem o fato de que fora incapaz de derrotar Flareon em um combate. Eevee conquistou tudo o que ansiava de uma forma ou de outra. O filhote nunca quis triunfar sobre a derrota de Flareon, apenas queria interromper o combate e obter respostas. Não havia mais nada agora que pudesse impedi-lo de voar, só restava-lhe ganhar asas.


   — Há batalhas que não precisam ser vencidas porque nem deveriam ocorrer. Conflitos surgem da falta de compreensão mútua. Levanta-te, Eevee, recebe o amor em teu coração, a verdadeira espada que corta o medo e a dúvida!

   Flareon envolveu o filhote com sua longa cauda e o ajudou a se erguer. O calor emanado de Flareon era como um abraço repleto de ternura. Eevee sentiu-se envolvido por todos os irmãos que conhecera. O filhote recebeu forças do amor cuidadoso de Vaporeon, da gratidão de Glaceon, do amor incompreendido de Leafeon e da fraterna amizade de Jolteon. Por fim, Flareon concedeu a força de seu amor edificante e construtivo, presenteando-o com aquilo que seria a chave para alcançar a cúpula da torre e todo o seu poder.

   — Flareon, eu... não consigo descrever essa força que me move! É maravilhoso! Como tu conseguiste herdar poderes tão mágicos e ser tão ágil?


   — Eu não deveria ter me tornado Flareon. Minha dona era uma sacerdotisa, uma grande paranormal. Ela queria que eu evoluísse para outra forma, mas tornei-me quem sou após receber os poderes de fogo de uma pedra que caiu em mim. Fui aceito. Tive uma vida feliz, mas minha dona se foi quando ainda muito jovem. Vi-me sozinho depois daquilo e deixei o templo onde vivíamos. Tentei reconstruir a imagem de nossa casa e a torre se moldou conforme eu quis...

   Eevee ouvia cada palavra de Flareon com uma atenção monástica, poderia ficar ali por horas, apenas adquirindo novos conhecimentos. No entanto, a realidade se fez presente. O céu crepuscular começou a se desmontar e cair sobre os domínios de Flareon, revelando os blocos de granito das paredes da torre. O céu era uma simples projeção das memórias preciosas de Flareon. Os dois nunca saíram de dentro da torre...
   Flareon sinalizou para que Eevee entrasse no templo oriental o qual ele parecia guardar. O filhote subiu as escadarias de piso frio e avançou rumo ao interior do templo, cujas portas se abriram assim que Eevee se pôs diante delas. Eevee olhou para trás, mas Flareon não estava mais lá. Quando Eevee se voltou novamente para o interior do templo, uma forte luz violeta começou a se manifestar, trazendo-o para dentro e fechando bruscamente o portão. A luz da verdade estava prestes a desfazer os véus do grande mistério.


E assim termina a história de hoje...


- - - - - - -


    Bom, pessoal, o dia é de poucas palavras. Não faço ideia de como eu consegui publicar o capítulo de hoje! Tive alguns problemas técnicos com o meu teclado, então tive que ficar utilizando o teclado virtual para conseguir digitar a história inteira. O problema foi justo na letra "A", uma das que mais se usa. Vocês não fazem ideia de como isso é horrível! Levei o dobro do tempo para poder publicar a crônica de hoje, mas... ainda é quarta-feira! Ufa! xD

   Quem quiser comentar, por favor, a honra é de vocês! Vou ler os seus comentários e respondê-los em breve e com um teclado novo, eu espero... Sério, foi muito horrível, não tentem isso em casa! Uma ótima semana para todos vocês! =D

   Editado: Teclado novo, pessoal! Agora sim, vou poder respondê-los sem ter que fazer Alt+97 para fazer uma simples letra A, hehe. Aproveitei e corrigi algumas coisas. =)






16 comentários:

  1. Oi Gabriel, há quanto tempo! Não comentei nada pois eu meio que quis comentar sobrea história toda no final dela, mas não resisti kkkk então aqui vai uma "Parte 1" do meu comentário sobre "Histórias Especiais - Eevee". A "Parte 2" eu vou fazer quando você terminar a história.

    Primeiramente, essa não é uma história especial a toa, só porque ela é mais longa. Ela é realmente ESPECIAL. Não sei como você faz para se inspirar e criar histórias tão fantásticas, dessa vez você se superou em tudo. Só uma perguntinha: o que te inspirou a escrever sobre a torre das eeveelutions foi aquela imagem da primeira parte da crônica, a da escadaria em espiral? Ela ficou extremamente bem encaixada na história.

    Sobre os personagens, reconheço o desafio imenso que é criar tantos personagens tão sólidos com maestria.
    O protagonista Eevee tem o sonho de voar e isso é o que move toda a história. É tão simples, singelo e isso é o que faz a história ser tão prazerosa de ler. Além de tudo é genial incluir esse sonho num personagem como Eevee, que é relacionado a elementos como água, fogo, eletricidade, planta, escuridão, luz e bondade (botei Sylveon como bondade xD)... então por que não os céus? Nada mais lógico, nada mais possível... mas é um possível impossível pois tem vezes que mesmo com condições propícias, o esperado nunca acontece. Por isso que os os sonhos são importantes, porque também existe vezes que o sonho (seguido da determinação) é como se fosse a peça final de um quebra-cabeças de dez mil peças.

    Sempre achei a jornada do protagonista em busca do conhecimento guiado pelos sábios um roteiro interessante para uma história. Durante a trajetória para realizar o sonho, Eevee passa por alegrias, esperanças, dúvidas, medos e raiva, deixando o personagem mais carismático para nós; é desse jeito, compartilhando todas essas experiencias que o laço entre o leitor e o protagonista se fortalece.

    Os mentores de Eevee, através de suas experiencias passadas, ficaram bem embasados, fazendo com que cada um, Vaporeon, Glaceon, Leafeon, Jolteon e Flareon, ficassem com personalidades bem distintas, uma tarefa bem difícil, levando em conta o número de evoluções que Eevee possui.

    (continua...)

    Daniel

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Foi legal ver Vaporeon como o mais velho de todos. Não esperaria por isso, normalmente esse papel ficaria com Espeon ou Umbreon, por isso foi uma boa supresa ve-lo de uma forma diferente. Alias, eu até pensei naquela teoria que diz que a vida surgiu na água. Será que é por isso que ele é o mais velho? '-'

      Outra coisa bem bacana foi a antítese entre Glaceon e Leafeon, o dupla de Sinnoh. Com Glaceon você pegou um Pokémon que estava numa situação triste e amargura e no final ele conseguiu superar essa barreira deixando-o mais feliz, alegre. Leafeon, por outro lado, era divertido, festivo e relaxado mas tudo isso era como uma fuga para seus problemas individuais que ele não quis enfrentar.

      Jolteon foi o Pokémon que mostrou ter o passado mais triste, e por ser tão trágico, talvez só a morte, um sacrifício, tenha sido o suficiente para ele se livrar do peso do acidente que ele causou ao seu treinador. Outra coisa que vale a pena destacar foi o fato de uma escadaria em espiral ser a casa de Jolteon. Foi desconcertante no começo, mas foi bom ter quebrado um pouco o ritmo de como era a casa de cada eeveelution.

      O caso de Flareon acabou sendo agridoce pro Eevee. Pode parecer que Flareon só queria o mal a ele, mas no final Eevee soube tirar lições por trás do que Flareon sempre quis lhe mostrar. As vezes as pessoas só entendem bem da pior forma, e esse foi o caso de Eeve, que depois da decepção com Leafeon e da morte de Jolteon, ficou mais confuso e desnorteado.
      Outra coisa legal foi como era a casa de Flareon: de novo, quebrando o padrão das três primeiras casas, a casa de Flareon na verdade se formava de uma ilusão que ele criava para criar um ambiente parecido de como era sua vida antes de viver na torre. Algo que um Pokémon de uma grande paranormal poderia aprender a fazer.

      Estou ansioso esperando os destaques de Espeon, Umbreon e Sylveon e curioso para saber o desenlace da jornada de Eevee rumo ao céu.

      Daniel

      Excluir
    2. Daniel, que comentário incrível! Eu senti a sua falta, mas eu não poderia estar mais feliz com as suas palavras. Muito obrigado! ^^

      Eu cheguei a pensar que alguém poderia deixar para comentar só no final, mas foi uma surpresa mesmo assim. Fico feliz que considere estas histórias tão especiais. Quando eu havia pensado no título, eu só pensei no fato de elas não se encaixarem nas subséries principais, hehe. ^^

      Bem, eu penso na história, aí eu procuro as imagens, adapto alguns detalhes da história e depois eu vejo se acho alguma nova imagem que seria interessante colocar. É mais ou menos assim! =)

      Eu simplesmente adorei tudo o que você disse sobre o plot principal e os personagens, foi tudo muito importante para mim. Especialmente especial! ^^

      Eu também gosto desse tipo de roteiro, acho que dá panos pra manga.

      Aliás, o Vaporeon é o mais velho simplesmente porque ele é o primeiro na National Dex. E todo mundo achando que tinha uma razão mirabolante por trás disso, não é? Há! Mas eu gostei da teoria sobre a vida na água. xD

      Eu acho difícil dizer qual passado é o mais triste, depende muito de como cada um encara as diferentes situações. O que é um tormento para um pode ser fichinha para outro. Eu acho que os piores passados até agora são o do Leafeon e o do Jolteon, até porque são os que não foram superados.

      Existe um motivo para o Jolteon "não ter casa". Lembra que toda Eeveelution modela sua casa conforme quer e a torre responde? Algumas fazem isso inconscientemente e outras, como o Flareon, têm noção disso. Vou tentar lembrar de explicar o fato de o Jolteon morar na escada futuramente. xD

      O Flareon é tipo um remédio amargo para as dores do Eevee. Aliás, acho que nem tão amargo assim, o amor dele foi muito reconfortante para o pequeno. ^^

      Pois é, chegamos à luz, às sombras e às fadas. Só pelos nomes, acho que vai ter caroço nesse angu! =P

      Até mais, Daniel! =)

      Excluir
    3. Ah, Gabriel. Esqueci de te dizer: Que tal, ao invés de você usar o teclado virtual, você ir em qualquer texto na internet e dar um "Ctrl C" na letra a? Assim quando você tiver digitando, basta apertar o "Ctrl V" na hora de digitar o "a". É meio estranho mas talvez seja melhor que usar o (massante) teclado virtual

      Daniel

      Excluir
    4. Pois é, cara. Eu cheguei a usar sim, mas não adiantou muita coisa, pois eu continuava precisando da tecla "A" para fazer: á, A, ã, â etc. O ctrl+c só guarda um deles por vez, aí eu tive que ficar salvando várias vezes ou salvar todos e apagar os que eu não fosse usar e por aí vai. Resumindo, ainda bem que tudo foi resolvido logo! xD

      Mas muito obrigado pela sugestão e pela vontade de ajudar, Daniel. =)

      Excluir
  2. Que presente de aniversário foi esse, cara? <3. (Sim, eu consegui elogiar enquanto avisava que hoje ~02/07~ É meu aniversário).

    Bom, em primeiro lugar, o cenário. Até agora minino Eevee só passou por locais criativos e bem descritos. E eu simplesmente adorei essa coisa de rio de lava com com cerejeiras em tons avermelhados por perto :p.

    Em segundo lugar, a escrita. Essa coisa dos personagens falarem em linguagem ''Antiga'' é muito criativo, e dá um ar mais ''clássico'' á história.

    E por ultimo, mesmo ele estando meio ''DUMAL'', eu gostei bastante do Flareon. Sei lá, eu tendo a gostar mais de Anti-heróis e vilões do que dos bonzinhos e-e.

    OBS: O Próximo vai ser o Espeon? Aleluia minha eveeevolution favorita vai aparecer <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado pelo seu comentário, ainda mais em um dia de feliz aniversário, Luis! Tentei agradecer e desejar feliz aniversário ao mesmo tempo também. xD

      Sério, que legal! Muitas felicidades, menino Luis! =)

      Eu fico muito feliz que você tenha gostado do cenário, de verdade. Quando a gente lê, a gente gosta de mergulhar na história. Chega a ser mágico quando a gente fecha os olhos e vê o cenário! ^^

      Olha, eu estou gostando muito de poder brincar com o "tu" e o "vós", ainda mais por serem pronomes que a gente não usa muito no cotidiano. Eu entendo exatamente o que você quis dizer! =D

      O Flareon é bonzinho, só é um pouco truculento para ensinar, hahaha. Às vezes, eu também prefiro anti-heróis e vilões, principalmente quando os bonzinhos são meio sem sal. kkkkkk

      Sim, chegamos aos domínios de Espeon! Ele também é uma das minhas três Eeveelutions favoritas. =D

      Excluir
  3. Caraca, incrível Gabs o/
    Flareon o ajudou a conter sua fúria e lhe deu ótimas lições, isso foi demais, um grande mestre.
    Agora vem Espeon, quero ver que tipo de lição eevee vai retirar do encontro com a Eeveelution Psíquica
    Aguardo novos Caps o/
    #VemUmbreon o/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. LoKu-kun, que bom te ver por aqui! =)

      Exatamente! O Flareon é um grande mestre, ajudando a canalizar a raiva e transformá-la em algo produtivo.

      Agora é a vez da Espeon. Opa, dei spoiler! A Espeon é uma garota, como a Glaceon, hehe. Sabe que... onde há Espeon, há... =)

      Até o próximo capítulo! ^^

      Excluir
  4. Incrível. É tudo que posso falar.

    Eita que eu queria morar nessa cidade da mente do Flareon! Mas será que a seca ainda não chegou lá? *ba dum tiss*

    Dá para entender a reação de Eevee quando ele atacou o Flareon. Quem não faria isso? Ele já estava se sentindo horrível por causa de Leafeon, e a morte de Jolteon piorou tudo. Descreveu perfeitamente a expressão "cego de raiva" nessa história.

    Aguardando os próximos capítulos \o/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você é que é incrível, Garra de Cinza! Muito obrigado! =D

      Acho que o Flareon vai ter que puxar uns baldes de água lá da casa do Vaporeon para poder superar a seca. kkkkkkkkk

      É verdade, não dá para criticar a atitude do filhote e o Flareon sabia disso, ele literalmente cutucou a onça com vara curta. E eu tenho que parar de usar ditados populares. xD

      A gente se vê nos próximos capítulos! =)

      Excluir
  5. KYAAAH, SINTO MUITO!

    Quer dizer, faz tipo MUITO tempo que eu não comento nada e eu sei do sumiço que eu dei, mas tive de viajar às pressas pois um acidente aconteceu com meu primo, mas enfim, voltei ontem, dormi pakas e aqui estou eu! Mas, Senhor Gabriel, por favor saiba que eu li sim as crônicas do pequeno Eevee e estou adorando!

    É muito legal como cada um tem uma personalidade diferente e, tipo, vê-los todos juntos no último episódio (não estou adiantando nada!) seria... AMAZING!

    E, por Arceus, que crônica foi essa! Meu coração dá um salto quando eu vejo qual a próxima eeveelution e o legal disso é que você as coloca de forma aleatória, não algo como "ain, Umbreon e Espeon juntos mimimi..." (apesar de eu shippar esses Pokémon, mas não vem ao caso!). É esperado do Flareon uma personalidade amigável e calorosa, fofinha... mas PARECE QUE O JOGO VIROU, N É MSMta parei.

    Também adorei a forma como você coloca as palavras aqui (e nas outras crônicas também, enfim!). Tipo, é uma linguagem que uma criança entende e um adulto também, não tem nenhum tipo de... alteração. E isso é incrível!

    Bom, vou ficando por aqui. Adorei a crônica especial e espero ansiosamente por quarta que vem.

    See ya!

    Little_tiger ;-)

    ResponderExcluir
  6. Fui digitar o "P.S.:" do comentário anterior (eu leio a PBN pelo celular) e apertei o botão de publicar sem querer T.T

    Então lá vai.

    P.S.: Eu sei como é isso do teclado e é horrível! A sorte foi que trocou logo, mas fiquei desesperada. Pensei que ia afetar alguma coisa na memória do notebook e quase infartei, tenho muitas histórias que não quero perder!

    P.S.2: Eu chorei na morte do Jolteon T.T

    Gabrielzinho meu amiguinho do coraçããoo... Arceus vai aparecer e dar de volta a vida para JolJol (sou íntima ta) e conceder o desejo de Eievui de voar? Se for difícil de chamar, vai pra Kalos e chama Xerneas (eu aproveito e vou também kkkkk) e depois pra Hoenn dar uma visitadinha em Jirachi :-D

    P.S.3: E se o Eevee evoluir por felicidade? Segue a lógica: Você chama Xerneas. Ele dá a vida pra Jolteon. Ele vive e fica bem. Eevee fica feliz por ter seu irmão de volta. Evolui para Sylveon. Com seus poderes de fada, uma algum poder de levitação e ele consegue "voar". Simples, não? Hahahahahaha

    Little_tiger ;-)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Minha amiga, pequena felina! Que saudades eu estava de você! Bem-vinda de volta! ^^

      Fica tranquila, espero que teu primo esteja bem. Fico feliz que tenha conseguido tirar um tempo para ler, mas família vem primeiro, sempre! =)

      Agora não tem para onde correr, chegamos à mente com os poderes paranormais de Espeon! Que mistérios ela esconde? Bom, na verdade, é capaz de ela vir na sequência de Umbreon, ainda mais porque só tem duas opções depois dela, Umbreon e Sylveon. xD

      E não foi que o Flareon virou a mesa! Com aquele pelo macio, jeito de fofinho e... Fire Spin! Flame Charge! Super mansinho ele, né? kkkkkkkkkk

      Little_tiger, você não sabe a importância que isso tem para mim! Aliás, talvez saiba, não me lembro se já comentei isso por aqui antes. Eu acho muito importante que um texto seja compreendido facilmente, não gosto de dificultar a leitura. Crianças e adultos sendo capazes de compreender e sentir é algo muito valioso para mim! Muito obrigado. =)

      Meu antigo teclado decretou falência, hahaha. Foi muito cansativo "perder" a letra A, ainda mais porque tem maiúscula, minúscula, com acento agudo e circunflexo, com til, crase e tal... É tipo perder umas dez letras com uma tecla só! =(

      JolJol partindo corações. Ele não merecia morrer, ele nem é uma velhinha das Crônicas. xD

      Acho que vamos ter que recorrer aos poderes de Xerneas e Jirachi, vou chamar minha Mega Latias e voar para Hoenn! xD

      Que isso, hein! Já tem até uma teoria toda embasada para ressuscitar o Jolteon e fazer o Eevee voar! Isso me lembrou de uma imagem em que o Sylveon voa usando suas fitas como hélices. kkkkkkkk

      Até mais! ^^

      Excluir
  7. Bielzinho do ceu, eu acho q eu dormi por 1 semana :v Esqueci de vir aqui olhar as cronicas T-T

    E que cronica!! Eu não sabia oq esperar do Flareon e o Sr me surpreendeu, eu nao tenho palavras pra essa cronica >u<

    E eu gostei pakas da imagem da Espeon.... é

    Bem vinda de volta Little_Tiger :y

    Fui <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fael, pega essa Chesto Berry! xD

      Eu acho que, de todas as Eeveelutions, o Flareon é o mais surpreendente! Ninguém nunca sabe o que esperar dele, até porque ele é um dos menos favoritos, então ganha ares de novidade. É uma alegria enorme saber que você gostou, é tão bom quando a gente gosta de alguma coisa. ^^

      Eu também adorei a imagem da Espeon. O artista que fez é maravilhoso, captou muito bem o ar enigmático dela. Eu me apaixonei na hora em que a vi. =D

      E bem-vinda de volta de novo, Little_Tiger! Espero que você ajude o Fael a encontrar muitos easter eggs! xD

      Até mais! ^^

      Excluir

Seu comentário será publicado após a aprovação.
Comentários pejorativos e desviados do assunto abordado no post serão automaticamente excluídos.

A PBN agradece a sua participação!