Review: Pokémon XY047

Ei, ei, ei, galera!!!
Fiquei tanto tempo longe que decidi trazer um segundo texto hoje =DD
Espero que vocês gostem!
Este texto foi originalmente publicado no dia 15 de novembro de 2014 no meu blog. Você pode ler mais artigos escritos por mim indo no Vale Charicífico em Atrações, no menu de opções à direita.
 
XY047/ Episódio 851 – Serena Pega Seu Primeiro Pokémon!? Pancham VS Fennekin!!


Quem é essa menina? Quem é essa estranha estranhamente familiar? De onde ela veio com toda essa atitude e determinação? De que cartola mágica saiu com tanto charme e carisma? Quem é essa que se arrisca, que se interessa por Pokémon, que se lança contra um Pokémon para proteger um dos seus com seu próprio corpo? Qual é o nome dessa garota tão cheia de coragem? É fácil se perder em meio a tantas facetas de Serena expostas aqui. Verdade seja dita, metade dessas características nem são novas, mas haviam sido subjugadas por roteiros que só diminuíram a personagem ao longo das semanas. Mas isso acabou! Finalmente Serena foi tirada do escanteio, das risadinhas tímidas ao fundo e de sua irritante passividade. A mão que antes ficava tão presa ao corpo agora é estendida em direção ao sol. A protagonista mais problemática que Pokémon vinha tendo parece ter finalmente saído do casulo em que fora enfiada desde que se juntou ao grupo de Ash, Bonnie e Clemont! Esqueçam o episódio chatinho dos Rhyhorn, aquele sem graça do PokéVisão e aquele horroroso da competição de PokéPuff. Finalmente as sementes lançadas ao solo no Acampamento de Verão podem ser colhidas e Yokiyoshi Ohashi nos entrega aquele que é, com toda certeza, o melhor episódio estrelando Serena até aqui!

Seu primeiro mérito, porém, começa na introdução de Pancham! Desde que começaram a vazar as primeiras informações sobre a primeira captura da garota, Pancham me pareceu uma escolhe bem inusitada. Pra mim, Scatterbug e Espurr pareciam opções mais óbvias e previsíveis, mas nada disso! Eles escolheram ir com algo mais ousado – e eu estou muito feliz que o fizeram! Ohashi foi o responsável por escrever a captura de Dedenne e escrever a evolução de Fletchling para Fletchinder, além de ter nos dado de presente o episódio do Espurr, então escrever momentos adoráveis para Pokémon é sua especialidade. Pancham surge no palco da primeira Exibição Pokémon (minha tradução para Pokémon Showcase, o nome ocidental dos Tripokalon) a que Ash e cia e nós temos a oportunidade de assistir, fazendo uma dancinha superadorável e pulando nos holofotes, doido para fazer seu próprio show, enquanto ao mesmo tempo arruinava todo o evento pra todo mundo.
Entretanto, é quando ele zomba de uma tentativa de Chespin de imitar a performance da Rainha de Kalos, Ária, que ele chama a atenção dos nossos heróis. A decisão de levar cada protagonista para um lado diferente e dispensar Shauna mais cedo foi ótima porque de todos os personagens, Serena é a que mais se beneficia de um tempo a sós a essa altura do campeonato. Depois de mais de 40 episódios encontrando diferentes espécies de Pokémon e não demonstrar lá muito interesse por eles, é uma mudança absolutamente positiva quando a garota decide observar Pancham e toma interesse no bichinho. A cena em que ela vai até ele e tenta uma aproximação é fofinha e, apesar de inicialmente eu ter revirado os olhos para o fato de que ele usaria óculos escuros (porque me lembra aquele Sandile babacão de Best Wishes!), eu devo dizer que eu adorei a forma como eles estavam na bolsa de Serena o tempo todo - afinal os óculos são parte essencial do traje básico da moça nos jogos e eu achei uma boa referência - e ela lhes oferece como uma forma de barganha para que o pandinha parasse de roubar - embora sinceramente seja uma péssima barganha =P

O lance de Pancham já ter todo um lado artístico é algo que inicialmente eu vi como uma grande conveniência de roteiro. Serena não deve demorar a entrar numa Exibição Pokémon pelos que os títulos dos próximos episódios revelam, então dar a ela um Pokémon já preparado seria o caminho mais fácil de lhe assegurar uma boa posição em sua primeira participação. Entretanto, a forma como Ohashi escreve a interação de Serena com o ursinho me fez enxergar a coisa sob um ângulo completamente diferente. A garota decide pegar o Pokémon justamente depois de ver o quão determinado ele era a fazer suas apresentações.
Ele invadia Exibições, roubava objetos das pessoas, atacava-as e fazia o escarcéu tudo por causa de uma grande vontade de demonstrar o seu talento. Mesmo seu jeito birrento parece vir todo do fato de ele não ser devidamente apreciado - tanto que basta ver como ele se surpreende quando Serena fala que ele só quer se apresentar. O fato de que Pancham se diverte tanto fazendo tudo isso é também incrivelmente contagioso, então quando Serena decide se aproximar dele e que quer pegá-lo, pra mim parecia completamente lógico e ao mesmo tempo bonito.

Desde que encontrou Ash, a garota oriunda de Vaniville tornou-se uma criatura quase vazia de sonhos e motivações, apenas viajando com o grupo sem vivenciar tanto quanto os outros. Desde que descobriu a grande motivação que Ash tinha para viajar e conheceu Shauna e os demais, ela iniciou um processo de autoquestionamento sobre seu próprio destino, o sonho que iria seguir. Agora, ela encontra um Pokémon que tem um sonho e um objetivo muito claros: Pancham quer fazer apresentações. E por não ter ninguém que o ajude nesse caminho, ele é forçado a fazer coisas erradas, como atrapalhar performances e roubar objetos para chamar atenção das pessoas. Porém, no fundo, ele tem um imenso coração. Grande o bastante para correr para ajudar Fennekin, ainda não fosse seu dever, e ainda ataca Pumpkaboo para defender Serena.
E ele é dedicado. Ele experimenta, ele pratica, ele ensaia, cria, tudo sem precisa de orientações ou guias de Treinadores. Ele faz shows que ninguém aprecia, ninguém aplaude, mas ele fez mesmo assim, ele não desanima e continua motivado. Quando Serena decide ajudá-lo a exibir suas performances e então colocá-lo em seu time, não se trata de uma captura baseada num interesse próprio apenas. A determinação dele acendeu algo dentro dela. Se antes era Fennekin que precisava pular para proteger sua Treinadora indefesa de um Pokémon Inseto, agora é Serena quem usa seu próprio corpo para impedir um ataque de Pumpkaboo contra seu amado Pokémon. É por isso que é aqui que ela decide de uma vez por todas que vai mesmo ser uma Performer Pokémon. Esta é a Serena cheia de determinação dos dois primeiros XY que eu esperei todo esse tempo pra ver de novo!
A captura de Pancham também é outro momento premiado. A animação do episódio como um todo varia entre maravilhosa em alguns momentos e não-tão-maravilhosa em outros. A cena da batalha cai na primeira, com um cenário embelecido pela iluminação suave do por do sol e acredito que esta seja a primeira vez em que uma luta de Serena é mostrada decentemente. Há uma distância tão grande entre esta primeira captura concreta e a primeira tentativa da menina com Corsola que eu quase havia me esquecido completamente desta, mas a diferença entre ambas é gritante e serve apenas para reforçar o quanto Serena evoluiu. A Treinadora tem ações e reações rápidas diante dos ataques de Pancham e é bem bonitinho a forma como ela pede para que Pancham lhe ajude a realizar seu sonho antes de jogar a Pokébola. Na real, fazia tempo que eu não sentia o suspense de uma Pokébola balançando antes de a captura se concretizar no anime. A sequência animada do sucesso de captura de Serena também teve um toque todo especial estilo mahou shoujo.
Não coincidentemente, é aqui que o anime nos dá a primeira demonstração real de uma Exibição Pokémon e marca a primeira vez que nossos heróis assistem a uma apresentação de Ária, a Rainha de Kalos, pessoalmente! Enquanto eu ainda acho que este evento perde muitos pontos ao se propor como uma atividade exclusiva para meninas, não possuir batalhas e não possuir nenhum esquema realmente inovador, parecendo, portanto, uma versão bastante inferior dos Torneios Pokémon, eu achei que o pouco da Exibição que vimos aqui teve uma parte técnica excepcional. Desde o momento em que as luzes do auditório se apagam, a BGM vibrante começa a tocar e o apresentador Monsieur Pierre começa a falar, de forma bem dramática e com uma mistura de japonês com francês, já fica uma sensação de algo sensacional vai acontecer!
A música que toca logo que apresentação de Ária começa é uma que eu realmente não me recordo já ter ouvido antes. Parece Shinji Miyazaki a compôs exclusivamente para este episódio - pela forma como ela acompanha a cena tão perfeitamente - e ela é simplesmente maravilhosa! O toque inicial que ela dá à sequência que introduz Braixen é excelente e casa de forma espetacular com a animação muitíssimo caprichada. Os efeitos de iluminação, os movimentos de câmera, os zooms usados para introduzir o Pokémon Raposa ficaram ótimos e o visual de seus golpes em ação ficaram simplesmente muitíssimo bem animados. A forma como o galho incandescente de Braixen é usado dispensa qualquer outro apetrecho e a forma como a interação é feita com a sua Treinadora também merece reconhecimento.
Quando Ária entra no palco, Pokémon parece, por um momento, um anime de garotas mágicas – subgênero de animação japonesa mais conhecido como mahou shoujo. Os saltos demorados, o vestido bem colorido, os rodopios e a forma como ela gira o galho de Braixen nas mãos lembram muito heroínas de animes como Sakura Card Captor, Sailor Moon ou Madoka Magica. O problema é que enquanto a Rainha de Kalos esbanja graciosidade ao entrar, Braixen parece perder sua importância no espetáculo. Toda vez que o galho era arremessado de volta para a Treinadora, esta rodopiava-o graciosamente e o lançava de volta, mas quando o Pokémon recebia o galho, simplesmente lançava-o de volta, confirmando a noção de que o foco das apresentações – como Shauna deixou transparecer ao explanar como os eventos funcionavam no acampamento – é mesmo exibir as garotas, outra noção que não me agrada, honestamente.
Outra coisa que também chamou bastante minha atenção foi o Monsieur Pierre, o anfitrião deste evento. Seu visual é bem extravagante e que, completo com um cajado com um Klefki na ponta (que eu não consegui discernir se era mesmo um Pokémon ou apenas uma decoração) só ajudam a reforçar toda essa sensação de mundo de garota mágica no evento. Ainda é cedo pra saber se ele será um personagem recorrente – como as saudosas Vivian e Lilian Meridian e Marian – ou se essa foi sua única aparição, mas eu achei bem bacana a composição do personagem, especialmente a forma característica como ele fala, misturando francês com japonês – mesmo que relacionar performances relacionadas a beleza a França seja algo bem clichê, especialmente em Pokémon (né Fantina e Paris?).
Atrelado a essa trama da Exibição Pokémon temos talvez o elemento que mais tenha agradado os fãs das antigas: Jessie. 
Não é novidade pra ninguém que a geniosa Rocket sempre sonhou em ser rica e famosa e enquanto a riqueza ainda está fora do seu alcance, as séries Advanced Generation e Diamond & Pearl finalmente lhe deram a chance de ficar sob os holofotes com os Torneios Pokémon. Seu auge foi sob a alcunha de Jessilina em Sinnoh, aonde ela chegou a alcançar o Grande Festival, ficando entre os quatro melhores competidores da disputa! Na época, ela conseguiu conquistar diversos fãs entre os telespectadores de Pokémon, que torciam honestamente pelo sucesso da personagem. A cena em que, após perder e ter seus sonhos arruinados, Jessie abandona o vestido da persona que criara para os Torneios tornou-se icônica. Após esse evento, esse lado da aspirante a criminosa ficou bastante esquecido, mas retornou junto com as PokéVisões.
Um das marcas registradas de Jessilina era como ela fazia apresentações de Torneios que eram muito mais focadas em exibi-la do que exibir seus próprios Pokémon, conforme o costume. Ainda assim, ela conseguia fazer isso de formas tão inesperadas que, sem querer, acaba ressaltando as características únicas de cada um dos membros de seu time. Com o retorno das Exibições Pokémon, o lado artístico da personagem pode aflorar novamente e parece ser este justamente o caminho que os roteiristas vão tomar. Embora em nenhum momento os Torneios sejam mencionados, a atitude de Jessie ao afirmar sua superioridade em relação à Ária parece uma clara alusão às suas conquistas em Sinnoh. Além disso, enquanto ela perdeu na rodada de batalhas - porque esse nunca foi mesmo o seu lado forte -, como as Exibições não possuem esse tipo de desafio, Jessie tem ainda mais chances de brilhar!
Nesse contexto, a cena em que ela tenta roubar a Fennekin de Serena com o objetivo de evolui-lo pra ter uma Braixen como a de Ária parece já confirmar que Jessie tem um novo passatempo para quando não estiver tentando pegar o Pikachu e, francamente, isso é ótimo. Ainda que esteja no anime há mais tempo que qualquer um dos amiguinhos do Ash, os Rocket sempre conseguiram se destacar e fazer a diferença. Embora eles estejam relativamente fracos no destaque aqui, a participação dos Rockets nas Exibições poderia render alguns ótimos momentos - além de encorajar a captura de novos Pokémon eventualmente. Apesar de eu ainda achar que não são a nova opção ideal, as Exibições Pokémon definitivamente chegaram para ficar - pelo menos durante a viagem por Kalos - podem se provar extremamente benéficas tanto para Serena quanto Jessie e promover um desenvolvimento real em ambos os lados. Seja como for, o que nos resta é esperar a próxima Exibição Pokémon, preparar a pipoca e então aproveitar o espetáculo.

Considerações finais:
  • No começo de Pokémon XY, Inkay tinha uma larga vantagem sobre Pumpkaboo em termos de importância. Não é à toa que a abóbora fantasminha foi o único Pokémon Rocket a não aparecer no curta estrelando Pikachu e Klefki. Porém, esses episódios mais recentes parecem estar jogando o foco para Pumpkaboo, o que eu particularmente acho ótimo! Pumpkaboo é o Pokémon com a voz mais gracinha do mundo Pokémon e suas cenas com a Jessie são todas ótimas;
  • Porra, Shauna, como assim você sai correndo e ainda ameaça deixar Bulbasaur para trás? Conselho Pokémonlar em você, guria!
  • Falando em Exibição, eu gosto do detalhe de Clemont e Ash estarem surpresos diante da presença de Braixen. Afinal, quando foi revelado que a Fennekin de Ária havia evoluído, nenhum dos dois estava presente, logo é um ótimo detalhe de continuidade vê-los se surpreendendo diante deste fato recém-descoberto. A saída de Chespin da Pokébola também fica coerente também com a quedinha que o Pokémon já havia demonstrado por Braixen - quando ainda era uma Fennekin -, ou seria uma queda por Ária?… ou será que ele só gosta muito de apresentações?;
  • Falando em Chespin, parece que ele é mesmo o novo Oshawott, surpreendendo a ninguém. Ele é uma gracinha todo empolgadinho com as apresentações. Será que rola Clemont emprestar a nozinha espinhosa pra sua amiga? Tem gente também esperando que o jovem inventor se vista de menina pra participar. Será? Particularmente, eu não sou a favor porque acharia meio fora da personagem. E isso tudo porque essas bostinhas de Exibição Pokémon são exclusivos para meninas. Bobeira!
  • Eu realmente adoro Pancham. Todas as expressões do bichinho são maravilhosas! Ele já ganha o Oscar de Melhor Beicinho, Melhor Pirracinha, Melhor Sorriso, Melhor Risada, Melhor Tapa no Popô Pra Provocar, Melhor Balançada, Melhor Cara de Mau, Melhor Dancinha, Melhor Ato Heroico e Melhor Strike de Boliche Humano em Movimento;
 
  • Este episódio marcou a volta da caixinha de 1001 utilidades da Equipe Rocket que, desta vez, colocou a pobrezinha da Fennkin numa rede e ainda torturou-a com choques. Muita maldade!
  • Eu realmente acho engraçado como tipo quando Serena anuncia que quer pegar Fennekin, nenhum dos amigos da menina realmente comemora e Bonnie já lança um direto "Por que Pancham?";
  • Caaara… vou te contar: impossível não rir com Jessie diva rindo ao lado de seu Braixen imaginário. E eu adoro a fala dela "Credo, você é tão violenta!" para Serena depois que esta investe contra Pumpkaboo. As expressões da Rocket aqui estão simplesmente maravilhosas, mas eu também adoro como James abraça Inkay com todas as suas forças depois que Pumpkaboo é derrubado pelos pirralhos;
  • Que bonitinho Dedenne indo libertar Fennekin com Pikachu :3
  • Gente, o desespero Clemont sem óculos XDD
  • Eu gosto muito de como os Treinadores partem pra cima de Pancham querendo seus objetos de volta e Serena chega dizendo "PERAÊ MOÇADA!!!1 NINGUÉM TOCA NESSE PANDINHA!!!! ELE VAI SER MEU!1!!! TÁQUI SAS COISA!!11!"
  • Há uma forte inspiração do estilo de anime de garotas mágicas em vários momentos neste episódio: na Exibição Pokémon, na captura de Serena e muito mais no novo encerramento. Focado em Serena, o novo tema traz a garota viajando por diversos universos em seus sonhos, usando diferentes estilos de roupas, dançando com seus Pokémon e quase invocando um poder místico para se transformar. É tudo muito fofinho, mas eu vou sentir saudade da dancinha dos Pokémon;
  • Mesmo tendo tanta coisa importante acontecendo, este episódio não conseguiu passar os fillers que o antecederam e obteve 4,3% da audiência japonesa, ficando em 10º lugar;
  • EDIT 13h06: Ária já é FLOP. Apesar de ela e Braixen serem as estrelas do episódio, é praticamente impossível achar gifs das duas. A figurante e seus Furfrou por outro lado…

13 comentários:

  1. Esse foi um dos episódios mais hypados até o momento na série. Mas quando assisti, achei bem mais ou menos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. eu achei muito boom o ep, assiste de novo: porq quando vc assisti vai notar mais coisas......

      Excluir
  2. E ainda tem gente que acha a Serena "fresca"...

    ResponderExcluir
  3. "[...] confirmando a noção de que o foco das apresentações [...] é mesmo exibir as garotas, outra noção que não me agrada, honestamente." ?????????? o foco do anime até hoje sempre foi batalhas e o foco é sempre, a maioria das vezes, em personagens masculinos, e quando as garotas ganham uns '15 minutos de fama' por um momento isso não te agrada? olha amigo.............

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ele tá dizendo que o foco é só exibir as garotas, não os Pokemon, e isso é muito chato mesmo.

      Nunca houve concurso ou algo assim para exibir a beleza ou a roupa ou a masculinidade, que seja, dos garotos. Tudo o que houve considerava os Pokemon, sua força ou sua habilidade.

      Isso de tirar o foco do Pokemon e jogar na pessoa (o trainer), é muito sem graça mesmo.

      Excluir
    2. Acho que o incomodo do sr. Charizard está mais em relação ao sexismo, reforçando a ideia de que as meninas devam ser bonitinhas e habilidosas em tarefas como moda, artes e cozinha. Meio estranho terem fechado este torneio só para as meninas, e na mesma temporada que surge Korrina toda radical e descolada. Ia ser engraçado ver o Clemont participando tentando usar suas invenções desastrosas nas apresentações.
      Pelomenos não vamos ver o Ash roubando a cena nesses concursos.

      Excluir
    3. É exatamente o que o Ale e o Anônimo explicaram que eu sinto. Eu não vejo mto como um privilégio, mas como um tipo de sexismo.

      Excluir
  4. Adorei esse Review!
    Ficou bem engraçado

    ResponderExcluir
  5. só quero ver o que ele vai dizer do ep 59... falando nisso porque vc sir charizard não gosta do ship do Ash e Serena?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Porque eu acho meio desnecessário. E tbm pq a personagem da Serena ficou prejudicada por isso e todos sabemos que o Ash nunca vai retribuir. E tbm pq Misty ♥ Ash pra sempre!

      Excluir
    2. Mas Sir, existe algumas provas que talvez provem que o Ash pode talvez corresponder os sentimentos da Serena(ps: retirei essas provas de um comentario de um(a) pessoa que diz ser da bulbapedia)
      ep-7:No início do episódio após Serena diz que não sabe o que ela vai fazer, Ash pede a ela para viajar com eles, dizendo que foi por causa dela que ele ganhou o Bug do emblema e que seria bom se ela ficou com eles. Esta é a primeira vez que Ash pediu uma fêmea companheiro para viajar com ele. Também pode-se notar que quando Ash perguntou Serena para viajar com ele, ele parece estar nervoso que é mostrado em sua voz e, quando ele coça a bochecha; bochecha coçar é um clássico anime simbolismo para nervosismo.
      Em um flashback de quando Ash e Serena se conheceram quando crianças, Serena machuca o joelho. Ash chega, tira um lenço ao ver sua lesão, e enfaixa-lo para ela. Em seguida, ele estende a mão e quando ela hesita em tomá-lo, ele agarra sua mão e puxa-la, rapidamente levando-a de surpresa e fazendo-a cair em seus braços em um abraço. Note-se que, durante a abraçar, é Serena que se afasta e não ele. Depois, ele segura sua mão e ajuda-la a encontrar seu caminho de volta para o acampamento.
      ep-10: Pode-se notar que Ash verificado no primeiro Serena e perguntou se ela estava bem, em vez de verificação de Bonnie ou Professor Sycamore .
      ep-12: Como o grupo está à procura de Pangoro folha de bambu 's, há uma cena em que Ash ajuda Serena atravessar um pequeno rio, segurando a mão dela. É interessante notar que a cena era apenas de Ash e Serena atravessar e não os outros.
      ep-13: Quando Serena sai do carro de Penélope e pergunta se Ash está bem, ele dá um soco no ar na frente dele e diz que ele está bem. O soco pode ter sido para impressioná-la.
      ep-21: Quando Serena está em sua roupa Fennekin, Ash é visto estar fixamente olhando para ela, possivelmente fora da atração. O seu é o único rosto de todos os presentes (incluindo uma audiência Bonnie, Clemont, Dedenne, Froakie, Fletchling e Pikachu), que tem uma expressão diferente do que os outros. Também é importante notar que a câmera focaliza apenas o rosto de Ash no início, mostrando toda a gente em alguns segundos mais tarde.
      ep-37: Quando o espelho Dimension é dividir apart, Ash dá um grande salto sobre o abismo e agarra a mão de Serena em vez de invocar um de seus Pokémon ou braço robótico de Clemont.
      ep-40: Quando Serena começa a cair abaixo de um penhasco, Ash corre atrás dela e pega a mão dela para tentar impedi-la de cair, mas acaba caindo com ela no processo.
      Quando Serena está alimentando seu Fennekin, Ash é visto olhando para ela com um sorriso no rosto.
      ep-44: Quando a estratégia ritmo de luta de Ash parece estar falhando contra Korrina, ele se vira para olhar para Serena no meio da batalha e se lembra de suas palavras a partir do dia anterior formação 's, o que o motiva e dá-lhe uma ideia que o ajuda a ganhar a batalha .
      ep-48: Quando Luxio usa Swift , Ash fica na frente de Serena em uma posição defensiva
      ep-53: Ash está constantemente verificando Serena para ver se ela estava bem desde que ela é muito calmo e parecia chateado.
      Quando Grace fala sobre Serena não ajudar com a cozinha, Ash fala sobre a sua ajuda na cozinha.
      ep-54:Quando o grupo ver um Malamar e lembre-se de seu encontro anterior com ele, Ash coloca o braço para fora na frente de Serena para protegê-la.
      Quando um caminhão está dirigindo de forma imprudente e quase bate-los, Ash empurra Serena longe da estrada para que ela não começar a batida. Note-se que ele vai principalmente para Serena e não tentar obter Clemont ou Bonnie fora do caminho, apesar de eles serem mais perto da estrada.
      e no filme:
      Ash segura a mão de Serena como eles cruzam um log juntos. A coisa interessante sobre isso é que ele mostrou Bonnie e Clemont chegar em frente sem nenhum problema, por isso não foi necessário para Ash para ajudá-la.

      Excluir
  6. sir charizard, acha que o ash vai FINALMENTE vencer outra liga além da liga laranja? o que o sir acha sobre o novo visual da Serena? tem alguma teoria de porque a mudança?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não sei se Ash vence a próxima Liga. Estou inclinado a acreditar que não... mas adorei o novo visual da Serena! Acho que o corte é mais pra trabalhar a customização de XY mesmo. É algo que eu na vdd já queria para a personagem desde a primeira passagem dela por Lumiose.

      Excluir

Seu comentário será publicado após a aprovação.
Comentários pejorativos e desviados do assunto abordado no post serão automaticamente excluídos.

A PBN agradece a sua participação!