A história do Meowth da Equipe Rocket!

Vamos conhecer essa bela e triste história.
Nosso amado e querido tagarela...


            Ei, como vão? Já perceberam que agora raramente posto algo aqui? Sinceramente, terráqueos, estou achando que há alguma coisa de errado comigo. Não sei, talvez a idade, afinal, tô ficando velho e isso é um horror. Mas enfim, quero começar logo a apresentá-los a matéria de hoje, pois estou mordendo minha língua para não falar o que achei de Batman vs Superman, falar a vocês o que aconteceu comigo na sala de cinema (eu me mijei todo e só percebi isso quando fui ao banheiro, no final da sessão... ops, alguém leu isso? Não, você não leu nada disso, hein? Tenho um péssimo histórico de pagar mico em público). Quem quiser me adicionar no Facebook, fique a vontade, podemos tomar um xícara de café e conversar a respeito. CLIQUE AQUI.

            Nossa matéria de hoje trata-se de uma criatura bastante peculiar. E falo isso no modo literal, mesmo. Tá, tudo bem, você pode me falar que é muito fácil encontrar um Meowth em Pokémon XY/OR/AS, pode até mesmo me dizer a rota, as coordenadas e tudo que há de bom, portanto não estarei falando de um Pokémon peculiar.

            Mas me diga, esses Meowth que você encontra nas rotas sabe falar?

            Te peguei, hein?

            Nossa matéria de hoje abordará exatamente a história de um Meowth falante. Certo, vou parar com esse mistério porque sei que 99% do público da PBN sabe de quem estou falando, mas aquele 1%, certeza, não deve conhecer a história dele, seus ideais e como surgiu a ideia de tagarelar sem parar. Saiba que Meowth era como qualquer outro gato sem dono ou lar, qualquer um mesmo, sem ter o que comer, passar dias com fome, sentindo apenas as bolas de pelo balançarem no estômago. Um dia, preso em uma árvore por algumas crianças, Meowth viu um filme sendo projeto ao ar livre, algo que lhe encheu de esperanças: uma mulher com um Meowth do lado, imponente, como se fosse obrigado a tocar o chão ao andar; era amado e bem cuidado por ela, e tinha comida sempre que ronronava ou, simplesmente, a olhava com um olhar pidão. 

Cenas do episódio

            E isso, caro leitores, o incentivou.

            Depois de roubar comida de uma loja, Meowth saiu em disparada para uma cidade vizinha. Ele fugia do dono que o perseguia por motivos desconhecidos. Ele então encontra um bando de Meowth que são liderados por um Persian (sua forma evoluida). Ele recebe comida e é aceito no bando. Frequentemente o bando costumava roubar comida de lojas e um dia Meowth, na correria de fugir, acaba encontrando, do outro lado da rua, uma bela Meowth fêmea. É amor a primeira vista. Ele corre para falar com ela, que o recusa de imediato pelo fato de ele ser só um gato de rua, ao contrário de um humano, não tem nada a lhe oferecer. Minutos depois, a dona da gata chega para buscá-la; uma mulher rica, com uma Pokébola de diamantes presa à mão. 

 Cenas do episódio

Cenas do episódio
            Com isso, Meowth toma uma importante decisão: tornar-se humano.

            E, para isso, o primeiro passo seria andar sobre duas patas. Para conseguir tal feito, Meowth passa a observar uma escola de dança e tenta imitar alguns movimentos e posições básicas, treinando noites e dias até, finalmente, depois de cair e se machucar diversas vezes, conseguir ficar de pé. Após andar, faltava-lhe, agora, falar como um humano, e com a ajuda de livros infantis ele aprendeu as letras do alfabeto. Com suor, lágrimas e um forte desejo de ser diferente de todos aqueles semelhante a ele, Meowth conseguiu pronunciar suas primeiras palavras. Agora tudo parecia estar certo. Ele colheu fores, se arrumou e foi atrás da Meowth, mas esta disse que ele estava muito estranho agora, pois era um Pokémon que andava e falava como um humano e que, além disso, ele nunca poderia lhe oferecer nada, pois era pobre. Foi assim que, com coração partido, Meowth entrou para a Equipe Rocket; acreditando, também, que aquela seria uma ótima oportunidade de enriquecer. E o resto, bem, você já sabe. 

Meowth folheando o livro infantil

 Meowth entregando flores a amada
            A história é curta mesmo, pois não teria como eu acrescentar mais acontecimentos a algo que já existe, certo? Então até a próxima, leitores, e não se esqueçam que essa semana posto um conto de terror baseado no Chandelure, hein? Conto com a companhia e a participação de vocês. Até a próxima... se existir uma.

7 comentários:

  1. Que imagem bonita essa da Equipe Rocket no balão. Me deu até saudade da saga Advanced

    ResponderExcluir
  2. Qual temporada e número do episódio? E se um dia fizerem um final pra Pokémon, que o final da Equipe Rocket seja feliz.

    ResponderExcluir
  3. Podia ter continuado a história com o que o episódio mostra com Meowth voltando para a cidade e reencontrar o motivo dele ter se tornado diferente, ele desafiando o Persian líder do bando, etc. Mas de qualquer forma, foi um bom texto.

    ResponderExcluir
  4. Então o Meowth entrou para a ER com o objetivo de enriquecer e voltar a encontrar a Meowth femea? Que legal, não lembrava dessa. Vish, então pode esperar que um dia ainda teremos o reencontro do Meowth com a Meowth femea, pode ter certeza. Ele vai encontrá-la, talvez até mesmo pense em deixar a ER, mas no final ele fica com a Jessie, o James e o Wobbuffet, esse amor entre eles é eterno.

    ResponderExcluir
  5. a team rocket devia virar do bem!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. quem disse que eles são do mal? eles podem fingir serem do mal, mas no fundo são bons.

      Excluir
  6. pena que não contaram mais historia dele

    ResponderExcluir

Seu comentário será publicado após a aprovação.
Comentários pejorativos e desviados do assunto abordado no post serão automaticamente excluídos.

A PBN agradece a sua participação!