Review: Pokémon XY Especial #03

Bom dia, PBNetes!
Eu não sei que que foi que aconteceu que esse texto ficou perdido e eu não postei aqui! Então, aqui está, antes arte do que nunca, o review do terceiro - e até agora meu favorito - terceiro ato da série de especiais de Mega Evolução de Pokémon XY!

Pokémon XY Especial: A Mega Evolução Mais Forte ~3º Ato~

As aventuras de Alain e Mairin nunca foram muito do meu interesse. Embora a ideia de aventuras paralelas certamente fosse interessante, especialmente pelo enfoque especial dado ao mistério das Megas Evoluções - uma trama que não tem encontrado muito espaço dentro da série regular -, o tratamento dado ao casal de protagonistas era o calcanhar de Aquiles desses episódios. Enquanto Alain era extremamente clichê e seu jeito frio e todo sério entediante, a forma como Mairin simplesmente não se encaixava na história e funcionava apenas como alívio cômico e artifício para infantilizar os episódios muito me incomodava. O grande triunfo de Atsuhiro Tomioka em tornar o terceiro ato o melhor dos três lançados até aqui é justamente permitir que novas cores brilhem sobre esses personagens.
Continuando de onde o ato anterior parou, Alain, Mairin e Steven estão no edifício da Corporação Devon na Cidade de Rustboro e rapidamente são informados de atividade de Groudon e Kyogre Primitivos em rota de colisão para o que pode se tornar uma batalha épica com consequências desastrosas, no meio do oceano. Nenhuma informação sobre os lendários é dada além de uma lenda que explica que no passado os dois quase destruíram o mundo em sua ambição para o obter o poder do megalítico, o mesmo que desaparecera no 2º Ato durante o confronto com Mega Rayquaza, e que está para renascer em Hoenn. Como eles atingiram sua Reversão Primitiva e por que dois Pokémon que são responsáveis por criar e expandir mares e continentes iam querer brigar por um cristal e destruir o mundo no processo são perguntas que nunca ganham resposta e que, podem ou não, ser respondidas no futuro - honestamente estou mais inclinado a acreditar no não.
Para o roteirista Tomioka, infelizmente, não é o porquê do confronto, mas suas consequências que realmente importam. Dessa forma, quando Steven e Alain decidem que precisam ir investigar o desastre iminente, Mairin revela que está com medo de ir junto por causa da experiência intensa que eles já haviam tido ao confrontarem Mega Rayquaza. O momento é ótimo porque é a primeira vez desde a estreia que Mairin é retirada da sua função de provocar risadinhas para se tornar, além de útil para a trama, mas uma personagem de verdade, com camadas. O medo de Mairin é humano e ajuda a dar a todo o caos que se arma uma seriedade necessária. Além disso, é legal como fica bem nítido que o medo dela também afeta Alain, que perde sua altivez e presunção característica para ver seu medo se confrontar com sua lealdade a Lysandre. Ele está com tanto medo quanto Mairin, mas entende a importância de sua missão. É então que o ciclo ironicamente se repete e é ao notar a bravura de Alain que a garotinha encontra suas próprias forças para se juntar a eles também, escondida com seu Chespin.
Uma das coisas que Advanced Generation ficou devendo foi um desfecho decente para a trama das Equipe Magma e Aqua na região de Hoenn. Enquanto havia um bocado de potencial ali, a batalha entre os lendários acabou se tornando uma grande decepção. Os dois episódios que englobavam o evento, "Ganhando Groudon" e "A Luta das Lendas", foram escritos por Tomioka. De alguma forma, este especial também é a redenção de Tomioka. Pra começar, desta vez, Steven está devidamente incluído e com um número bem menor de personagens para se lidar (em AG, tínhamos o quarteto de protagonistas, Maxie e Tabitha, Archie e Shelly, Lance, a Equipe Rocket…), a trama se foca no principal: o confronto sensacional entre os lendários! Verdade seja dita, esse aspecto talvez seja muito mais mérito da equipe de animação do que do roteirista. Porém, o texto não deixa de fazer sua parte ao ter momentos de ação e tensão muitíssimo bem inseridos.
A reclamação que ecoa de diversos personagens sobre como está calor - devido à proximidade com Groudon Primitivo - serve para reforçar a ideia do poder monstruoso que esses Pokémon lendários com seu poder máximo liberado possuem, assim como é legal ver os habitantes de Rustboro olhando preocupados para o horizonte, sob o céu profundamente nublado. Mas o grande destaque desses momentos fica com os esforços de Alain e Mairin: ele se lançando à batalha corajosamente para cumprir a missão que Lysandre lhe ordena e ela arriscando sua vida para salvar aquele com quem ela mais se preocupa. Se Rayquaza fora completamente dispensado em "A Luta das Lendas", aqui nem mesmo Steven e Pokémon mega evoluídos tem chance contra os lendários em fúria, restando apenas ao dragãozão mega evoluído parar a briga de cachorro grande.
É então que Lysandre mostra suas garras… ainda que não completamente. Enquanto há uma batalha real acontecendo a céu aberto em Hoenn, há um segundo conflito por trás dos panos, muito mais interessante entre Lysandre e Steven, e cujos desdobramentos guardam uma grande promessa para Pokémon XY. Tomioka tem feito um trabalho excelente em tornar o antagonista um personagem bem mais cauteloso que os vilões anteriores. A ausência de expressões exageradas de maldade e sua forte proximidade com Alain, que deposita toda sua confiança nele, tornam Lysandre um personagem bastante ambíguo. É excelente ver como a forma como ele serve de mentor ou figura paterna para o rapaz faz com que este não confie totalmente Steven, nem suspeite dos atos de Lysandre quando ele pega o megalítico cristalizado sem avisar. Tudo isso torna seu ato traiçoeiro e suspeito algo muitíssimo bem elaborado, sem ser descaradamente vilanesco.
E afinal, qual é a desse megalítico? Considerando que nos jogos, os dois grandes responsáveis pelo surgimento da Mega Evolução nas regiões de Kalos e Hoenn (a arma suprema de AZ e as chuvas de meteoros que se repetem pelos milênios) não devem ser abordados no anime, é bastante provável que o imenso cristal seja a solução que Tomioka encontrou para explicar como as Mega Evoluções se tornaram possíveis no anime. Mais que isso: a rocha gigante também pode ser a fonte de energia que pode alimentar algum plano maluco que Lysandre possa estar tramando em seu laboratório - especialmente considerando como sua narração ao fina fala que o cristal mudará o futuro de Kalos. As possibilidades são muitas e espero que sejam bem aproveitadas.
Além do roteiro, outro ponto fortíssimo deste especial é o trabalho técnico. O diretor de animação Masaaki Iwane não é o animador mais reconhecido pelos fãs de Pokémon à toa. Tendo trabalhado em todos os atos anteriores, Iwane consegue se superar ainda mais ao fazer de "A Mega Evolução Mais Forte ~3º Ato~" o melhor trabalho de animação já realizado em Pokémon até hoje! Fica notável como este episódio tem uma qualidade incrivelmente superior aos episódios regulares da série - superior até mesmo aos filmes para cinema. As animações, os traços, os movimentos de câmera, a forma como o CGI é usado são tão bem feitos que fazem você lamentar que pessoas pagaram para ver Pokémon - O Filme: Diancie e o Casulo da Destruição nos cinemas. Talvez o único defeito seja que, provavelmente por limites de orçamento, o episódio não pode contar com um efeito climático estilizado para ilustrar melhor as habilidades de Groudon e Kyogre. Ao invés disso, tivemos só um céu nublado sombrio, mas genérico.
O confronto entre os lendários ganha uma dimensão épica que não lembro jamais ter visto antes! Em geral, as lutas desses especiais de Mega Evolução são bastante exageradas, mas enquanto esse estilo pode não combinar muito com um confronto entre Mega Absol e Mega Charizard X, ela não poderia combinar com uma luta de lendas! Frequentemente, quando Pokémon grandões assim lutam, seus movimentos tendem a ser bastante restringidos, porém Kyogre e Groudon não são nem um pouco limitados por seu tamanho. Seus movimentos são rápidos e bastante perigosos, seja com Kyogre Primitivo pulando da água ou usando suas barbatanas para atacar ou com Groudon virando-se rapidamente para atacar. A presença de Pokémon menores e ágeis, capazes de se mover no ar, como Mega Metagross e Mega Charizard X ajuda a dar uma sensação ainda maior de movimento e agilidade às ações, que são repletas de ataques ilustrados de uma forma impecável. É maravilhoso ver Mega Charizard X tendo que se desdobrar para esquivar das Lâminas do Precipício (Precipice Blade) de Groudon que brotam violentamente de dentro da água. Aliás, o momento em que o lagartão recebe um golpe final do Pokémon Continente é fenomenal: lindo, impactante, cruel.
"A Mega Evolução Mais Forte ~3º Ato~" foi uma grata surpresa e uma necessária nesse momento em que Pokémon XY tem tido uma qualidade bastante oscilante e parece meio cansado de si mesmo. Tomioka entrega um episódio sólido, cheio de possíveis desdobramentos interessantes e consegue finalmente tornar Mairin relevante para a trama (ela foi a melhor personagem aqui, sem dúvidas!) e alguém por quem consigo me simpatizar, enquanto Iwane entrega uma animação espetacular. O único problema é a luta principal simplesmente acontecer, sem porquês: por que Tomioka não aproveitou a oportunidade para trazer Zinnia para o anime? Ela teria sido a chave para introduzir Groudon, Kyogre e Rayquaza com suas novas formas de forma justificável e coerente do que simplesmente "um belo dia Groudon e Kyogre assumiram suas formas primitivas". Ainda assim, eu mal posso esperar pra ver o momento em que a trama que esses especiais têm tecido vai se cruzar com o anime e quais serão os desdobramentos de Lysandre a partir daqui. Pena que ainda tem uma looonga espera pela frente.

Considerações finais:
  • O prédio da Corporação Devon já apareceu no anime antes, no episódio "A Caminho de Devon", na qual o Sr. Stone também foi introduzido, mas seu visual era bastante diferente daquele dos jogos. Porém, ele reaparece aqui completamente reformulado, possuindo uma aparência ainda mais imponente e mais fiel aos games;




  • Falando na geografia de Hoenn no anime e nos jogos, a batalha entre os Pokémon lendários parece se passar no mar de Rustboro, mas nos jogos, esta não era uma cidade litorânea. Considerando que o Kyogre vinha de Sootopolis, o mais lógico seria a luta ocorrer perto de Slateport, não Rustboro. Porém, se olhar na imagem da Corporação Devon em Advanced Generation, há também um oceano atrás do prédio;
  • Groudon e Kyogre são Pokémon muito patéticos quase destruindo o mundo para dominar o mundo. Eles até terminam o episódio decolando de novo!
  • É impressão minha ou os repórteres que aparecem aqui são os mesmos de Pokémon 3 e "Perseguição na Cidade de Lumiose!"? Ou será que assim como existem Joys, Jennies e Don Georges, também existem toda uma família de repórteres e cameramen espalhados pelo mundo Pokémon?
  • Fui só eu ou mais alguém vasculhou as cenas dos habitantes de Rustboro em busca de alguma participação especial (que não aconteceu)?
  • Estou bem certo de que pelas regras da mega evolução, o mega charizard de alain devia ter destransformado depois daquele ataque do Groudon Primitivo


 

  • Professor Sycamore vê Alain na tevê. Eu não gosto muito do rapaz, mas fico supercurioso pra saber que raios aconteceu entre eles;



  • Eu esqueci de comentar, mas Pokémon voltou a figurar no TOP 10 das animações japonesas depois de muitas semanas ausente! Quem quebrou o jejum foi "Ficar Perdida e em Pedaços É o Caminho da Separação?! Jessie e Wobbuffet!!", que ficou no 7º lugar na semana em que foi exibido, conquistando 4,4 pontos de audiência;

4 comentários:

  1. Olha sir, acho que você pegou meio pesado. No especial passado ficou claro que Groundon e Kyogre despertaram no momento em que o Mega Rayquaza desceu dos céus para proteger o megalítico da mãos humanas. Pode-se dizer que o conflito entre os Groundon e Kyogre se dá por causa das ações de Lysandre e Steven naquelas ruínas lá no especial passado. Acredito que tudo gira em torno desse megalítico e como Lysandre pôs suas mãos neles para propósitos vilanescos, acredito que está bem claro que num futuro um tanto próximo, eles irão explicar esse megalítico junto de várias outras coisas.

    Ps. Acho a Mairin uma gracinha, e ao invés de alivio cômico, acho ela fundamental para esses especiais que dão um alivio daquela série principal que é tão méh...

    ResponderExcluir
  2. Rustboro tem sim um oceano a Oeste da cidade.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Outro Anonimo09/10/15 20:23

      não e completamente junto ao mar mas e próximo, bem proximo

      Excluir
    2. Pois é, minha questão é que ele não tem contato com o marzão de Hoenn. É uma parte mais contida.

      Excluir

Seu comentário será publicado após a aprovação.
Comentários pejorativos e desviados do assunto abordado no post serão automaticamente excluídos.

A PBN agradece a sua participação!