Review: Pokémon XY077


Olá, pessoal!
Estou tendo um tempinho livre no trabalho e decidi trazer um review novo (que tava atrasado mesmo hue), pq não, não é mesmo? hehe
Então aproveitem e boa leitura!

XY077/ Episódio 881 - O Desafio de Revezamento Pokémon no Céu! Voe, Noibat!!

Shinzo Fujita é um cara esperto: se o ditado popular diz "se a vida te der limões, faça uma limonada", ele sabe que se a vida te dá três Pokémon Voadores, você tem que fazer um Desafio de Revezamento Pokémon no Céu! Já fazia um tempo que o anime não trazia uma competição com Pokémon Voadores (ou capazes de voar): o Poké-Argola de Hoenn - também de autoria de Fujita - rendeu um dos melhores episódios de Advanced Generation, tão bom que Shoji Yonemura decidiu repetir a fórmula em Diamond & Pearl (e reciclou tanto que pecou pelo repeteco)! Porém, Fujita nos traz um evento tão divertido e empolgante quanto: afinal, poucas coisas podem dar errado quando você faz uma corrida de obstáculos no ar!
Um dos motivos que tornam meu sonho de ver algum protagonista do anime disputando Corridas Pokémon como algo regular algo impraticável é o fato de que elas não são eventos que acolhem todo tipo de Pokémon - apesar de o triátlon do acampamento de verão e a poké-corrida de Kanto provarem muito bem o contrário. Portanto que momento mais oportuno para aproveitar a ideia quando se tem um protagonista com três Pokémon capazes de se sustentarem no ar?
O episódio abre com uma ótima cena com a continuação do treinamento de voo iniciado no XY076. Os Voadores mais experientes revezam para ensinar ao filhote a voar, com Hawlucha sendo o responsável por mostrar como usar o vento para se manter no ar e Fletchinder ensinando-lhe a bater as asas para administrar o voo. É uma cena bonita que explora bem as diferentes formas de voo das duas aves mais velhas e como esses dois estilos diferentes podem beneficiar Noibat, além de mostrar o progresso do novato. É também sempre bom ver Pokémon mais velhos e experientes ensinando os mais novos (lembram do Torterra de Paul ensinando o Grotle de Ash a lidar com sua velocidade reduzida? ~não que tenha servido de muita coisa no fim das contas rs).
Fujita demonstra apreciada preocupação em dar espaço às três aves de forma igualitária - ainda que o relacionamento entre Hawlucha e Noibat continue sendo o mais forte, como fora estabelecido no episódio anterior, fazendo com que ambos fiquem com os melhores momentos. Ainda assim, o Desafio de Revezamento Pokémon no Céu cai como uma excelente oportunidade de dar ao trio a oportunidade perfeita para brilhar. É claro que é muuuuuito conveniente que os participantes precisem usar três Pokémon Voadores, o número exato que Ash tem em seu time há apenas alguns dias (ou um dia), mas é o tipo de detalhe que a gente ignora pelo todo.
Outro mérito de Fujita é tornar cada etapa da competição diferente, conforme o Pokémon disputando - e não por mera coincidência, mas por puro planejamento de Ash: o Treinador soube posicionar cada um de seus diferentes Pokémon Voadores em um momento da corrida que os beneficiaria. O turno de Fletchinder - que acabou sendo maior do que eu esperava - é focado em velocidade. Enquanto a animação do episódio como um todo é meio defasada em termos de traços (pobre Hydreigon, nunca é desenhado dignamente), a direção e os storyboards ao menos são excelentes e a câmera acompanha o pássaro flamejante e seus oponentes de forma graciosa e ágil, enquanto eles cortam os ares. Se tem uma coisa que os diretores e animadores têm sabido fazer com Fletchinder é tornar seus voos especialmente bonitos e prazerosos de acompanhar.

Já a rodada de Hawlucha é mais focada em confrontação. Em uma de suas melhores participações em Pokémon XY, a Equipe Rocket acaba sendo brilhante ao fazer Pumpkaboo voar escondido nas asas felpudas de Altaria sem ser notado. Escapando uma desclassificação por trapaça, eles ainda conseguem botar um Pelipper metálico no ar para bater com Hawlucha, rendendo uns bons momentos de luta no ar - algo que eu esperava ver mais no episódio. Por fim, com os Rockets fora sem inchar o episódio, resta a Noibat encerrar a corrida.
É lindinho ver o pequenino todo determinado a vencer e tentando seu melhor, encarando a corrente de vento usando as lições que lhe foram passadas por Hawlucha. E os animadores fazem questão de segurar o mistério da disputa entre ele e Starly até o final. O resultado desfavorável a Ash me deixou muito feliz pela coerência: Noibat mandou muitíssimo bem, mas não merecia vencer um Pokémon que já tinha experiência nesse tipo de competição. Além do mais, eu diria que poucos troféus conseguem superar a atitude de Ash que não ocupa o pódio sozinho, mas leva todos os três Pokémon que se esforçaram tanto por ele.

Considerações finais:


  • Gente, que Noctowl IMENSO! Eu sei que este é o tamanho do Noctowl segundo a Pokédex dos jogos e o anime não tem um histórico de muita consistência com Pokémon Voadores - quem lembra dos pássaros anões de Sinnoh? -, mas depois de tanto tempo acostumado com o Noctowl shiny e menor de Ash, ver esse grandão foi meio perturbador!
  • Ash fica maravilhado ao ver Starly, Staravia e Staraptor voando juntos, tão velozmente. Na minha cabeça, naquele momento, ele lembrou daquele que teve em Sinnoh;

 

  • O Sr. Oiseau é um personagem do dia bem bacaninha. É tão absurdo quanto fofo o fato de que, apesar de tanta idade, ele não conseguiu pegar mais dois Pokémon Voadores para entrar na disputa e pede a Treinadores caridosos que lhe permitam ajudá-los a vencer. Gosto muito de como ele instrui Ash e ainda celebra com eles no final, apesar da derrota. Eu também adoro quando a Bonnie aponta as semelhanças entre ele e seu Noctowl;
  • Por um momento, achei que Dedenne queria ser bff do Noibat, mas não: ele só queria voar mesmo;
  • Eu adoro que Ash traduz o que Fletchinder e Hawlucha estão dizendo para Noibat;
  • Gente, sério, que diabos esse Hydreigon está fazendo nesse episódio? :P 
  • Outro ótimo detalhe é como os animadores e o roteirista se esforçam para esconder ao máximo o plano da Equipe Rocket. Eu fiquei um tempão caçando Pumpkaboo entre os corredores da primeira volta! Falando neles, eles não conseguem terminar o lema aqui também. Seria ótimo se eles serem impedidos de terminar o lema se tornasse uma nova piadinha recorrente deles;


  • Este episódio teve uma trilha sonora maravilhosa! Nossa, as músicas que Shinji Miyazaki usou e compôs para este episódio foram ótimas! *o* Muitas delas acho que ouvimos pela primeira vez - tipo aquela versão da primeira abertura eu não conhecia e super aprovei! - e contribuíram muito para deixar o Revezamento Pokémon no Céu bem emocionante!
  • Outro detalhe fofíssimo do episódio é como Noibat é dublado e animado de forma a enfatizar o quanto esforço ele está fazendo para voar tanto e tão rápido;

Um comentário:

  1. ash faz um excelente papel de pai do noibat <3 satosere

    ResponderExcluir

Seu comentário será publicado após a aprovação.
Comentários pejorativos e desviados do assunto abordado no post serão automaticamente excluídos.

A PBN agradece a sua participação!