Review: Pokémon XY050

Bom dia, galera!
Segue mais uma review do Sir Charizard como parte da semana de retorno dos meus trabalhos no blog =DD Para conferir, os demais textos basta ir ao Vale Charicífico clicando aqui.
Este texto foi originalmente publicado em 29 de dezembro de 2014 no meu blog.

XY050/ Episódio 854 – Dance, Pancham; Encante o Público, Fennekin! Passos Rumo ao Amanhã!!

Desde que os roteiristas decidiram que Serena seria uma Performer Pokémon participando das Exibições Pokémon (ou Tripokalon, se preferirem), eles tem mostrado uma dedicação completamente nova em investir na personagem. Dos 38 primeiros episódios da série, apenas três foram focados na aspirante a Rainha de Kalos (o da Corrida Rhyhorn, o que ela faz PokéVisão pela primeira vez e o maldito dos doces) e nenhum deles será lembrado pela alta qualidade - exceto, é claro, pelo flashback de quando ela e Ash se conheceram em Kanto. Sua função na série então se resumia a responder às falas de seus colegas e suspirar pelo Ash aqui e acolá. Mas desde que a garota começou a questionar a falta de propósito de sua jornada no começo do arco do Acampamento de Verão, se passaram exatamente 12 episódios e desses, três colocam a menina como centro das atenções (contando aquele do PokéVisão do acampamento, claro). E isso não foi tudo. Em todos os episódios desde então a garota tem tido uma participação bem pró-ativa, seja lançando um Pokémon para ajudar a enfrentar a Equipe Rocket, ou escovando seus bichinhos ou praticando alguma apresentação fora de cena.
Pegando carona nesse novo(?) entusiasmo pela Serena, temos Pancham! Nenhum episódio passou desde sua captura sem que o pandinha desse as caras de alguma maneira e aqui estamos com ele de novo sob os holofotes, graças a Yukiyoshi Ohashi. Uma vantagem de um roteirista repetindo seu trabalho com um Pokémon que ele mesmo introduzira é que isso lhe permite explorar mais a fundo algum elemento desse personagem e Pancham se beneficia muito desse tratamento - diferente de um certo outro Pokémon recém capturado que nem sequer ganhou uma ceninha típica de apresentação aos demais membros do grupo. Apesar de ele dividir o título do episódio com Fennekin, quem é a outra grande estrela ao seu lado é Chespin. O Pokémon Noz Espinhosa parece cada vez mais se propor a cumprir uma função que em gerações passadas foram cumpridas por Pokémon aquáticos como Piplup e Oshawott: a do alívio cômico fofinho. Até sua recém-adquirida mania de sair da Pokébola espelha atos de seus predecessores. O problema é que sendo esta a terceira geração seguida por um Pokémon engraçadinho querendo roubar a cena constantemente, esta é uma ideia que pode se desgastar fácil demais.
Todavia, dar à pequena rivalidade surgida entre a nozinha e o ursinho em "Serena Pega Seu Primeiro Pokémon!? Pancham VS Fennekin!!" certamente rende é uma boa ideia e rende ao episódio alguns dos seus melhores momentos. De fato, o trunfo de "Dance, Pancham; Encante o Público, Fennekin! Passos Rumo ao Amanhã!!" está justamente nas interações dos dois. As cenas em que Chespin e Pancham implicam um com o outro e se estapeiam são muito engraçadas. Um momento que eu amo é quando a menina que os nossos heróis conhecem em jornada, Nene - gente, tem algo MUITO errado com a cara da fulana! Que menina feiosa! - sugere uma troca e as reações que se seguem são todas ótimas. Pancham assustado, Chespin maldoso e Farfetch'd temeroso.


Aliás, eu adoro como Farfetch'd só tem duas funções o episódio todo: se ferrar e sacudir o taco sugestivamente. O bicho leva cabeçada no bumbum, quase é totalmente descartado pela sua Treinadora e ainda tem que ser humilhado por Pancham arrasando na dança com Smoochum. A propósito, ele já fica temeroso de ser trocado logo que vê a sincronia do casalzinho! Coitado, que tipo de Treinadora é essa guria? Ela administra seu time como a uma empresa? Quem não anda na linha, roda? Deve ser difícil trabalhar para uma menina tão difícil. A paixão que Smoochum desenvolve por Pancham é outro ponto engraçado por gerar outra reação de ciúme no Chespin. O romance é totalmente esquecido da metade do episódio pra frente, mas já vale a cara da nozinha espetada. Veja só, o Inicial de Planta não consegue conquistar seus amores, mas Pancham conquista todas com seu gingado.
Ohashi também merece elogio pela sua sequência de combate de Pancham e Chespin contra a Equipe Rocket. Em geral, eu ODEIO como certos Pokémon ficam simplesmente imóveis diante desses ataques, esperando seus Treinadores aparecerem para lhes dar uma ordem, mas os dois Pokémon encrenqueiros não só se posicionam contra os Rockets, como lutam fazendo uma combinação perfeita de ataques. Existem momentos de ouro, como Chespin usando Chicote de Vinha nas árvores para se lançar como um estilingue contra o inimigo com uma Investida potencializada e os Pokémon protegendo um ao outro dos golpes dos inimigos. Eles inclusive parecem usar uma espécie de adaptação da Super Corte Aéreo - uma combinação criada por Ash justamente para fazer dois Pokémon em conflito trabalharem juntos. Como o Pancham não estava presente na concepção desse ataque, eu também prefiro acreditar que foi mais ideia do Chespin usar o Míssil de Espinhos durante a distração de Pumpkaboo considerando que ele sim participou desse momento.
Uma última consequência dessa relação "amigas e rivais" surgida entre os personagens é como ela também cria uma conexão entre Clemont e Serena. Enquanto ambos possuem uma ótima interação com Bonnie e Ash, eles não tinham nada que os conectasse de forma especial e aqui já os vemos passando pela mesma dificuldade em controlarem seus Pokémon, pelo mesmo constrangimento de terem que se desculpar e até batalham juntos! Aliás, o fato de termos um confronto tão bacana contra a Equipe Rocket no final me lembrou de outro episódio escrito por Ohashi com uma batalha ótima no final: "A Tosadora Pokémon e Furfrou!".
Falando na protagonista feiosa (sério, gente, a cara dela dá muita gastura!), assim como Serena ela está praticamente para participar de sua primeira Exibição Pokémon. Apesar da sua atitude rude em alguns momentos, ela ainda é humildade o bastante para pedir a opinião de nossos heróis em sua apresentação batizada dramaticamente de "coração partido" - aliás, eu devo dizer que adorei o fato de a apresentação dela ter um nome e de como todos os golpes que ela escolheu de certa forma combinam com essa temática (Pó de Neve, Carimbo de Coração, Corte Furioso…). As opiniões são bem pontuais - embora eu não tenha achado nenhum problema de sincronia na dança do Farfetch'd com a Smoochum - e bem honestas também, o que me impressionou porque eu esperava coisas mais vagas. É claro que isso dá gancho para que Serena demonstre o que ela vem preparando com seus Pokémon. Ver Serena corando diante do entusiasmo de seus amigos em ver sua apresentação é bonitinho porque dá pra perceber nitidamente o quanto a garota está feliz de ver seus amigos se interessando com ela. Além disso, Oshashi nos dá apenas uma pequena amostra do que está por vir, mostrando apenas que Serena vem trabalhando em algo, e rapidamente cortando para a Equipe Rocket, para não estragar surpresas.
Falando no trio de vilões, Jessie está simplesmente maravilhosa aqui! Eu gosto de basicamente cada pequeno movimento dela neste episódio. Sua antiga paixão por Smoochum sendo retomada, sua atitude superconfiante sobre vencer as Exibições Pokémon - que não soam gratuitamente soberbas se considerar que essa mulher fez sua fama em Sinnoh com suas apresentações pouco convencionais e ainda ficou entre os quatro melhores da competição -, seu breve momento de instrutora de dança generosa, sua irritação na batalha final com os Pokémon se tornando mais otimistas com a reação de Pancham e Chespin e depois com a chegada dos pirralhos, que certamente por si só encerraria seus planos.
Sério, se tem algo que me faz esperar ansioso por essas Exibições Pokémon e podem salvá-la de ser algo extremamente genérico são justamente a quantidade de esforço e criatividade para criar cada uma dessas apresentações e as de Jessie são aquelas que certamente terão minha maior atenção. No fim, é um episódio muito legal que só peca pela animação, mas depois do alto investimento nos episódios anteriores, é normal você ter um trato inferior na qualidade. Quem também não sai ganhando muito é Fennekin. Eu adoro a coragem da raposinha em se lançar para defender os Pokémon de Nene, mas infelizmente agora quando o foco em Serena acaba beneficiando mais Pancham e sua personalidade extremamente carismática, ela realmente precisa de uma melhoria se quiser, de fato, encantar o público.

Considerações finais:
  • A briga toda parece começar porque Pancham quer defender Serena ♥ Isso é mto cute-cute;
  • Esse é um dos raros episódios em que não vemos os personagens se apresentando e já pulamos para o momento seguinte a isso, o que é ótimo porque as apresentações em Kalos são exageradamente longas mesmo;
  • Eu simplesmente adoro como James reage à intriga de Pancham e Chespin sem nenhuma paciência e Inkay todo se divertindo;
 
  • Eu acho bonitinho que apesar de Chespin ser inconveniente e bater no Pancham de Serena gratuitamente no momento em que eles iam praticar, Serena ainda é madura o bastante para convidá-lo a participar também;
  • Então Clemont tinha preparado uma Chespina para a eventualidade de sua nozinha querer aprender a dançar também. É um gesto bonito, já que ele não pode entrar nas Exibições Pokémon com seu Pokémon por não ser uma menina com beleza para exibir, mas que coisa bizonha! Depois dessa, se eu fosse Chespin, nunca mais! Apesar de que a cara que o Pokémon faz logo que Clemont anuncia a invenção e a cara do próprio inventor dão a entender que não pode ter sido um auxílio… e sim um castigo!
  • Pancham & Smoochum. Eu shiparia se fosse consensual, mas Pancham morre de medo dela e começa a dançar todo contrariado! Essa Smoochoom é muito sem limites! Embora não seja de forma tão forte como foi em Kanto, a oferta para Serena trocar o primeiro Pokémon que ela pegou lembra um pouco a vez em que Ash recebeu uma por seu Butterfree. A diferença é que ele aceitou a troca… embora tenha se arrependido depois e conseguido destrocar;
  • Eu adoro também como os Pokémon se libertam dos Rocket acidentalmente, mas aí tinha um Inkay no meio do caminho… Pancham o persegue e então volta correndo dos bandidos. Outro momento que também curto muito é quando os Rockets estão fugindo e Meowth pula na cabeça do James. Apesar de os traços, as cores e os efeitos não estarem muito bons, existem algumas reações muito ótimas - acredito que a maioria delas seja mérito do roteiro, mas deve ter algum crédito da equipe de animação também;
 
  • Adoro quando Fennekin assume a liderança diante da infantilidade de Chespin e Pancham. Também gosto como sua personalidade protetora se manifesta de novo quando ela se coloca à frente de Smoochum e Farfetch'd para atacar a Equipe Rocket;
  • Gente, eu gosto tanto do Pumpkaboo que fico morrendo de dó quando ele aparece machucadinho :'(
  • Outro detalhes que eu amo: a falta de fôlego de Jessie após alguns poucos exercícios e a voz e o tom que o dublador do James usa para falar no disfarce. E não sei por uma coincidência ou simples preparo da Equipe Rocket, a caixinha multiuso deles espera Clemont chegar pra ativar a fumaça;
  • Não tive tempo de corrigir este texto, então qualquer erro apontem nos comentários, por favor;
  • Então, ao final do episódio, Ash reflete que se duas pessoas brigam, é porque se gostam. Claaaaaro que ele sabe disso!

3 comentários:

  1. Sir, quantas reviews você vai postar por semana? O que acharia que aconteceria se a Serena e a Misty se conhecessem?

    ResponderExcluir
  2. não sei não aquela menina tava mais pra um menino

    ResponderExcluir
  3. aposto que na versão 4kids vão censurar a cena da Jessie com aquela roupa com rosas atrás...

    ResponderExcluir

Seu comentário será publicado após a aprovação.
Comentários pejorativos e desviados do assunto abordado no post serão automaticamente excluídos.

A PBN agradece a sua participação!