Review: Pokémon XY042

O QUE RAIOS ACONTECEU COM O SIR CHARIZARD????
Antes de qualquer coisa, eu devo dizer que este mês de outubro foi difícil pra mim. Passei mal durante duas semanas, tive outros problemas mais pessoais para enfrentar, logo não sobrou muito tempo para trabalhar no meu blog e eu tive que dar um tempo com as postagens na PBN. Mas hoje eu decidi voltar trazendo um texto pra vocês, meus fiéis leitores! Já faz um boooom tempo que o XY042 foi exibido, então caso não se lembre recomendo que você reveja o episódio clicando aqui. Não esqueça de deixar seu comentário.
Aliás, parabéns a toda equipe da PBN por 4 anos no ar! É uma conquista e tanto!

XY042/ Episódio 846 – Batalha de Equipes! Competindo pelo Hall da Fama!!

Depois de uma (longa e necessária pausa) de Pocket Monsters XY, finalmente assisti ao capítulo que encerra o arco do Acampamento de Verão! Não deve ser surpresa pra ninguém que esse arco me deixou um pouco decepcionado e minha empolgação para ver este quarto episódio era bem pequena – especialmente porque desde a sua divulgação eu sabia de algo que não me deixava nada feliz: haviam decidido colocar Pikachu no lugar de Froakie no que podia ter sido uma luta final entre iniciais de Kalos contra iniciais de Kanto. Foi uma semana bem proveitosa para começar ver a lindíssima reta final de Sakura Card Captor – sério, se vocês nunca assistiram a esse anime, saiam daqui agora e vão ver porque vale muito a pena! Mas enfim, hoje eu decidi retomar meu anime do coração e foi um feliz alívio ao encontrar neste “Batalha de Equipes! Competindo pelo Hall da Fama!!” mais motivos para amá-lo do que para odiá-lo.
Assumindo novamente o roteiro, Atsuhiro Tomioka – também responsável pelos XY039 e XY040 – tenta fazer aquilo que ele adora: fechar um ciclo. Portanto, este episódio traz várias conclusões para tramas que percorreram este arco, como a nova motivação de Serena, o “grande plano” da Equipe Rocket e a introdução do trio rival, além da competição pelo Hall da Fama mirim do Acampamento de Verão. Porém, nem todas elas são bem encerradas. Eu não diria que nenhuma fracassou, mas a forma de execução foi aquém do esperado. O maior exemplo disso sendo a Equipe Rocket. Ao longo desses quatro episódios, vimos os vilões trabalhando na cozinha e falando sobre seu “grande plano” para roubar os Pokémon. Bom, eles estão num acampamento CHEIO de Pokémon de jovens Treinadores, então era esperado que eles fossem se aproveitar da situação de alguma forma.
Bom, o “grande plano” então era pegar os Iniciais de Kanto, se passando por auxiliares da Enfermeira Joy, levá-los e usá-los como reféns contra os ataques do Pikachu para forçarem-no a se render. Sério. Sério. Eles fizeram um montão de dinheiro nesses cinco dias de trabalho na cozinha, recebendo aumentos e mais aumentos. Podiam ter comprado um robozão novo, podiam ter feito um ataque a todos os Pokémon do acampamento, tentar levar um carregamento cheio deles, mas não. Eles ficaram seis dias pensando num plano que é basicamente um que eles já usaram tantas outras vezes – e que inclusive falhou todas essas vezes. Está certo que deve ser difícil imaginar planos novos depois de todos esses anos, mas eles tinham que usar logo a ideia mais sem graça de todas? Só serviu pra trazer de volta o lema do desgosto. Nesse ponto, a subtrama da Equipe Rocket falhou miseravelmente. Todavia, há alguns pontos positivos aqui.


É plausível que Tierno, Trevor e Shauna confiem seus Pokémon ao trio depois que os Rockets estiveram tão comportados e até salvaram Ash e Serena do buraco aonde de se enfiaram – diferente de TODAS as outras vezes em que nossos protagonistas, especialmente o garoto de Pallet, confiaram seus Pokémon a estranhos de aparência suspeita. Além disso, o fato de permitir o rastreamento dos vilões a cargo da ótima audição Bunnelby e do olfato de Fennekin ajudam a salvar a cena, assim como a forma como Tomioka distribui o salvamento dos Iniciais entre Ash, Serena e Clemont.
É extremamente foda a forma como o Líder do Ginásio de Lumiose nem precisa dar um comando para seu coelhinho cavar, mas o bicho já se lança sob o solo – ainda que sua grande aparição diante dos vilões seja absolutamente inútil (e não, ele não serviu para distrair a Equipe Rocket, já que Jessie e James conseguem se recompor e ordenar ataques a seus Pokémon, mas ambos foram parados por Froakie). O ataque sincronizado de Fennekin e Froakie é igualmente ótimo de se ver e eu gosto muito de como essa cena é situada após vermos a primeira batalha de equipes de Ash, Clemont e Serena, evidenciado o quão em sintonia o trio está. 
É também igualmente foda ver Pikachu pulando sobre a gaiola e puxando o pano de forma bem dramática. Muitos acertos da equipe de animação aqui. Outro ponto que vale comentar é a relação da Equipe Rocket com a madame da cozinha. Eu gosto de como ela lamenta que eles joguem fora um possível futuro brilhante como cozinheiros bem-sucedidos, mas eu esperava uma vingança pessoal dela. Não teve, tudo bem, a cena do resgate dos protagonistas foi ótima, portanto não tem o que o reclamar aqui, apenas uma observação. Mas agora, precisava falar que eles deixaram o dinheiro pra trás? Os bandidos já estavam sendo punidos por terem roubado os Iniciais decolando, por que tirar deles até a glória obtida de forma honesta e perder a chance de fazer isso render algo valioso no futuro? Eu realmente acho que Pokémon XY ainda tem pecado muito com Jessie, James e Meowth e eles precisam tornar o trio relevante outra vez. Seus planos precisam melhorar em criatividade e eles precisam recuperar sua força, tanto na comédia quanto na execução dos planos. Os roteiristas têm tido mais erros que acerto no tratamento dos vilões – ainda que Pumpkaboo continue perfeito com aquela voz maravilhosa feita por uma pessoa anônima misteriosa.
Com os Pokémon recuperados, é hora da batalha final! E, para todos os efeitos, é a primeira vez que vemos uma batalha completa com Serena, mas Tomioka não aproveita o momento para nos mostrar o nervosismo da garota antes do confronto com o trio rival – o que honestamente acho que teria sido extremamente enriquecedor para a personagem, considerando que é a primeira batalha dela que vale alguma coisa e ela não só arriscaria uma derrota própria, como também prejudicar os próprios companheiros. Eu também teria adorado um momento com Ash, Clemont e Serena discutindo estratégias e decidindo quais Pokémon usariam. Seria ótimo vê-los interagindo dessa forma, mas acho que não dava tempo considerando o tanto de coisas que acontecem aqui, mas enfim temos a batalha e, sim, leitor, eu detestei ver Pikachu ali nos privando de uma luta entre Iniciais (principalmente quando ele já havia sido usado na batalha anterior), mas esse foi o único defeito real que eu encontrei nessa sequência.
O anime passou a V Geração inteira sem ousar nos mostrar uma batalha em trio ou de rotação – talvez por medo de parecer desorganizado ou pura falta de vontade mesmo de adaptar o esquema para a tevê. Honestamente, eu fico feliz que eles não tenham chamado essa batalha de três Treinadores de batalha em trio, porque realmente não é uma, mas que tenham dado-lhe um nome próprio (batalha de equipes) e ainda tenham-na apontado como algo recorrente. Isso é ótimo porque pode servir para preencher o vazio que ficaria pela ausência das batalhas no Tripokalon da Serena e estimular Clemont a lutar com mais frequência também. Além de poder nos fornecer no futuro mais interação entre os três.
O episódio inteiro goza de uma animação muitíssimo caprichada, algo que fica muito evidente no confronto final entre os Times Squirtle e Froakie. Pôr do sol é um cenário constante na série, mas as cores aplicadas aqui são tão mais suaves que o usual que geram um contraste muito bacana e deixa o cenário todo mais belo. Superada a tristeza por Froakie ter ficado de fora pra dar um espaço desnecessário a mais para Pikachu, há de se reconhecer que a batalha é cheia de ótimos momentos, resultado tanto do trabalho dos animadores quanto do roteirista. Embora seja uma batalha relativamente simples, ela é cheia de momentos bacanas, como Fennekin contra-atacando o Lança-Chamas de Charmander para proteger Pikachu, o investimento do trio de rivais em tentar derrubar o roedor elétrico – uma demonstração do reconhecimento da força do Pokémon por parte deles –, a forma fluida como Squirtle conseguia mudar entre seus modos de ataque e defesa para aplicar suas estratégias rapidamente, o efeito secundário da Rajada de Chamas (Flame Burst) de Charmander sendo mostrado e Chespin salvando Pikachu do Raio Solar com seu Chicote de Vinha. Atushiro Tomioka conseguiu lidar bem com seis Pokémon em campo, mas eu sinceramente não gosto como Pikachu praticamente derruba todos os Pokémon dos oponentes sozinho. Ele ocupou a vaga de Froakie e ainda não permitiu que Fennekin e, especialmente, Chespin tivessem algum destaque.
Apesar disso, há alguns detalhes chamaram minha atenção. Por exemplo, quando a Equipe Rocket foge com os Inicias de Shauna, Trevor e Tierno, eles fogem pela esquerda, mas quando Bunnelby e Fennekin vão rastreá-los, eles correm justamente na direção contrária. Enquanto eu acharia que essa diferença faria sentido no caso do coelho, já que ele se orienta pela audição, no caso de Fennekin e seu olfato, não. Também não dá pra apostar que eles pegaram um atalho já que os vilões queriam ser encontrados pelos heróis, tanto é que eles simplesmente pararam no meio da floresta e ficaram esperando. Também não gosto como, apesar de extremamente coerentes na força de Pikachu na batalha de equipes, eles mostram Pikachu, Fennekin e Chespin bastante machucados em certo momento – talvez para um efeito de dramatização – para, no momento seguinte, nada daquilo importar ou seguir existir. É algo que os animadores – ou roteiristas – fazem com frequência e nunca me agrada por dar uma visão errada da verdadeira condição dos Pokémon durante a batalha.
Mas uma história que pra mim fica muuuuito mal contada é a questão da pontuação do Acampamento de Verão. No começo do episódio anterior, as equipes de Ash e Tierno estavam empatadas no topo com 13 pontos. Entretanto, esse número, além de ser petralha, indica uma coisa negativa: que Ash e cia não tiveram um desempenho tão bom assim. Vejamos: dos 13 pontos que conseguiu, o Time Squirtle conseguiu 10 na competição da pesca e os outros três vieram da terceira tarefa, que não vimos. Entretanto, Ash, Serena, Clemont e Bonnie já tinham 13 pontos no segundo dia de competição, o que indica que eles não ficaram no TOP 3 no terceiro o e no quarto dia! Em minha humilde opinião, um grupo que fica em primeiro lugar numa competição apenas num dia e depois nunca mais marca ponto não é nada impressionante, de verdade. A situação fica ainda mais incoerente se você considerar que o Time Chikorita e o Time Charmander conseguiram entrar no TOP 3 de todas as competições vistas até antes da batalha de equipes. Ou seja: existem dois grupos de pobres crianças que estão dando realmente duro nessa disputa e não estão sendo reconhecidas porque o Prof. Sycamore é tipo Dumbledore, cheio de favoritismos pelos protagonistas. Muito feio, senhor.
Para minha surpresa, todavia, o episódio não acabou na batalha e sim num momento em que, com muita humildade, Ash pede ajuda com Tierno para o seu treinamento. Dança & batalhas é algo que o anime já estabeleceu como uma boa combinação há muitos anos e Ash inclusive conseguiu usar uns movimentos bacanas que aprendeu com seu Pikachu, mas aquilo morreu dentro do filler de Johto aonde nasceu. Ver isso ganhar uma abrangência maior é muito legal, especialmente se significa uma estratégia nova para o vindouro Ginásio de Shalour e a batalha contra Korrina – vocês não sabem como eu estou feliz de saber que não será exclusivamente um Pikachu VS Mega Lucario! (E DEIXO JÁ AQUI CLARO QUE NÃO QUERO SPOILERS DA BATALHA, POR FAVOR). Aliás, eu devo dizer que estou gostando muito desse Ash que não se importa em pedir ajuda de treinamento para seus rivais. Foi assim com Sanpei e agora com Tierno. Eu também gosto especialmente de como o rapaz gorducho não se anima muito de primeira a ensinar sua estratégia de bandeja para seu novo oponente recorrente. Sobre o treinamento, não chegamos a ver nada (o que eu acho uma pena porque eu queria muito ter visto Ash dançando desengonçado), mas acho que os roteiristas querem guardar umas surpresas (NADA DE SPOILERS NEM COMENTÁRIOS-PISTAS!!!!!) para os próximos episódios.
E assim, o Acampamento de Verão Pokémon chega ao fim com um saldo positivo. Foram quatro episódios bacanas, mas confesso que menos divertidos do que eu honestamente esperava. Enquanto eu estou muito feliz de como os rivais foram introduzidos e ansioso para ver o papel que desempenharão daqui pra frente, algumas coisas como a falta de foco na primeira batalha solo de Serena – algo que este aqui compensou ao mostrar a menina se empolgando ao fim da vitória na primeira batalha de equipes e, depois, triste com a derrota na segunda –, a falta de atividades mais marcantes, que tirassem os protagonistas de seu lugar-comum, e um plano mais elaborado da Equipe Rocket, depois de três episódios de antecipação realmente, me decepcionaram. Entretanto, não dá pra reclamar muito já que afinal de contas tivemos um desenvolvimento necessário da personalidade de Serena e que, ao mesmo tempo que não me agrada inteiramente, ainda a coloca numa posição muito superior à que ela se encontrava e pode se desdobrar de forma muito interessante. É esperar pra ver.



Considerações finais: 
  • Apesar de no começo deste charithought eu dizer que tirei uma semana de descanso do blog, vale dizer que este texto começou a ser escrito no começo da semana passada. Entretanto, na terça-feira eu recebi uma notícia que me deixou bem abalado e simplesmente não conseguia pensar em vir escrever pro meu blog de Pokémon. Foi uma semana difícil e como resultado eu fiquei 15 dias longe daqui, mas agora está tudo 95% resolvido e bem, então yay! Como outubro é mês de aniversário do blog, tentarei me dedicar mais, especialmente já que tenho matérias especiais pra escrever também =D;
  • A essa altura do campeonato, imagino que vocês já tenham reparado que a foto de pequena Diantha na parede do Hall da Fama do Acampamento de Verão;
  • Um detalhe que eu gostei numa das batalhas de equipe foi que Fennekin usou seu Poder Oculto combinado à Esfera Elétrica de Pikachu. Eu gostei primeiro porque serve para fortalecer o ataque da raposinha e também porque Shauna faz um comentário que dá a entender que combinação de ataques é algo que é valorizado pelos Tripokalons. Logo, pelo menos uma parte boa dos Torneios deve retornar;
  • Este episódio alcançou 5,2 pontos de audiência, dentro do normal da série, ficando em nono lugar no ranking semanal, repetindo o sucesso do episódio do PokéVisão;
  • E a parada dos Mega Braceletes mudarem de cor? O propósito disso foi revelado? Existe algum e eu tô por fora?
  • Falando neles, a abertura normal está de volta depois de semanas contendo cenas do filme de Pokémon deste ano. "O Casulo da Destruição e Diancie" saiu do TOP 10 da bilheteria no Japão depois de oito semanas, arrecadando um total de mais de $24,5 milhões. Entretanto, tal valor está bastante abaixo do filme do ano passado, Pokémon - O Filme: Genesect e a Lenda Revelada, que conseguiu amontoar mais de $30 milhões. Isso é surpreendente já que geralmente os primeiros filmes de cada série nova costumam fazer mais sucesso que os últimos da anterior (Pokémon 6: Jirachi - Realizador de Desejos fez $33,3 milhões contra $20,8 mi de Heróis Pokémon; Pokémon - O Pesadelo de Darkrai fez 42,4 milhões contra 26,8 mi de Pokémon Ranger e o Lendário Templo do Mar e Pokémon - O Filme: Branco - Victini e Zekrom e Pokémon - O Filme: Preto - Victini e Reshiram somaram, juntos, $53,3 mi contra 47,2 mi de Pokémon - Zoroark: Mestre das Ilusões). Algumas pessoas culpam o insucesso do filme de Diancie ao fato de que a nova sensação no Japão entre as crianças é o anime Yokai Watch, produção também da TV Tokyo que também tem monstrinhos. Eu já comentei sobre a animação aqui antes, pois ela usa muito das estratégias consagradas em Pokémon, inclusive a nova onda foi lançar duas versões de um mesmo jogo para o Nintendo 3DS, com diferenças sutis entre elas. Para se ter uma ideia do sucesso de Yokai Watch na terra do sol nascente, na mesma semana que “Batalha de Equipes! Competindo pelo Hall da Fama!!” foi exibido, conseguindo 5,2% de audiência, o novo grande sucesso da TV Tokyo atraiu 7,1% do público de anime, pontuação que Pokémon não atinge já há muitos anos;
  • Não tem como reclamar da animação quando eles seguem tão perfeitamente o detalhe de a Semente Sanguessuga do Pumpkaboo não ser capaz de sugar a energia do Bulbasaur, apenas amarrá-lo, por ser ineficaz contra Pokémon tipo Planta;
  • Eu sempre esperei pelo dia em que a resposta certa do Quiz seria a Equipe Rocket. Este dia chegou!
  • Gente, não tem como não amar a Fennekin toda corajosa nesse episódio! A raposinha definitivamente merece mais aventuras e batalhas!
  • Eu sei que eu já critiquei a Equipe Rocket bastante aqui - apesar de adorar a cara de malvados deles durante o episódio -, mas podemos conversar sobre como eles nem sequer executam o plano da forma como eles haviam planejado? Tipo, a ideia era amarrar cada Inicial e mantê-los perto deles, aí eles botam os bichos numa gaiola e prendem eles nela, relativamente distante do corpo deles;
  • Agora, que palhaçada é essa que os dois bichos de Fogo caem primeiro??? Aliás, foram dar Fennekin e Charmander para os personagens mais fracos de cada grupo T-T Coitadinhos. Me lembra até a era sombria para os Pokémon de Fogo em Advanced Generation;
  • Que fofinho o Squirtle todo chorandinho depois da batalha. Lembrou um pouco o Squirtle da May; 
  • Com este episódio, temos o primeiro de uma série de teasers estrelando as novas Mega Evoluções dos jogos Pokémon Omega Ruby & Alpha Sapphire que farão sua estreia no vindouro "Pokémon XY Especial: A Mega Evolução Mais Forte ~2º Ato~", que será exibido no dia 06 de novembro. Eu gostei mto do estilo desses videozinhos. O fato de apresentar os personagens desenhados num estilo chibi foi bacana e eu gostei de como eles encaixaram isso como se fossem relatos da aventuras deles feitos por Mairin em ilustrações. Além do mais, as cenas estrelando Mega Sceptile serviram para fazer um favor e enaltecer o quão foda o bicho pode ser, equilibrando um pouco a balança do hype que estava pendendo mais para o lado do Mega Swampert;

13 comentários:

  1. Algo que me incomodou bastante nesse episódio foi o Pikachu derrotando todos os iniciais de Kanto com apenas um golpe. E, além disso, o Pikachu derrotou o Bulbasaur com apenas 1 Thunderbolt, sendo que pokés Grass-type são resistentes a golpes Electric-types, poderiam ao menos ter feito ele tomar uns 2 Thunderbolts ou Electro Balls antes do golpe final...

    Caraca, tava com muita saudade dos seus Charithougth's, entrava quase todo dia aqui na PBN e no seu blog pra ver se tinha saído já, que bom que está de volta ^^

    Ahh e sobre a matéria de aniversário, qual tema ganhou???

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É muito bom poder postar de novo também ^^
      Eu acho que faz sentido Pikachu ganhar fácil pq provavelmente Tierno, Trevor e Shauna tem o mesmo período como Treinadores que Serena. Um pouco mais ou menos, mas na mesma média. Se ele tivesse usado Froakie, talvez tivéssemos mais desafio. Mas concordo que nao custaria nada deixar Chespin pelo menos vencer alguém.
      O tema de aniversário que ganhou foi DP, eu adoro você!, matéria na qual estou trabalhando atualmente ^^

      Excluir
    2. Aee \o/, mal posso esperar essa matéria de aniversário, D/P foi e sempre será minha Saga Favorita, Se bem que X/Y está muito boa também. bom aguardo ansioso o/

      Excluir
  2. Ahhh tava com muita saudade da review!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ohh eu tbm estava com mta saudade de postar aqui pra vcs ^^

      Excluir
  3. Uau sir charizard vc escreve muito bem,mas so precisa parar de falr foda q eu acho q e palavrao e tem bastante gente de 11,12,13 anos q gosta de pokemon.Ma fora isso esta otimo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu não considero foda um palavrão rly. Seria ofensivo usá-la para ofender alguém, mas eu uso para expressar algo que é mto bom e simplesmente não tem outra palavra menos "polêmica" em português que expresse esse sentimento ^^ De qqr forma, obrigado pelo elogio

      Excluir
  4. O Pikachu tá aparecendo demais pro meu gosto. Se fosse pelo menos pra ele ser engraçado como era na época do ketchup, mas não, vem só roubar a oportunidade dos outros Pokémon. Chega, né, roteiristas?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Apoiado! Maneirem no uso do Pikachu, roteiristas!

      Excluir
  5. Voltou finalmente o/
    Se estava tendo problemas foi bom tirar um tempo pra você mesmo resolver e torço pra que tudo esteja ótimo.

    O pior do episódio foi ser Pikachu e seu favoritismo novamente, o certo ao menos seria Chespin e fennekin derrotarem ao menos 1, mas não, Pikachu tem que derrotar todos.

    Quando vi sobre o acampamento esperava algo como o de Sinnoh que foi mto bom, podiam ter roubado umas idéias de lá que eu não ia me incomodar kkkk

    E essa pontuação louca sem comentários kkkk
    Mas no fim eu gostei. E vc vai amar Ash vs. Korrina :p

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A matéria sobre Ash VS Korrina já está pronta e logo, logo vc saberá minha opinião sobre o que ocorreu. Aliás, eu tbm esperava mais do acampamento ^^ Pra mim faltou criatividade nas atividades dos personagens, mas ele teve seus momentos legais. E, sim, o favoritismo do Pikachu está mesmo chato.

      Excluir
  6. Eu não tinha reparado na foto da pequena Diantha antes, só vi pq vc postou kk

    Eu também fiquei decepcionado pelo Ash não ter usado o Froakie pra ter a disputa Kalos vs Kanto,e como esse Pikachu tá apelão, não gosto da ideia do Pikachu imbatível, prefiro o Pikachu que mesmo com anos de experiência perde pro Snivy do que o Pikachu fodão que sozinho varre todos os adversários, por isso por mais sem noção que seja, eu prefiro ver o Pikachu "retornar ao lv 5" a cada nova região que o Ash chega

    Os torneios que a Serena vai participar (esqueci o nome agora) também não parecem muito legais, primeiro pq não tem batalhas, e se tivesse, queria ver ela batalhando contra os mais variados tipos de treinadores, e não só contra garotas, e se tivesse batalhas, a Shauna daria uma ótima rival da Serena.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu discordo de vc quanto à regressão de Pikachu por uma questão de continuidade mesmo. Mas eu acho que ele deve ficar reservado para desafios realmente maiores enquanto os Pokémon novos abocanham a maioria das batalhas para ficarem mais fortes e ganharem experiência. No caso deste episódio, eles podiam ter deixado Froakie entrar em ao menos UMA das duas batalhas de equipe =( Usar Pikachu nas duas foi exagero...
      Também não curto mto a ideia dos Tripokalons. Tanta coisa melhor que podiam ter inventado... =(

      Excluir

Seu comentário será publicado após a aprovação.
Comentários pejorativos e desviados do assunto abordado no post serão automaticamente excluídos.

A PBN agradece a sua participação!