Pokémon e sua evolução ao passar dos anos

Que os jogos de video game evoluíram bastante com o passar dos anos é evidente. Novas tecnologias e uma forma diferente de explorar a linguagem no mundo dos games vem sendo cada vez mais testadas. O mundo de Pokémon é um alvo recorrente dessas mudanças. A maioria para o bem, mas nem sempre tão bem aceitas pela comunidade pokémaníaca. 

Vamos fazer uma pequena viagem e recordar essa evolução? 


Vamos Celebi! O passado nos aguarda

Você já imaginou o que passou pela cabeça dos criadores de Pokémon quando criaram o conceito da franquia? É difícil decifrar e simplesmente classificar Pokémon dentro de um gênero padrão. RPG? Exploração? Mundo aberto?! A real é que é difícil você traçar um objetivo específico dentro do próprio jogo. 

Coloque-se dentro de Pokémon Red/Blue/Green. Vamos lá: Volte para 1996.


Você quer ser um Mestre Pokémon, colecionar todos os monstrinhos ou simplesmente desbravar um mundo totalmente novo, com criaturas que nunca viu? O jogo te induz a querer as três coisas - e, veja bem, não tem nada de errado nisso aí. Mas onde eu quero chegar? Pokémon não é igual para todo mundo. O universo que a Nintendo apresentou a seus fãs lá nos anos 90, era um infinito de possibilidades, capaz de agradar a todos os gostos. Por isso o jogo foi febre. Por isso o jogo É febre.

O sucesso da franquia atingiu toda uma geração que não esperava por isso. Capturar Pokémon, trocar com amigos que estavam usando um outro video game portátil. Muitos só queriam ser os reis do recreio na escola, com seu Charizard nível 100. Outros estavam interessados em ter os 150 Pokémon - ao menos até você conhecer o menino da turma da tarde que tinha um tal de Game Shark, capaz de revelar um tal de "Mew" (ou o Pokémon 151).



No fim das contas, com cabo game link ou sem, Pokémon cantava a pedra: O nosso foco é conectar as pessoas. Vamos fazer amigos, vamos trocar experiências. É disso que estamos falando.

E ass crianças não pensavam mas a questão existia: Até onde isso poderia chegar? 

Evoluir sempre ou apertar o B?


É verdade que Pokémon construiu um verdadeiro império ao seu redor. Repleto de fãs, que por muitas vezes defendem sua franquia favorita com unhas e dentes. Mas, com o passar do tempo, alguns deixaram de "lutar". Novos Pokémon, novos jogos, novas histórias... "150 já era o suficiente, pra que mais?", quem nunca ouviu isso? 

A evolução, palavra bastante usada nos jogos e derivados, precisava acompanhar o mundo ao redor dos games de Pokémon. E, olha só você: Até que demorou. 

Inovações mudaram a franquia e enquanto muitos torciam o nariz para novos iniciais e lendários atrás de lendários, a marca Pokémon - que já era firme - atravessou a geração do Game Boy Color para o Advanced, viajou com maestria pelo Nintendo DS e hoje reina com folga no sucessor 3D. O crescimento foi absurdo e chegou o momento de abrir a porta para a "evolução" que batia a porta. 

No Nintendo 3DS nos deparamos com a mudança gráfica. Tudo - ou quase tudo - ficou 3D e que baita diferença uma dimensão a mais faz, não é mesmo?


Hoje Pokémon Sun & Moon quebraram mais paradigmas, trazendo um mundo sem ginásios, sem insígnias e com um conceito de progressão totalmente diferente. Para muitos as mudanças foram incríveis - para alguns nem tanto assim. 

A narrativa de Pokémon se tornou mais dinâmica. O mundo ficou menos "explorável", ao menos até que você libere todas as áreas e conclua a história principal. Mais cutscenes e uma exploração maior em cima da personalidade dos personagens secundários trouxe a trama de Sun & Moon um grande diferencial. 

Pokémon evoluiu, meu caro. Goste você disso ou não. 

Próximos passos


Recentemente um anúncio animou muito a comunidade de fãs dos games de Pokémon: Um anúncio de um novo capítulo da franquia para o Nintendo Switch. Esse provavelmente será um grande passo e pode significar mudanças significativas no universo Pokémon. 

No passado, Pokémon visitou um console "doméstico" da Nintendo. Pokémon XD não foi lá um grande sucesso no Nintendo Game Cube. Mas, hoje, as circunstancias são outras: O Nintendo Switch não é um console qualquer. Ele é um híbrido e pode muito bem fazer a função que o portátil sempre fez para Pokémon ser o que é.


Evoluindo mais ou não, os nossos amados jogos criaram um espaço que é deles. Criaram uma identidade e uma forma de contar história totalmente peculiar. No início desse texto comentei o quanto o foco da franquia Pokémon pode ser diferente para cada indivíduo. Mas, seja como for, a lição que o anime, os jogos e tudo relacionado a Pokémon nos ensina é uma só: A importância de fazer e ter amigos. Enquanto a Nintendo continuar acreditando nisso, acreditem em mim, Pokémon será eterno.

_______________

E aí, treinadores! Gostaram desse texto? Eu me chamo Daniel, ou Dan se você preferir, e também tenho um canal onde abordo temas sobre games e muito Pokémon. Se tiver curtido, dá uma conferida aqui em baixo também! Até a próxima!


2 comentários:

  1. Chorei aqui, é exatamente isso. Não tem haver apenas em capturar e batalhar, é muito alem disso, é aprender, é viver, é sonhar, é evoluir. É fazer sorrir, é fazer emocionar. Pokémon é tudo e um pouco mais.
    O anime, o jogo e o univeso Pokémon agrada a todos, não importa a idade, não importa a época, sempre vai ser a mesma coisa!

    ResponderExcluir
  2. Pokémon é uma maravilha, os jogos cada vez mais incriveis, a unica coisa que esta me desapontando é o anime, o anime era uma maravilha, com personagens muito bons e exploravam muito cada um deles, hoje tá um saco, o ash ja esta insuportavel.

    ResponderExcluir

Seu comentário será publicado após a aprovação.
Comentários pejorativos e desviados do assunto abordado no post serão automaticamente excluídos.

A PBN agradece a sua participação!