Resumão pré-lançamento Fusão de Destinos + Dicas selado


Uma prévia do futuro. Um teste sem cartas marcadas, onde a criatividade e estratégia deverão se sobrepor perante o aleatório. Veja como foi pré-lançamento de Fusão de Destinos em Brasília!


Neste domingo, 24/07, foi o pré-lançamento [pre release] da expansão Fusão de Destinos, sendo que o evento foi promovido em várias cidades pelo Brasil, entre elas a capital federal. Esse resumão traz algumas das minhas impressões deste lançamento, uma vez que estava centrada em aproveitar o evento, que foi bem legal.

Houve duas lojas que sediaram o pre release em Brasília: a Empório Jogos (a mesma do Pokémon Day) e a Inside Games, na qual eu fui. A Inside Games fica na Asa Sul, o que é uma excelente localização na capital pois você só precisa pegar um ônibus para chegar, independentemente de onde more (e isso vale inclusive para algumas regiões do Entorno). 


O importante foi chegar cedo, para garantir a inscrição. Foi o que eu tentei fazer, e desta vez trouxe meu Player ID (aquele que eu ganhei no Pokémon Day). Se o jogador ainda não tivesse o ID, a Inside fornecia, sem problema algum. Havia também dois computadores disponíveis para que os jogadores pudessem logo efetuar sua conta no site oficial, mas poucos conseguiram devido a problemas no site.

 Pokémon GO não chega nem deixa você ir

O valor da inscrição foi de 80 R$, um preço justo levando em conta a distribuição dos boosters, já que todo pré-lançamento trabalha com o formato selado. Além do mais, havia alguns brindes adicionais nesse lançamento!

Confira como funcionará o Pre Release de Fusão de Destinos, esse domingo! https://www.facebook.com/events/1820474171521070/
Publicado por Inside Games em Quarta, 20 de julho de 2016

O diferencial desse tipo de torneio é a valorização da estratégia, da criatividade e do improviso dos jogadores, já que ninguém tem um deck pronto. Também é interessante por já conseguir um número bem legal de boosters da expansão, além do card promocional (no caso, escolhido aleatoriamente entre Moltres, White Kyurem, Tyranitar e Zygarde).



Como é o formato selado?

No formato selado [Sealed Deck], os jogadores competem usando um deck de 40 cards (ao invés dos 60 habituais), e além disso, só são usados os cards que vieram nos 12 boosters fornecidos pelo organizador (o card promocional não pode ser usado no deck).

As energias básicas são os únicos cards fora dos boosters que podem ser adicionados ao deck, e normalmente são disponibilizadas pelo organizador. Mas nesse caso os jogadores tiveram que pegar as energias emprestadas entre si, já que a Inside não as forneceu. Se for emprestar ou pegar emprestado esses cards, recomendo anotar os dados da pessoa e exatamente quantos e quais tipos de energia você forneceu ou pegou emprestado.


Montagem do deck

Os participantes têm 30 minutos para montar seu deck, sendo vedado qualquer tipo de sugestão ou interferência externa. A troca de cards também é proibida (seu deck tem que ser construído com o que você tirou nos boosters), só sendo liberada após o torneio. Nesse formato, devido às limitações impostas, é permitido ter mais do que 4 cópias de um mesmo card.

Durante a montagem dos decks, o tempo restante para o término dessa fase foi exibido no telão. Os funcionários da Inside passavam de mesa em mesa para conferir se tudo estava certo, e também para recolher as embalagens descartadas dos boosters.


Mas elas são tão lindas...

Já participei de outros pré-lançamentos (Next Destinies e Dragons Exalted), e é interessante ver como a expansão em si afeta as estratégias do jogo. A da Next Destinies, tal como a Fusão de Destinos, teve um bom equilíbrio dos tipos de card, enquanto o da Dragons Exalted foi particularmente difícil pela ausência de Apoiadores e itens de cura.

Admito que fui neste pré-lançamento pela possibilidade de conseguir alguns cards dessa expansão, em especial os Apoiadores. Esse foi o meu primeiro pré-lançamento nacional, pois nos outros dois foram distribuídos boosters importados, e isso afetou a montagem do deck.

O booster importado vem com 10 cards, e o nacional com 5. Sendo que foram distribuídos 12 boosters, o número de cards permanece o mesmo. Mas a proporção dos cards muda um pouco. No importado é garantia de que haverá um card de treinador, no nacional não. O número menor dos cards acaba reduzindo também a variedade de tipos dos Pokémon. Porém, no nacional é mais fácil obter cards incomuns, e os Treinadores e Energias Especiais se enquadram nessa categoria, sendo vitais para formar um bom deck.

E caramba, como teve Carbinks e EX nesse selado. Todos os oponentes que enfrentei tinham um no deck, sério mesmo. Então, já tendo conhecimento dos cards dessa expansão, fui abrir os boosters  e...


Bem, tentei montar a melhor estratégia que pude com os cards que vieram. Peguei os Treinadores que pareciam os melhores, dois Pokémons e o restante de energia.

01 Lugia
01 Altaria EX
01 Colher Torcida (Bent Spoon)
01 Especialidade da Garota (Lass's Special)
01 Torre do Caos (Chaos Tower)
18 Energias de Lutador
13 Energias de Fada
04 Energias de Fogo

Durante os embates percebi que essa não foi a melhor escolha. De acordo com outros jogadores, o ideal seria um mínimo de 4 Pokémons básicos. Uma proporção aproximada é de 16 a 20 Energias, os treinadores que lhe forem úteis, e de 13 a 15 cards de Pokémon.

Como dificilmente há mecanismos de busca, compra e aceleração (Shuckle foi o Shaymin EX desse selado), é importante colocar um bom número de energias. Também é aconselhado evitar Pokémons Estágio 2 e que usem muita energia para atacar, favorecendo Pokémons Básicos e Estágio 1 mais rápidos. Mas isso não é regra, houve um jogador que resolveu arriscar com fósseis e Mega Evolução e outro que optou por usar um Tyranitar, e ambos tiveram bons resultados.

Tente visualizar uma estratégia usando os cards que foram obtidos, e como torná-la mais eficiente. Muitas vezes um Pokémon vai ficar só segurando dano até que o jogador consiga por em campo o card que ele gostaria de colocar.


O torneio

Como estipulado pela COPAG, o torneio foi realizado em cinco rodadas, no formato suíço. Nesse modelo não há o corte para o TOP, que é determinado pela pontuação dos jogadores (suas vitórias e derrotas e as vitórias e derrotas de seus oponentes). No modelo suíço, só a primeira rodada é resultante de sorteio, as demais são calculadas pelo sistema. O emparelhamento dos jogadores era mostrado no telão, que também indicava as mesas designadas para cada participante.


Como os jogadores possuem um deck de 40 cards, as partidas foram disputadas usando 4 prêmios. O tempo estipulado para cada rodada foi de 50 minutos, sendo necessário o jogador ganhar duas em três partidas para sair vitorioso numa rodada. Ao final de cada rodada, os vencedores deveriam ir até o balcão para que os organizadores registrem os resultados no sistema, permitindo o andamento do torneio.

Na primeira rodada, consegui ganhar do oponente que tinha um deck centrado no seu Glaceon EX. O Lugia foi uma mão na roda por causar mais danos a Pokémon EX e também por conta de sua habilidade, que reduz um pouco os danos sofridos.

Preciso urgentemente melhorar minha maneira de tomar notas nesse eventos
Já na segunda rodada, eu perdi feio para um deck com White Kyurem. O Lugia não conseguia causar danos na velocidade necessária, e com o banco vazio, foi questão de tempo para o lendário cair com o poderoso "Blizzard Burn". Também perdi na terceira rodada, pois o deck da minha rival contava com Carbink, Fairy Drop e Diancie EX, mas o pior mesmo foi o Shuckle e o efeito da paralisia do ataque "Wrap".

Condições de estado podem virar o jogo num torneio selado
Na quarta rodada enfrentei um adversário que também tinha uma Altaria EX. Quem atacava primeiro tinha vantagem, mas ele contava com Carbink no banco, então a derrota foi questão de tempo.

Esses Carbinks foram a minha ruína 

Pelo menos consegui vencer a última rodada, contra um jovem muito sortudo e seu deck de Aerodactyl e M-Alakazam EX. No entanto tive mais sorte porque em uma das partidas o Aerodactyl estava nos prêmios, e na outra era o Alakazam EX. O Lugia também me ajudou muito aqui, barrando os danos mais baixos. No fim, acabei entrando para o TOP 10.

Depois do torneio, a premiação foi entregue (com boosters a partir do TOP 8) e as trocas foram liberadas! Muitos jogadores aproveitaram para trocar, vender ou comprar os cards que ganharam nesse selado, e eu mesma troquei meu Omastar Break por uma Altaria EX.


Espero ter esclarecido um pouco mais sobre o formato selado. Que deck vocês montariam se pegassem esses mesmos cards? Fiquem a vontade para comentar!

Nos vemos nos nossos próximos destinos!



Acompanhe a PBN nas Redes Sociais! Clique:

 Pokémon Blast News Face   Pokémon Blast News Canal   Pokémon Blast News Twitter   Pokémon Blast News Insta

2 comentários:

  1. Só não entendo porque, alguns cards como do MS.mime estão escrita ''basico'' mesmo ele já tando evoluido???

    ResponderExcluir
  2. Pokémons bebê não aparecem no TCG desde Black & White, então suas evoluções não são consideradas como Estágio 1, e sim como Básico. Se eles voltarem ao TCG essa mecânica pode ser revisada.

    ResponderExcluir

Seu comentário será publicado após a aprovação.
Comentários pejorativos e desviados do assunto abordado no post serão automaticamente excluídos.

A PBN agradece a sua participação!