Trecho do livro da PBN lançado em parceria com a Saraiva!

Estão preparados para a batalha mais cruel de todos os tempos?
Confira, fique por dentro e só espere... 





                Olá, pessoas. Estou aqui apenas para informar a vocês sobre algumas coisas, certo? Primeiro, quero novamente falar, mas para aqueles que ainda não sabem da novidade, que a PBN vai lançar um livro através do selo "publique-se" da Saraiva (consiste em ebooks) e será escrito por mim, Hal. Todas as vezes que falo sobre esse assunto aqui, alguns leitores, preocupados, tentam nos alertar sobre os direitos autorais da franquia Pokémon. Não se preocupem, advogados foram consultados. Não há problemas, contanto que a gente publique mediante algumas medidas de segurança. Acredito que quem costumava andar muito pelos Shoppings, já devem ter visto livros sobre Minecraft, certo? Então, publicar um livro baseado em um jogo não é um bicho de sete cabeças.

                Segundo, eu estava em dúvida sobre qual título eu lançaria. Uma história sobre Yveltal e Xerneas, ou ir mais além um pouco e explorar a história de dois dos maiores personagens da franquia Pokémon: Ash e Red. Ambos possuem fãs, como também odiadores. Decidi trazer algo mais ousado, decidi escrever uma história onde os dois são rivais e lutam por uma causa. Cada um defendendo o que acha ser certo e, acima de tudo, suas famílias. Ash está mais velho, casado (vocês vão descobrir com quem), com filhos, é finalmente um mestre Pokémon e para a sua surpresa se tornou mais do que isso. Enquanto Red é um homem solitário e esconde um segredo chocante que, se for revelado, pode acabar com o mundo Pokémon e com tudo que as pessoas acreditam ser o correto.

                Em breve vou postar a sinopse do livro, juntamente com a capa oficial. O livro será ilustrado para que a leitura não fique cansativa e para que vocês consigam visualizar melhor as cenas. Em breve, também, começaremos a campanha de Marketing, que será bem diverta, eu prometo.

                Fiquem com um trecho do livro. A medida que eu vá finalizando a obra, uma ou três vezes durante o processo, estarei postando trechos no meu perfil pessoal no Facebook. Se quiser me adicionar, basta CLICAR AQUI.

Aqui está o trecho, espero que gostem e até mais! Ah, uma observação. Já existe uma fanfic desse livro aqui na PBN, mas a história contada no livro será diferente, gente, o final será ainda mais diferente. Muito mais diferente. No livro vocês verão mais detalhes do que está acontecendo com o mundo Pokémon e porque Ash e Red estão em guerra. Enfim, leiam e me diga, por favor, nos comentários, se gostaram do trecho:


                Há anos ninguém ousou entrar naquela casa. Os vizinhos, que antes eram acostumados a ver luzes acesas, enfeites de várias cores pendurados nas árvores do jardim, no natal, a grama aparada, as flores silvestres bem cuidadas e aconchegantes para quaisquer Pokémon insetos que decidissem torná-la seu lar, agora só viam a escuridão encobrir aquele lugar desamparado. Os únicos adornos aparentes eram as amplas cortinas visivelmente empoeiradas que cobriam as grandes janelas principais e as poucas espalhadas ao redor da casa. Por detrás dos vidros estilhaçados enxergavam móveis envoltos por panos de linho aveludado, as paredes descascadas como se fossem um tronco de uma velha árvore, pratos de porcelana espatifados no chão. Uma espécie de destruição que a antiga proprietária jamais deixaria que acontecesse.

                Se ainda estivesse viva.

                O bule de uma das casas soltou vapor indicando a ebulição da água, enquanto a máquina de costurar de uma das vizinhas tricotava retalhos. O silvo do vento ecoou por entre as ruas do vilarejo de Pallet, circundando um cata-vento no formato de um Pidgey e o rodopiando com ligeireza. Mas nada se comparava ao som que se estendia. Um carro se aproximava de Pallet em alta velocidade, levantando poeira e deixando o céu envolto com uma neblina densa. As pessoas o reconheciam, sabiam de quem se tratava.

                E mal conseguiam acreditar.

                Ash Ketchum era conhecido não somente pelos moradores da cidade de Pallet, mas em todas as regiões que, no mínimo, prestassem atenção nos recentes noticiários, nos protestos, no alarde da mídia. O carro virou para um largo caminho de entrada, à direta. A alta sebe margeava e se estendia para além do impressionante portão de ferro trabalhado em metal que barrava a entrada da cidade de Pallet — Ash entendia bem o motivo para tamanha proteção, para tamanho horror que os habitantes sentiam do lado de fora, das cidades, das estradas, nem ao menos respirar aquele ar era seguro; nunca saberiam se ele estaria infectado. Viviam como ovelhas presas, dependentes da sorte. Não sabiam quais líderes eram corrompidos...

                Ash, aos olhos de todos, não fazia parte desta parcela. Eles confiavam nele...

                Mais do que gostariam.

                Em silêncio, Ash saiu do carro. Ergueu o braço esquerdo numa espécie de saudação em direção ao umbral, sussurrando: "Sucessor, líder da rebelião, patriarca...", desta forma atravessou o portão, como se o metal escuro fosse apenas fumaça. As sebes de teixo abafaram os seus passos. Ouviu-se um farfalhar à direita. Ash parou, inconscientemente, colocou a mão sobre a Pokébola presa a sua cintura — Pallet fora invadida? —, apontou-a por cima da cabeça da pessoa que o olhava diretamente nos olhos, mas a fonte do ruído fora apenas um Pidgeot alvíssimo, que caminhava majestoso, ao longo do topo da sebe. Para a sua sorte, ele não estava infectado, ou não aparentava estar.

                — O que está fazendo aqui? — disse a velha mulher que aparecera, repentinamente, a sua frente. Agora ao seu lado, Ash percebeu como era miúda; curvada pela idade, mal alcançava o seu peito. Seu tom era ríspido, magoado, severo. Fazia muito tempo que alguém o tratava com tanta falta de respeito. O que ela queria?

                — E você, quem é? — disse Ash aos sussurros, e sua voz tremeu um pouco.


Conheça o novo projeto da Pokémon Blast News> https://goo.gl/pJmgwq

4 comentários:

  1. Ebook, certo? Por favor, lança em EPUB! PDF não presta para essa finalidade! EPUB dá para ler na fonte no tamanho que a pessoa quiser, sem ter que ficar quicando a barra de rolagem, dá para colocar GIFs animados, e tecnicamente até MP3 (embora os leitores de EPUB ainda não consigam abrir esse conteúdo ainda).

    Vou sentir saudades do Peter e da lenda que nem conheci sobre Xerneas e Yveltal. Mas o Ash não é de se jogar fora! Quando a situação aberta, o palletiano mostra sua verdadeira força!

    ResponderExcluir
  2. Mano, seriao, eu quero muita ilustração nesse livro, vai ser muito épico xDD

    ResponderExcluir
  3. Sinto muito, não consigo ler isto sem me vir à mente A Ascensão do Lorde das Trevas.

    ResponderExcluir
  4. O livro será apenas digital? Ou físico também?

    ResponderExcluir

Seu comentário será publicado após a aprovação.
Comentários pejorativos e desviados do assunto abordado no post serão automaticamente excluídos.

A PBN agradece a sua participação!