Trecho do próximo capítulo: A mega evolução de Celebi! (O Doador de Sonhos)



POR FAVOR, LEIA OUVINDO ESSA MÚSICA: (CLIQUE AQUI). O QUE VOCÊ VAI SENTIR SERÁ MUITO SUPERIOR!

             Não era semelhante a nada que Celebi já tivesse sentido em todos os seus milhares de anos. O contaminava de dentro para fora, em todos os ângulos, em todos os sentidos, como se fossem quatro paredes de um quarto escuro e frio. O prendia, o amordaçava, o deixava totalmente recluso a tudo que estava acontecendo ao seu redor ou fora do seu plano de visão. Seus ouvidos estavam tampados e seus olhos se enchiam de sangue...

             Não era um fogo que podia ser produzido por uma pessoa qualquer e, depois de algumas horas, sumir e não deixar rastros. Esse fogo não partiria sem deixar uma marca cravada e ardente. E essa marca iria doer, arder, e pendurar por anos e mais anos.


             Era a primeira transformação. Celebi não estava acostumado com tanto poder... A mega evolução estava muito acima do que ele podia imaginar. O ar sumia aos poucos dos seus pulmões e o pobre Pokémon não sabia como respirar. Levou suas mãos frágeis e pequenas diretamente para o seu pescoço, agarrando-o como se ele estivesse solto e procurasse fugir. Ardia, queimava, rasgava sua garganta. Em seus pensamentos, Celebi se lembrava do seu treinador, Peter, que no início, quando o capturou, prometeu estar ao seu lado mesmo perante os momentos mais difíceis e complicados.

             Onde ele estava agora?

             A raiva aumentou as proporções da dor, mas logo cederam por conta de um choque elétrico que Celebi sofreu vindo do pequeno microchip que Peter implantou nele. Como não podia pensar, ele gritou: "Você não pode simplesmente me deixar" todos ouviram...

             Até mesmo Peter, que o ignorou.

             "Respire através de mim... Não consigo, estou sem ar, me ajude a respirar. Traga-me de volta a vida"

             Celebi continuava gritando, desta vez com a voz mais baixa, já que suas energias começaram a sumir. Quando, neste momento, uma explosão de luzes verdes disparou de dentro do seu peito. O grito de horror de Celebi jamais saiu; silencioso e paralisado, ele foi obrigado a presenciar seu próprio corpo explodir no ar: por uma fração de segundo, Celebi pareceu pairar suspenso sob a caveira brilhante da ponte mais alta do prédio e, em seguida, foi caindo lentamente de costas, como uma grande boneca de trapos, por cima das ameias, mas, antes de se chocar com o chão, algo o suspendeu. Não foi um Pokémon, muito menos um humano, mas o próprio poder da mega evolução. Celebi, então, fechou os olhos e colocou suas mãos em cima da cabeça, retirando-as do pescoço. Com isso, ele deu seus últimos grunhidos, agora aos berros.

             "Acorde-me, acorde-me. Chame meu nome e me salve da escuridão".

             E Peter, observando-o, sorriu e murmurou:

             — Não se preocupe, Yang. Agora falta pouco...


Ei, sei que está demorando séculos para sair esse capítulo, mas para que vocês não ficassem na mão, decidi soltar um pedaço do que está por vir. Finalmente estamos chegando ao fim da primeira temporada hahaha sábado libero o capítulo completo com MUUUITAS ilustrações o/ 

2 comentários:

  1. Sem comentários para esse john smith
    hal as suas materias são
    https://scontent-mia1-1.xx.fbcdn.net/hphotos-xap1/v/t1.0-9/12118739_10153395313312599_5399919782620196366_n.jpg?oh=43bed46e3354619cfc4f1be8fa313709&oe=569292BB
    gosto de 999999999999999999999% das suas materias principalmente no seu face

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aprovo o comentário do John Smith, ele descreve direitinho o que eu queria que acontecesse com o Peter...

      Não, não aprovo não. Crítica (ou elogio no caso do Peter) é muito diferente de xingamento, flame, troll, baixaria. No mais, espero que esse tipo de comportamento não se prolifere e que ele não abale o nosso escritor. Te esperamos no sábado, viu?

      Excluir

Seu comentário será publicado após a aprovação.
Comentários pejorativos e desviados do assunto abordado no post serão automaticamente excluídos.

A PBN agradece a sua participação!