Review: Pokémon XY082

Fala, galera o//
Eu andei bem ocupado essas semanas - os feriados acabaram me dando mais coisa pra fazer que me desocupando rs -, então trago um review mais atrasado, mas ainda em tempo.
Então, o que vocês acharam desse episódio? Deixe sua opinião na parte de comentários abaixo.

XY082/ Episódio 886 - O Festival Gourgeist! Adeus, Pumpkaboo!?

Lembram quando James quase disse adeus para Inkay, só que não? Ou quando Jessie disse adeus a Wobbuffet, só que não? Pois é, trata-se da terceira despedida -sqn de Pokémon XY - a terceira em 28 episódios! É difícil dizer se por falta de criatividade ou por justiça- afinal, a aboborazinha de Jessie tem sido o Pokémon mais negligenciado da Equipe Rocket nesta saga (mesmo com aquela voz adorável e aquele jeitinho adorável). Enquanto eu realmente acredito na dificuldade dos roteiristas de criarem histórias novas para seus personagens - os episódios deste segundo ano de Pokémon XY têm parecido cada vez mais repetitivos -, não dá pra negar que é também aqui que Pumpkaboo finalmente tem justiça feita ao seu carisma!
Verdade seja dita, que graça tem se os pirralhos continuam capturando e evoluindo seus Pokémon e os Rockets ficam com os mesmos imutáveis, do começo ao fim. Foi uma pena não ter visto o Yamask de James virando um Cofagrigus! Portanto, muita gente queria que Pumpkaboo se tornasse um Gourgeist, mas como fazer essa evolução por troca funcionar? Verdade seja dita, o anime não se importou em burlar regras de evolução no passado quando lhe foi conveniente - lembram do segundo Victreeel de James evoluindo aleatoriamente sem precisar de uma Pedra da Folha? -, então sempre houve essa possibilidade. Também havia muita especulação sobre uma possível troca com James - afinal, os tipos Planta sempre pareceram ser uma espécie de preferência velada do Treinador -, porém ele era próximo demais de Inkay para aceitar algo assim. Felizmente, a solução da troca foi bem melhor do que se poderia ter especulado!
Considerando que aqui, ela possuía a função prática de transformar a aboborazinha de Jessie em um Gourgeist, certamente o contexto de uma falsa despedida funciona muito melhor com este caso do que o ímpeto de despedida que James sentiu em "Encarando o Grande Plano!". Yukiyoshi Ohashi é um dos melhores roteiristas do anime quando se trata do trio de antagonistas. Se muitas vezes, os outros parecem simplesmente jogá-los ali sem saber equilibrar muito bem sua participação, Ohashi é capaz de balancear bem o humor do trio de forma que combine com sua natureza ao mesmo tempo.
Jessie não é como James: ela não coloca as necessidades de seus Pokémon antes das suas sob circunstâncias comuns. E ela é uma grande hipócrita! Ancorando-se nisso, Ohashi já torna a experiência com Jessie e Pumpkaboo deliciosamente diferente das que experimentamos antes com Inkay e Wobbufet. O roteirista não quer fazer chorar, ele quer fazer rir e enquanto eu mesmo não dei uma risada real, ao menos reconheço que os aspectos cômicos do episódio funcionam muito bem, em especial na forma como a relação de Jessie e Pumpkaboo é retratada.
É engraçado ver a ambição de Jessie falando mais alto quando lhe é oferecida a oportunidade de trocar Pumpkaboo por um Pokémon capaz de mega evoluir, mesmo depois de toda a declaração de amor que fizera por sua aboborazinha. Diferente do que se poderia esperar de outros monstrinhos, porém, não há nenhum Pokémon correndo magoado. Não há espaço pra dramalhão. Pumpkaboo decide levar a cabo o casamento - e até chegando a ser trocada - só pra se vingar de sua Treinadora. E isso é extremamente coerente. Enquanto James e Inkay tiveram diversos momentos em que foram capazes de mostrar sua relação amigável, Jessie e seu Pokémon não tiveram tantas oportunidades, então as cenas aqui funcionam muito bem justamente por mostrarem o quão as duas ainda não se amam, mas ao mesmo tempo o quanto já se amam. Um amor bem jessiniano.
Ohashi também enche seu episódio de informações interessantes. Primeiro temos a confirmação de duas grandes suspeitas: a Pumpkaboo de Jessie é tamanho Super e fêmea - ambas surpreendendo a Treinadora! Além disso, depois de ver a Árvore do Juramento como uma referência ao Natal, é legal ver o anime fazendo outra versão kalosiana de um feriado tradicional europeu: o Halloween. Há também algumas referências bacanas a episódios anteriores escritos por Ohashi: a primeira é Inkay fazendo questão de voltar à sua fantasia de Pikachu, do episódio "Heróis Amigos ou Inimigos?", e a segunda conta com Meowth relembrando um evento de Diamond & Pearl, ainda que não entrando em detalhes, quando ele se apaixonou por uma Glameow, mas acabou o amor quando esta evoluiu para um Purugly em "Pelo Amor de Meowth!".
Ao mesmo tempo, o episódio parece incoerente com várias outras questões, especialmente tratando-se do Pokémon Gourgeist: ok, o Dia das Bruxas de Kalos se chama Festival Gourgeist, mas por quê? Aparentemente por causa das abóboras que são decoradas baseando-se nos rostos de Pumpkaboo e Gourgeist e sim, há uns quitutes com abóbora no castelo do Conde Pump, as pessoas se vestem de diferentes Pokémon (as duas duas únicas crianças da cidade até se fantasiaram dos Pokémon Abóboras) e há uma tradição de se trocar doces, mas nada disso parece fazer o evento merecer o nome que tem. E qual é a da iluminação natalina por toda parte? Enfim, o Festival Gourgeist foi uma adaptação meio bagunçada do Halloween ocidental.
Eu até cogitei o nome ser uma imposição do Conde Pump querendo homenagear seus Pokémon, mas ele certamente iria querer honrar seu Príncipe Pumpkaboo, não os seus guardas. E como assim ele não lembrava como um Pumpkaboo evoluía com tantos Gourgeist ali no palácio? E como assim a Equipe Rocket não sabe o que é um Gourgeist QUANDO JAMES ESTAVA FANTASIADO COMO UM E NEM MESMO ELE SABIA DOS BICHOS??? E por que diabos não nos deram um episódio do aniversário da Jessie com Pumpkaboo antes de repetirem o tema da falsa despedida pela enésima vez? E por que a cidadezinha parece tão deserta? Cadê as pessoas nas ruas celebrando?
Falhas à parte, a animação do episódio foi bem caprichada e foi lindo ver Clemont e Serena tão proativos no episódio, agindo ao lado de Ash o tempo inteiro e não assumindo posições passivas enquanto ele salvava o dia. Também foi legal vê-los em suas fantasias (Serena parece ter achado a Florges do brejo bem diva) e a reviravolta dos Rockets levando o Pokémon errado em vez de Pikachu enquanto não é nada nova, ao menos é bem justificada com Chespin desta vez vestido como o Pokémon Rato. No final, temos um episódio com temática repetida e furos de roteiro, mas uma execução em que os méritos superam as falhas e a diversão garantida.

Considerações finais:

  • Assim como no ano passado, a nova abertura também ganhou uma versão para promover o filme estrelado por Hoopa, que estava nos cinemas na época. Sinceramente, não sou fã dessas aberturas porque simplesmente a imagem não fica em sincronia com o filme e meio que cansa ver esse Hoopa invadindo a abertura depois de semanas aparecendo nos segmentos finais de cada episódio;
  • Jessie fez aniversário! Então, pelos meus cálculos, baseando-se na contagem de tempo do anime… ela deve ter a mesma idade de quando o anime começou (25 anos segundo a versão japonesa de Pokémon - O Filme 2000, segundo a Bulbapedia) :p Aliás, ela nem devia ficar surpresa por alguém ter esquecido seu aniversário num mundo em que isso nem é celebrado ué;

  • Assim como seus antecessores, "O Festival Gourgeist! Adeus, Pumpkaboo!!" também entrou para o TOP 10 das animações mais assistidas no Japão, ocupando o quinto lugar!!!! Tal feito, porém, se deve à não exibição de alguns dos animes mais populares do país. O XY082 obteve 3,7 pontos de audiência;
  • Pikachu é o melhor Psyduck!
  • Serena está mesmo preparada para todos os feriados: não só arrumou fantasias pra todo mundo, como até tinha doces para trocar;
  • Olha, a equipe de animação merece muito um elogio pela forma como Braixen tem sido animada. Eu nunca fui muito fã do design dela, mas seus movimentos têm sido representados com tanta ferocidade, beleza e flexibilidade que eu tenho ficado realmente impressionado com o quanto eles a tornaram um Pokémon muito mais interessante de ver em batalha. Até me faz lamentar que, olhando pelo que foi mostrado até agora, Delphox não tenha tal qualidade;
  • Eu adoro o tom dramático de Megumi Hayashibara ao ler o "Adeus, Pumpkaboo" do título;
  • Ohashi também investiu um bocado do humor do episódio em inversões de papel dos típicos clichês envolvendo a Equipe Rocket: os bandidos observam os pirralhos, enquanto são observados pelo conde e o Príncipe Pumpkaboo logo no começo do episódio. Como já dizia Platão, sed quis custodiet ipsos custodes. Depois, eles ainda são meio que cercados e abduzidos pelos Gourgeist do castelo. E depois, caracterizam Ash e cia como vilões, usando a mesma descrição que frequentemente é usada para eles;
  • Sabe como a tecnologia tende a ficar menor com o tempo? Esse não parece ser o caso das máquinas de troca no mundo Pokémon;
  • Falando nisso, que dó do Chespin aquele tempo todo preso no trequinho de vidro!
  • Oh céus, a pior coisa dessa evolução foi ficar sem o ~cha ~cha ~cha T-T
  • Um comentário atrasado, mas ainda pertinente. Mês passado o Cartoon Network estreou a 18ª temporada de Pokémon no Brasil: Pokémon - The XY Series: Kalos Quest. O mais bacana dessa estreia é que marcou a PRIMEIRA VEZ na história da longa trajetória de Pokémon no Brasil (não gente, eu não esqueci, prometo) em que um episódio de Pokémon foi exibido no Brasil no MESMO ANO em que ele fez sua estreia no Japão - isso porque também, pela primeira vez, tivemos DUAS temporadas estreando no mesmo ano! E não estamos falando de apenas um episódio, mas do XY054, "Um Encontro Escorregadio!" - o episódio de captura do Goomy -, ao XY064, "Batalhando com Elegância e um Grande Sorriso!" - o episódio em que Aria e Serena se encontram. Em geral, nós sempre tivemos uma demora de aproximadamente dois anos em relação à terra do sol nascente porque e apesar de os EUA terem diminuído a diferença consistentemente nos últimos anos, o Cartoon Network Brasil só a aumentou ainda mais. Porém, há algumas observações a se fazer: em setembro, Pokémon foi novamente removido da grade da emissora. A exibição foi suspensa por uma razão muito simples: com exibições diárias, é fácil alcançar o Japão e agora deve-se esperar mais episódios ficarem disponíveis para exibição antes de poder dar continuidade. Todavia, o Cartoon tem evitado reprisar Pokémon - talvez porque não dá audiência? Talvez porque eles queiram guardar as reprises para o Toonami? Talvez porque eles sabem que logo deve chegar ao Netflix e quem quiser ver de novo, vê lá? O problema disso é que um episódio pulado na 17ª temporada, "Pesquem o Magikarp Dourado!", continua inédito no país. Enquanto o CN pulando episódios (por acidente ou não) está longe de ser uma novidade, as reprises sempre ajudaram a reparar isso. Porém, sem reprise fica difícil - e eu também não consigo ver T-T já que antes só acompanhava sextas e sábados. Ah! E sim: o episódio temporariamente banido "Um Lugar Subaquático para Chamar de Lar!" foi exibido na 18ª temporada, assim como nos EUA. E, infelizmente, os especiais da Mega Evolução permanecem inéditos, mas assim que a 18ª for retomada - algo que aposto que aconteça em dezembro ou fique para 2016 mesmo -, Alain deve ser apresentado ao público brasileiro através dos flashbacks do Professor Sicômoro no episódio estrelando a Mega Evolução de Garchomp;

3 comentários:

  1. Seria interessante se disponibilizassem um tag para acessar todos os reviews de episódios disponíveis. Seria um acréscimo interessante para o site.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tem bem aqui, amiguinho: www.poke-blast-news.net/2014/02/vale-charicifico.html

      Excluir
  2. Eu adoro ver a Braixen lutando.

    ResponderExcluir

Seu comentário será publicado após a aprovação.
Comentários pejorativos e desviados do assunto abordado no post serão automaticamente excluídos.

A PBN agradece a sua participação!