O lado negro de Pokémon [16+] (Só clique se tiver certeza) - Parte 1


           Se você acha que esse post é sobre um jogo qualquer da série de Pokémon, você está redondamente enganado. Só prossiga se tiver certeza, por favor, para depois não vir encher o saco nos comentários. Vamos embarcar em um jogo bem sombrio sobre Pokémon que você, possivelmente, ainda não tenha ouvido falar.


           Existem muitos jogos modificados da série Pokémon, são eles: Pókemon Diamond & Jade, Chaos Black, etc… É fantástico a frequência com que você encontra modificações dos jogos Pokemon no camelô e em lojas populares. Eles são normalmente muito divertidos. Os erros de tradução e qualidade baixa acabam os deixando muito engraçados. A maioria você podia encontrar online (e o que não encontramos online, né?), mas existe um que eu jamais ouvi qualquer menção sobre ele. Aqui está uma foto do cartucho, no caso de alguém o reconhecer.


           No inicio do game o professor Oak começa a falar, a partir disso podemos constatar que trata-se da versão Red, mas depois de selecionar o seu Pokémon inicial era só olhar lista e você deveria ter em adição o Bulbassaur, o Charmader ou o Squirtle ou um outro pokémon, GHOST.

           O pokémon era level 1, seu sprite era como o dos fantasmas da Pokémon Tower em Lavender, ele tinha somente um ataque, “Curse” (amaldiçoar), eu sei que existe um outro ataque com esse nome, mas ele não existia nessa geração, então ele provavelmente foi colocado no jogo.


           O pokémon adversário não podia atacar Ghost, aparecia na tela de mensagem que ele estava com muito medo para agir e quando o ataque curse era utilizado no meio da batalha, a tela ficava toda preta instantaneamente. O choro do Pokémon adversário era escutado, mas um pouco distorcido em uma frequência bem mais aguda que o habitual, quando a tela de batalha voltava ao normal o Pokémon adversário havia sumido e se você usasse em uma batalha contra um treinador, quando as pokebolas representando os seus Pokémon fossem aparecer no canto da tela, haveria uma pokebola a menos. Ou seja, o Pokémon morria. Conseguem perceber que o Curse fazia um baita efeito? A gente conseguia ouvir o sofrimento do Pokémon turno após turno, era frustrante. Inclusive tem relatos de pessoas que sofreram pressões psicólogicas após ouvirem esse tipo de choro. Era como se ele ficasse preso na sua mente, perturbando seus neurônios até que fosse sucubimsse (isso são relatos, certo?)

           O mais estranho é que ao vencer um treinador e ver a mensagem “Red recebeu $200 por ganhar!”, a mensagem aparecia novamente e se você selecionasse “Run” a batalha acabaria normalmente, mas se você escolhesse “Curse”, quando retornasse ao mapa poderia notar que o treinador havia desaparecido.



           Depois de sair e entrar novamente na área dava pra notar uma tumba onde estava o treinador, semelhante as que tinha na Pokémon Tower em Lavender. O jogo muda um pouco depois de derrotar a “Elite Four”, no entanto… Depois de ver o Hall da Fama, que consistia do Ghost e vários outros pokémons level 1, a tela cortava para uma tela preta com a frase: “Alguns anos depois”. De repente o jogo nos leva para a Pokémon Tower onde pode-se notar um velho parado olhando para as tumbas. Dando a entender que este velho é nada mais nada menos que seu personagem, nesse ponto você não possui mais nenhum pokémon, nem mesmo Ghost que até este momento era impossível de remover de sua party depositando no PC.

           O mapa está vazio, não existe mais nenhum NPC, mas as tumbas dos treinadores que foram derrotados durante a sua trajetória ainda estavam lá, outro detalhe interessante é que não importava o lugar que você estivesse, a música da cidade de Lavender continuava em um loop infinito. Depois de pensar por um momento dava pra se perceber que na Diglett’s Cave um dos arbustos cortáveis, que geralmente bloqueiam o caminho, não estava mais lá, permitindo assim que você retornasse a cidade de Pallet.

           Ao entrar na sua casa e ir exatamente aonde o jogo se inicia a tela corta pra outra tela preta e começam a aparecer figuras de vários Pokémon que foram derrotados pelo curse. No final, após aparecer a imagem do pokémon do meu adversário surgem também imagens do Youngster, Gambler e seu rival, mas ao passo que estes e muitos outros treinadores iam aparecendo a música da cidade de Lavender começava a ficar cada vez mais aguda, até que na hora que seu rival surge emergindo em um verdadeiro estrondo demoníaco. A tela fica preta novamente até que a tela de batalha surge, revelando você um velho, em contrapartida Ghost aparece do outro lado seguido pela mensagem: “Ghost wants to fight!”, contudo nesse momento você está impossibilitado de usar itens, nem mesmo Pokémon. Se você tentasse correr não conseguiria, a única opção era “Fight”.

           Escolhendo lutar, automaticamente você usaria o ataque Struggle (debater-se) que não afetava Ghost e ainda fazia você perder um pouco do seu HP e na vez de Ghost atacar simplesmente aparecia na tela a mensagem “…”.


           Quando seu HP chegava a um ponto crítico, ele finalmente usava o seu temido ataque “Curse”, corte para a tela preta pela última vez e independente do que você fizesse você ficava preso nesta tela, só lhe restando desligar seu Game Boy. Quando você ligava novamente a única opção era “New Game”, o jogo havia deletado seu save file.

           O jogo sempre acabava dessa forma. As pessoas tentavam não usar o Ghost, mesmo sendo impossível removê-lo, mas não conseguiam. Nesses casos no final do jogo não mostrava a foto de qualquer treinador ou pokémon, a tela apenas cortava direto para a cena final de batalha com Ghost. Eu nunca entendi os motivos por trás da criação desse hack. No entanto, ele foi muito pouco distribuido, então não foi por ganho financeiro. O jogo foi muito bem feito para uma versão hack. Parece que este hack na verdade queria transmitir uma mensagem através do jogo, eu não estou muito certo, mas seria de que A MORTE É INEVITÁVEL? Ou apenas injetar morte e horror em um jogo infantil?

           No mundo Pokémon existe algumas coisas muito intrigantes mesmo, eles são armas mas são seus amigos, eles lutam até a morte, mas nunca morrem e estão sempre te esperando no Centro Pokémon mais próximo, curados e prontos para outra aventura. Talvez este seja o ponto mesmo, fazer o jogador se perguntar: “O que acontece quando um pokémon morre?” E talvez isto seja a coisa mais assustadora, talvez as crianças não se perguntem isso, mas após jogar esse jogo certamente irão ter essa dúvida.

Relatos de um jogador (Esse cara chegou a jogar essa versão do jogo):

           Atualmente eu não possuo mais o cartucho, mas não o perdi, livrei-me dele intencionalmente. Apenas voltei para a lojinha onde o comprei e vendi ele barato para o primeiro estranho interessado. Ele achou que o havia conseguido por uma pechincha. Porém eu não contei algo a ele… Um dia antes, eu joguei o hack de novo, pela ultima vez. Eu joguei normalmente como sempre e terminei o jogo. A tela ficou preta e o jogo congelou, como das outras vezes. Eu estava pronto para desligar meu game boy quando o telefone tocou, fiquei cerca de 15 minutos no telefone. Instantes depois ouvi alguma coisa vinda do meu quarto. Eu entrei no meu quarto, e vi alguma coisa na tela do game boy. Eu estava excitado, talvez haveria algo mais no hack que eu ainda não havia descoberto. Peguei o Game Boy e haviam duas luzes vermelhas na tela. De repente, apareceu uma mensagem sobre as luzes: “Ghost curses you” (Ghost amaldiçoou você)



Obrigado por terem lido até aqui :D Não esqueçam de visitar meu blog pessoal. Fiz uma matéria com pesquisas sobre "O que tem debaixo de um diglett?" Vc já se perguntou e eu passei duas semanas pesquisando para chegar a uma conclusão: (clique aqui)

Sei que essa é uma história que talvez muitos conheçam, mas nem todos, por isso resolvi postar aqui. Óbvio que ela não é da minha autoria, mas resolvi repassar. Se você já conhece, é só ler e ficar de boa, não precisa xingar nos comentários, pois existem algumas pessoas que não conhecem. Domingo sai a segunda parte. Nela vamos conhecer um relato verdadeiro de uma outra tragédia causada pelo "O lado negro de Pokémon". Eu mesmo fiquei muito assustado, mas ainda assim vou trazer para vocês. Até a próxima! 

6 comentários:

  1. Eu sei que é legal assustar os outros e fazer medo e talz, mas precisa mesmo dizer que é relato "verdadeiro"? Por que não podemos simplesmente dizer que é uma história pra fazer medo (como várias outras histórias de terror ou creepypasta se preferir) e ficar tudo numa boa? Afinal é isso que essas histórias são.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você viu que eu deixei bem claro que era apenas uma história? Se você já a conhece, tudo bem (ela é bem conhecida mesmo), mas ainda tem pessoas que não a conhecem, por isso a postei. Não precisava colocar como um letreiro cheio de luzes que é uma creepypasta...

      Excluir
    2. Não vejo nenhuma diferença entre as nomenclaturas já que se trata da mesma coisa, na verdade o termo creepypasta seria bem mais esclarecedor e recomendável de se usar nesses casos.

      Excluir
  2. Isso me assustou um pouco, quando eu vi a uns 2 OU 3 ANOS ATRAS...

    ResponderExcluir
  3. Oi, eu já tinha lido mas gostei.

    Agora em algumas partes me PARECEU um crtl+v de algum outro site, e quando você faz isso eu realmente não gosto, mas tbm posso estar enganado.

    Boa noite, e se for de sua completa autoria (digo com suas palavras) ÓTIMO continue assim e parabéns, e chega de por matérias de outros sites pbn

    ResponderExcluir
  4. Esses jogos hacks de pokémon com a creepy pasta nunca me deixaram tenso, acho bem tosco.
    Mas e se eu falar de uma creepy que diz que as aventuras de Ash nunca aconteceram?
    Não estou me referindo a do Ash em coma, essa do Ash em coma não releva pontos importantes e é de nenhuma credibilidade apesar de interessante, mas me refiro a uma que desconstroi tudo que viamos no anime.
    é uma creepykpasta baseada em cenas dos filmes, ou seja, as cenas estão espalhadas nos filmes, são as provas para essa creepy.
    A partir de agora vou falar sobre ela, quem se impressiona ou sente medo facilmente, se teve medo ou achou pesado a do Ash em coma, melhor parar de ler AQUI.

    estando avisados, segue a história:
    E se Pokémon fosse apenas um conto que uma mãe le para sua filha e ela imagina tudo? o que vemos na verdade é a imaginação da menina, Ash não existe, pokémon não existe, tudo acontece na cabeça da menina, na sua imaginação.
    o link para a imagem, ela é auto-explicativa

    Só clica se tiver certeza, depois não reclama se você não ver pokémon como antes

    http://img-9gag-ftw.9cache.com/photo/aD34Ved_700b_v1.jpg

    espero que gostem. :)

    ResponderExcluir

Seu comentário será publicado após a aprovação.
Comentários pejorativos e desviados do assunto abordado no post serão automaticamente excluídos.

A PBN agradece a sua participação!