Chamada do próximo capítulo: "Revide, seu covarde, revide!" (O Doador de Sonhos)


             Peter voou pelo multidão de pessoas e saiu para os jardins escuros: mal conseguia divisar três vultos que corriam pela praça em direção ao Pokémon de metal. Peter sentiu o ar frio da noite dilacerar seus pulmões quando disparou atrás deles — Não se aproximem! — griatava o pobre rapaz desesperado, enquanto viu um lampejo ao longe que momentaneamente recortou a silhueta dos expectadores; apesar de não saber o que seria, continuou a correr, ainda não se aproximara o suficiente para fazer o teletransporte...

             Outro lampejo, gritos, jorros de luz em resposta, e Peter entendeu: Cynthia estava se aproximando com o seu Togekiss seguindo a multidão e, embora cada hausto parecesse rasgar seus pulmões e a pontada em seu peito ardesse como uma labareda, Peter acelerou enquanto uma voz em sua cabeça dizia: Não o destrua Cynthia... Não o destrua, por favor...

             Alguma coisa atingiu Peter, com força, nos rins, e ele caiu; seu rosto bateu no chão, o sangue espirrou das narinas: concluiu, mesmo enquanto se virava, com as mãos em punho, que Cynthia se aproximava às suas costas. Furiosa, chorando e sem piedade alguma...

             — Por que está correndo? — perguntou Cynthia enfurecida, descendo do seu Togekiss e se aproximando com passos longos na direção de Peter. Ela ainda não estava satisfeita com o que fizera com o Pokémon de metal — Não era você quem dizia que não tinha medo de nada? Mostre-me sua falta de misericórdia agora, seu covarde!

             Peter a olhava, ainda no chão, com os olhos vermelhos e lacrimejantes. O que era aquilo? A que ponto de humilhação chegou com a sua sede de vingança sem freio?

             — Togekiss, Air Slash! — urrou Cynthia, sobrepondo-se ao ruído das chamas, aos gritos das pessoas e as ganidos alucinados do Pokémon de metal, que, agora, sangrava.

             Togekiss balançou suas asas e formou uma bola de ar suprema e maciça, arremessando-a, imediatamente, na direção de Peter. O golpe se chocou contra o garoto e o fez gemer de dor. Mas, mesmo diante daquilo, ele continuava com as expressões imaculadas — Você não tem a coragem e nem a habilidade... — começou ele, mas foi interrompedo por outro golpe de Togekiss.

             — Revide então... — gritou Cynthia — Revide, seu covarde, revide! Onde está sua falta de clemência? Não é você que ataca sem olhar a quem, sem se preocupar com as consequências dos seus atos. Não era você que nos atacava sem piedade? Humilhado outra vez e outra e mais outra, até você aprender a manter a boca fechada, seu idiota! Togekiss, Sky Attack! Termine o trabalho de Mega Rayquaza e reduza esse resto de Pokémon a nada!


E aê, galera, então essa é apenas uma chamada para vocês terem uma noção do que vai vir no próximo capítulo da minha fanfic. Vale lembrar que posto sempre aos Sábados, beleza? Para quem ainda não leu ou não conhece esse meu projeto, basta clicar aqui e você será direcionado para todos os capítulos já postado até hoje. 

Obs.: Sim, eu me inspirei em Harry Potter na parte do "revide, seu covarde" acho que ambas as cenas se parecem :B



0 Comentários:

Postar um comentário

Seu comentário será publicado após a aprovação.
Comentários pejorativos e desviados do assunto abordado no post serão automaticamente excluídos.

A PBN agradece a sua participação!