Crônicas de Bolso: Rompante Elétrico - Heliolisk


  
   Olá, galerinha!


   Chegou o dia da alegria! Hoje teremos o fim (pera aí, fim?!) da primeira temporada das Crônicas de Bolso! Sim, hoje é um dia de término, mas vocês sabem o que acontece quando um ciclo termina, certo? =)

   Em primeiro lugar, gostaria de agradecer pelo carinho e atenção de todos vocês nessa curta ou longa jornada de praticamente quatro meses por todos os dezoito Tipos de Pokémon! Muito obrigado, pessoal! Vocês são os melhores! ^^

   Acho que ninguém esperava que o Tipo Elétrico fosse o último a estrear por aqui, o que me inclui também. Começamos com a sequência Fogo, Água e Grama e fechamos com Elétrico. Interessante, não? Acho que alguém vai lembrar da primeira geração aí. Haha! xD

   Ah, claro. Antes que eu me esqueça de novo, é sempre bom lembrar que AQUI vocês podem acessar o Índice, com todas as histórias da primeira temporada já publicadas! ^^

   Sem mais delongas, a última subsérie desta temporada é Rompante Elétrico! E com vocês, o lagarto mais simpático do mundo, Heliolisk! Agora, pela última vez nesta temporada, senta que lá vem história... =)

Que as expectativas comecem!


    O que realmente significa crescer, se expandir e progredir para uma sociedade? Tornar-se escravo de sua própria ambição não parece uma atitude sábia a ser tomada. Nem tudo que reluz é ouro e até mesmo o resplandecente brilho do Sol pode ser nocivo. A lição que se tira disso? Parcimônia e comedimento.


- - - - - - -


Rompante Elétrico: Heliolisk


   Apesar de ser amplamente ignorado pelas pessoas, o limite da ganância realmente existe. O progresso se torna um vício quando é almejado de forma irresponsável e pode ser a ruína de uma civilização. Quando o ser humano se julga capaz de dominar a natureza como se ele fosse maior que a mesma, ocorre um absurdo. Como pode a parte querer ser maior que o todo?
   A ambição desmedida claramente não é benéfica e pode provocar uma ruptura de algo precioso. Quando se constrói algo com rupturas, a única coisa que pode acontecer é o desmoronamento, pois as bases são frágeis. No entanto, é do rompante que surge a oportunidade de criar algo verdadeiro.
   Foram muitas as civilizações do passado que conquistaram sucesso e desapareceram misteriosamente com o tempo. Inclusive, até mesmo sua existência é questionada, bem como sua avançada tecnologia.
   Uma dessas civilizações se encontrava no território hoje pertencente à Guatemala, especula-se que ela tenha sido tão antiga quanto a dos maias, se não for mais antiga. Este povo detinha conhecimentos astronômicos e matemáticos que até a ciência contemporânea é incapaz de reproduzir.

    Além das pirâmides quadradas e esculturas gigantes, eles eram capazes de construir a torre de sol, uma lendária estrutura repleta de espelhos que são capazes de transformar raios solares em fogo, podendo causar combustão espontânea em objetos de madeira a quilômetros de distância.
   Inúmeros cientistas tentaram recriar os efeitos das torres de sol, mas os resultados sempre deixam a desejar. O que eles não sabem é que o elemento principal das torres é um componente vivo: Heliolisk.
   Junto àquele povo, vivia uma variada fauna e uma espécie dentre estas criaturas era a dos lagartos solares, que cruzavam ruas e subiam pelas pirâmides para receberem energia luminosa. Com os avanços tecnológicos, percebeu-se que os Helioptile eram capazes de causar efeitos elétricos com o poder solar, que intensificava a força deles. Os lagartos eram como painéis solares vivos, conversores ambulantes de energia luminosa em energia elétrica.


   Foi assim que aquele povo começou a desenvolver pesquisas sobre como usar os Helioptile com eficiência, mas os resultados eram pouco vantajosos em larga escala. Era preciso ter muito mais força, mais poder. Então, os estudiosos daquela civilização começaram a buscar uma forma de torná-los mais capazes e estudaram seu processo de evolução.
   Os Helioptile cresciam à medida que recebiam rajadas solares intensas e seus corpos se modificavam gradualmente, tornando-se Heliolisk. No entanto, este processo era sempre muito demorado e era comum que um Helioptile sequer evoluísse.
   Assim, as grandes mentes daquele povo buscaram uma forma de forçar a evolução. Eles encontraram uma matéria-prima que serviria como receptora de energia solar. Usando vários espelhos, eles calcularam o ângulo de incidência dos raios luminosos e os fizeram convergir para aquela matéria-prima, uma rocha. Aquela pedra era aquecida com o calor solar e começava a tomar tons de laranja. Tal descoberta originou a primeira pedra do sol, amplamente conhecida nos dias de hoje.



   Com as pedras do sol, houve uma evolução em massa dos Helioptile em Heliolisk, comprovando os resultados esperados. Os Heliolisk passaram a ser adestrados e utilizados exaustivamente como ferramenta de geração de energia elétrica.
   Os lagartos evoluídos foram tão importantes naquele tempo que a quantidade de Heliolisk que uma família possuía passou a representar força e riqueza. Os lagartos solares eram poderosos e sobreviviam a condições climáticas adversas. Eles eram capazes de gerar mais energia em dias ensolarados, restaurar suas forças na chuva ou terem seus reflexos agilizados em tempestades de poeira ou areia.
   Os Heliolisk vibravam suas camadas de cartilagem ao redor do pescoço e as levantavam quando se sentiam ameaçados ou felizes. Esta gola ou colar era como um refletor parabólico que amplificava a carga de energia que eles absorviam para restaurar seus padrões elétricos. Tendo este poder em mãos, os humanos começaram a escravizar os lagartos e os utilizarem em nome do progresso de seu povo, ignorando qualquer coisa além de seus objetivos.
 

   Foram anos de exploração de Heliolisk e de um milagroso avanço tecnológico para aquela sociedade, tanto que os Helioptile começaram a desaparecer das ruas e se esconder.
   Um dos poucos filhotes restantes era um Helioptile extremamente sensível que havia nascido com um problema em suas longas orelhas. Ele era alerta a todos os tipos de sons e ruídos, possuía uma audição aguçada, mas qualquer barulho o assustava, o que incluía o som dos trovões.
   Este Helioptile sequer utilizava choques elétricos por medo do som e logo foi descartado pelo povo, pois não valia o uso de uma pedra do sol. Ele vivia como um animal de rua, sendo cuidado por uma vizinhança que deixava comida e água para ele. Sempre que absorvia o calor solar, ele utilizava uma pequena descarga elétrica para se livrar da eletricidade ao redor da cabeça.
   Helioptile vivia com medo de sua própria natureza. Dias de chuva eram terríveis para ele a cada raio que caía do céu. Ele apertava suas orelhas compridas e tremia de medo com o barulho ensurdecedor. No entanto, ele sabia que não poderia fugir de seu futuro. Mesmo que fugisse das pedras do sol, ele ainda poderia evoluir naturalmente como era raro, mas acontecia no passado.

   Tanto que a natureza se pôs a tornar aquela remota possibilidade em realidade. O corpo de Helioptile começou a apresentar os primeiros sinais de transformação gradual em Heliolisk e ele passou a evitar os banhos de sol, mas não podia rejeitá-los totalmente. O calor solar o mantinha vivo e aquecia seu sangue, ele precisava receber a energia luminosa para viver, mesmo que isso significasse evoluir e ser um escravo.
   Conforme o lagarto crescia, ele via seus irmãos no topo das torres de sol, sendo forçados a utilizarem sua carga parabólica diuturnamente, enquanto eram expostos aos raios solares intensos para alimentar a cidade com energia elétrica. Os Heliolisk torciam para que sempre chovesse ou mudasse o tempo, pois não aguentavam mais ter suas peles secas queimadas pelo sol.
   Os Heliolisk se queimavam com muita facilidade e ainda eram expostos aos raios de sol convergidos pelas torres, que eram muito mais nocivos, transformando o amarelo de seus corpos em vermelho, totalmente queimado e dolorido. Todo aquele processo era muito sofrido e Helioptile estava certo em não querer evoluir, mas sua hora chegou.
 

   Infelizmente, a evolução solar ou baseada em pedras evolutivas não pode ser interrompida por vontade própria e Helioptile virou Heliolisk. Pouco tempo após evoluir, alguns soldados o capturaram e o levaram até uma das torres de sol. Heliolisk hesitou em produzir a energia elétrica, mas foi obrigado a utilizar seus poderes.
   Com medo de se assustar com o barulho de suas descargas elétricas, Heliolisk produziu pequenas faíscas, mas os operadores da torre batiam em sua cauda para forçá-lo a aumentar a força. Heliolisk começou a chorar, aquilo não era vida para ele. Estava literalmente sendo obrigado a fazer algo que o machucava profundamente. Espetavam-lhe a cauda com lanças para que aumentasse sua produção de energia, mas o que mais doía era seu coração.
   Heliolisk sentiu que o barulho lhe causava medo, mas não dor, então seu medo poderia ser controlado. Heliolisk se deu conta de que não tinha mais as longas orelhas de antes e que os barulhos ainda incomodavam, mas não lhe causavam mais o impacto de antes. O lagarto criou coragem para superar seus medos e lutar contra sua dor real.



   Em um rompante desesperado, Heliolisk abriu sua gola vibrante e os soldados se puseram em posição de ataque para revidar a rebeldia do lagarto. Heliolisk eletrocutou os soldados e operadores no topo da torre de sol e seus raios elétricos partiram os espelhos de todos os andares da torre.
   O som do vidro partindo e os estilhaços esvoaçantes captaram a atenção de outros Heliolisk nas torres vizinhas e eles também se rebelaram contra seus agressores. Bastava apenas um dar o primeiro passo para que os demais dessem voz a seus próprios sentimentos e angústias. Pouco a pouco, os espelhos de todas as torres de sol foram sendo partidos e os Heliolisk se reuniram com os demais lagartos de pele queimada.
   Os Heliolisk emitiram um impulso elétrico misterioso que serviu de chamado para todos os Helioptile escondidos. Os lagartos rebatiam as forças do exército humano e marcharam rumo à praia. Com muito esforço, os Helioptile e Heliolisk saíram da cidade e cruzaram florestas até encontrarem o oceano.


   A brisa refrescante e úmida do mar lhes fez um bem indescritível. Um a um, os lagartos solares entraram no mar e surfaram pelas águas, lavando seus corações repletos de amargura e deixando para trás um passado de escravidão.
   Os Helioptile e Heliolisk juraram que nunca mais habitariam o mesmo chão que os humanos e fizeram a travessia do Oceano Atlântico por dias até alcançarem a costa africana, a terra abençoada cujos desertos lhes serviram de lar. É por este triste motivo que os lagartos solares só são encontrados em regiões áridas e inóspitas, pois só assim estariam livres daqueles que tanto os fizeram mal.
   Não importava mais se fazia frio ou calor, os Helioptile e Heliolisk confiavam na natureza, pois ela sempre haveria de ser mais generosa do que os humanos, por mais que eles também fossem parte dela.



E assim termina a história de hoje...


- - - - - - -


   Bom, pessoal, terminamos a nossa primeira temporada. Espero que tenham gostado da história dos lagartos solares! Mas e agora? O que vai acontecer? Teremos outra temporada das Crônicas? Se sim, quando? Muitas perguntas, poucas respostas, mas muito mistério! Hehe. ^^

   Ah, sim! Quero fazer um agradecimento especial a todos vocês que comentam e acompanham as Crônicas. Todas as sugestões de nome para as subséries dos Tipo Inseto e Tipo Elétrico foram muito importantes! Aqui, por exemplo, sempre havia algo relacionado a trovão, rugido, poder e energia nas sugestões, daí rompante: como um raio que rasga o céu! =)

   Como de costume, vou ficar de olho nos comentários e espero poder ler suas reações e pontos de vista! Aliás, lanço um novo desafio: o que há para o futuro das Crônicas de Bolso? Alguém arrisca um palpite? Uma excelente semana para todos vocês! ^^



Créditos de imagem:
Liberdade aos de pele queimada




Eu vou ficar muito, muuuito feliz se você clicar aqui! Olha:

 Crônicas de Bolso    Cápsula do Tempo


43 comentários:

  1. Yay! Crônicas!

    Estou muito feliz q vc tenha feito a cronica do heliolisk *-* Além de eu ter pedido muito, e ele ser meu xodó, amanhã é meu aniversário! (Com quem será, com quem será?)
    Vamos lá:

    Vc só falou verdades qdo diz q a ganância do ser humano é a sua ruína. Como é comum agora vermos vulcões, terremotos, furacões, enchentes...

    Lisk é um poké muito funcional, sendo este um dos motivos q eu adoro ele *-*. Vc retratou seus movimentos ( Eerie Impulse e Parabolic Charge) e suas habilidades (Dry Skin, Sand Veil e Solar Power) de forma espetacular. Parabéns! Ainda falou sobre as formas shinies e a sua evolução
    (Rapidinha: Para quem acompanha pokemon competitivo, lisk subiu de NU [nunca usado] para UU [usado com freqüência]. Isso é incrível!)

    O enredo tb foi ótimo. Vemos uma descoberta (qdo usavam o helioptile), um uso (qdo começaram a evoluir em Heliolisk) , uma sobrecarga (Qdo os Lisks viraram escravos) , uma revolta (huyaaa!) e uma fuga. Vou dizer q detectei uma pequena partícula de referência a Moisés, principalmente na parte em q o heliolisk principal lidera a rebelião e atravessa o oceano.

    Meu Palpite: Vai começar tudo do começo, mas com uma ou duas semanas de descanso, e qdo vc voltar, não irá seguir a mesma ordem q começou

    cof cof crônica inspiradora, cof cof top 10 cof cof

    INCRÍVEL CRÔNICA!
    Espero ansiosamente pela próxima!!

    (Vai depender, vai depender XD)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Rafael! É sempre muito legal poder te responder. Estou feliz que tenha gostado da crônica do Heliolisk! Muito obrigado! =)

      Pois é, eu nem me dei conta, mas acabei escrevendo a crônica da semana como presente de aniversário. Não cheguei a fazer isso na postagem, mas deixo aqui os meus parabéns! Felicidades! xD

      Eu acompanho o competitivo! Bem, eu não monto meus times com base nas regras da Smogon, mas eu acabo competindo no formato dela. Lembro de ter visto uma análise de Heliolisk competitivo aqui na PBN uma vez. Eu gosto muito dele como Special Sweeper! Pena que não entra no meu time, já que eu só treino Water-types para competitivo. Aliás, fico feliz que ele tenha subido para UU, ele é bom até em times OU. xD

      Cara... eu não sei se vocês têm um Xatu em casa, mas vocês são muito paranormais! Eu fiz uma referência minúscula à história de Moisés e você pegou! Vocês são muito atentos! =O

      Bom, eu não posso confirmar seu palpite, senão estraga a surpresa. Mas eu gostei da ideia. Uma ou duas semanas de descanso?! Partiu férias. kkkkkkk

      Até semana que vem, quem sabe? =P

      Excluir
  2. Futuro das crônicas?? Seria uma dica pra psíquico e paranormal?? Vai ter crônica na próxima quarta? Se for do tipo psíquico que seja Gardevoir ^^
    Ps: Criei vergonha na cara e criei conta no google.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Kaio, que bom te ver com conta no Google! Eu sei bem como é isso. Volta e meia, a gente é obrigado a fazer conta para alguma coisa. Foi assim quando eu comecei a escrever para a PBN. ^^

      Muito obrigado pelo seu comentário! Bom, não é uma dica explícita, mas vai que é tipo Visão Futura e leva "alguns turnos" para acontecer? xD

      Gardevoir? Mas será que vai ter outra temporada? Vamos esperar as cenas do próximo capítulo! xD

      Excluir
  3. Fantástica! me fez lembrar do meu Heliolisk ^^

    Gostaria imensamente de agradecer a você Gabriel por nos dar esse presente incrivel que são sua crônicas que ilumina minhas noites de quarta,
    com elas você nos mostrou que Pokémon não se resume só a competitivo , mas
    que existe um mundo que esta cheio de histórias repleta de magia e misterios incriveis que nos levam de volta a reviver a mesma emoção que um dia vivemos ao ouvir nossos contos de fadas preferidos, magia que agora vemos em suas maravilhosas crônicas.
    Parabéns e obrigado mais uma vez, continue a escrever, histórias de fantasias e esperanças de um mundo melhor.

    PS: o senhor ta me devendo a conclusão da história da Mawile e do Bisharp ^^

    #LetTheMagicBegin

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu nem sei como te agradecer por tanta consideração e carinho! Poxa, muito obrigado mesmo! São coisas assim que me fazem gostar cada vez mais de escrever para vocês aqui na PBN! Fiquei muito, muito feliz com as suas palavras. Muito obrigado! =)

      Pois é... eu lembro disso! Eu penso com muito carinho na história da Mawile e do Bisharp com o... Eita! Não posso dar spoilers, hehe. Tanto que eu coloquei a imagem da Mawile para ver se alguém ficava na expectativa. kkkkkkkkkkk

      And #LetTheMagicBegin! ^^

      Excluir
  4. Little_tiger06/05/15 22:59

    COMO ASSIM A PRIMEIRA TEMPORADA DAS CRÔNICAS DE BOLSO ACABOU? POR QUANTO TEMPO EU DORMI?

    Falando sério, eu não estou bem. Foi muito bom enquanto durou, mas... Não estou bem. Parece que é o fim (Rezo pra que não seja!), mas...

    Não sou dessa geração, porém me lembrei sim de RBG e Y. Incrível como já se passaram mais de dezoito anos desde o início da franquia e quatro meses de crônicas.

    Eu fui iludida achando que Mawilie ia ter alguma relação com o conto T.T e sim, eu sabia que eles estavam praticamente do outro lado do mundo, mas já que os lagartos fofos foram em direção ao mar...

    Achei uma boa terminar com um Pokémon da última geração, porém depositava minhas esperanças no Luxray :P

    Também achei genial misturar os maias, que idolatravam o sol e o heliolisk, que também tem uma ligação direta. Achei até legal a história da Sun Stone, apesar de breve, hahaha

    Adorei a superação do Helioptile. O mais frágil se mostrou como o mais valente e eu acabo de lembrar de Tris Prior, huahuahau

    Por sorte ele não morreu no final.

    Se você quiser dar um tempo de umas semanas, acho que vamos compreender, até para descansar e voltar com força total na segunda temporada. Mas vai ser estranho quarta à noite a gente entrar na PBN e não ver uma crônica nova :-/

    Bom, obrigada por esses quatro meses super legais e espero que venham muitos mais quatros (E por favor uma continuação da história da Mawile!!)

    Até a próxima,

    Little_tiger



    p.s.: Isso não é um adeus, certo?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ainda bem que o Heliolisk n morreu msm, pq esse Gabriel mata mais q ebola xD

      Excluir
    2. Little_tiger07/05/15 21:02

      Ashaushauhsuahauahsuahsuahsuahus eu ri feito idiota, sério

      Excluir
    3. Cara, sair vivo de uma crônica é um teste de sobrevivência. Nunca que eu iria imaginar isso! Nenhuma velhinha ficou viva ao final de uma crônica para contar história. Felizmente, todos se salvaram na dessa semana! kkkkkkkkk

      Pois é, Little_tiger, a sensação que fica é a de um Celebi viajando no tempo. Fica tranquila, o mistério sobre o futuro das Crônicas continua, mas as quartas-feiras ainda são nossas, certo? ^^

      Agora é oficial, eu amo o Helioptile! Aliás, o Heliolisk teve sorte de sair vivo no final mesmo, haha. Fico feliz que você tenha gostado da história dos lagartos solares! ^^

      Mawile trollando não perdoa ninguém. kkkkkkkkk

      Seria legal um descanso de uma semana, mas já que Dialga fez quatro meses passarem assim tão rápido, ele pode bem que pode dar uma ajudinha agora, né? xD

      Princesa Mawile (droga, já dei spoiler demais) vai... Sério, não dá nem para imaginar! Aí depois todos vão... E no final, vai ter uma... Ok, chega. =D

      Não é adeus, é só arceus. Hehe.

      Excluir
    4. Little_tiger08/05/15 17:42

      Como assim "já deu spoilers demais"? Perdoe uma filha de Poseidon com raciocínio lento, sr. Gabriel! E pare com essa tortura psicológicoa, isso é triste, kkkkkk

      Só Arceus na causa, ashauahauhsuahs

      Tá, desculpa.

      P.S: Eu esqueci de comentar que o pokémon Hélio é um dos meus elétricos favoritos e que eu apenas amei essa crônica.

      Té mais :-)

      Excluir
    5. Demorei, mas respondi, não é? Foi tão bom tirar uma folga! xD

      Ah, Little_tiger, não posso ficar dando spoiler, estraga a surpresa, aí eu tenho que ficar usando Worry Seed para gerar expectativa. kkkkkkkkk

      Eu que gosto do Tipo Água e você que é a irmã do Percy? Hehe. Falando em mitologia, o próprio nome do Heliolisk deriva do titã do Sol! =P

      É sempre muito bom saber que você gostou da história do lagarto simpático. Ah, tem surpresa vindo aí... rsrs.

      Até! =)

      Excluir
    6. SURPRESA? OI?!

      P.S. Eu sabia essa do Hélio kkkkkk

      P.S.2.: Tive de fazer uma conta no Google! Tinha uma pessoa dizendo que o meu nick era o dela, enfim... novamente google!

      Excluir
    7. SURPRESA? OI?!

      P.S.: Dessa do Helio eu sabia, kkkk

      P.S.2.: Tive de fazer uma conta no Google. Tinha uma pessoa dizendo que esse era o nick dela e eu preferi não arriscar, maas enfim, ahsuahaua

      Excluir
  5. Mano vc é o cara
    Parabens,cronica incrivel,continue assim
    Faz uma temporada das cronicas pf
    Abraco

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz que tenha gostado da história do Heliolisk! Muito obrigado pelo seu comentário! Mas e agora? Será que vai ter outra temporada? Só o tempo vai dizer! ^^

      Excluir
  6. Eita, já é quarta? De quem é o Dialga que acelerou o tempo? xD
    Fiquei desapontada quando vi que não era do Luxray. Mas, tudo bem, a crônica foi incrível! Heliolisk é um dos meus Pokés favoritos! (Tenho até um Helioptile de pelúcia ♥)
    O tema de uma civilização antiga foi inesperado. E, o meu irmão adora essas coisas, então vou mostrar isso para ele :D
    Gostei de como você falou da origem das Pedras do Sol, e como os "tiozinhos" escravizavam os Heliolisk, mas o que mais gostei foi que os Helioptile também evoluiam ao ser expostos à luz do sol. Será que isso vai dar certo no jogo? :P
    A próxima crônica...que tal ser, como tinham falado antes, uma "Crônica de Mochila", que interliga todas as outras, para comemorar o fim da temporada? Flw.
    ~ Asa Negra

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, Asa Negra! Tem um Dialga solto por aí. Rápido! Cadê as Ultra Balls? Ou seria melhor uma Timer Ball? xD

      Eu gosto muito do Luxray também. Culpa do Clemont, claro. Mas eu fico feliz que você tenha gostado da história do Heliolisk. Muito obrigado!

      O Helioptile é lindo demais. O lagarto mais simpático do mundo. xD

      Sério?! Eu queria comprar uma pelúcia do Helioptile, mas ficou só na vontade mesmo. Aliás, espero que seu irmão goste também! xD

      Já pensou? Quando você completa 999 horas de jogo em daytime, o Helioptile evolui. xD

      Ih... essa história de "Crônica de Mochila" vai virar "Crônica de Milhas Aéreas" daqui a pouco. Bom, como eu gosto de dizer, todos os crossovers são possíveis para Hoopa e Celebi. kkkkkkk

      Excluir
  7. Gabriel meu pc ta com demencia e desligando a cada 10 min,então ne, perdi meu comentário ;-;

    Mas vai:

    HELIOLISK GABRIEL EU TE AMO AMO AMO AMO AMO AMO AMO AMO AMO AMO AMO AMO AMO AMO AMO AMO AMO AMO AMO AMO AMO AMO AMO AMO AMO AMO AMO AMO AMO AMO AMO AMO AMO AMO AMO AMO AMO AMO AMO AMO AMO AMO AMO AMO AMO AMO AMO AMO AMO AMO AMO AMO AMO AMO AMO AMO AMO AMO AMO AMO AMO AMO AMO AMO AMO AMO AMO AMO AMO AMO AMO AMO AMO AMO AMO AMO AMO AMO AMO AMO AMO AMO AMO AMO AMO MT

    Minin, tu ta usando uma linguagem culta heim? Ai ai, eles crescem tão rápido xD

    Cara, essa crônica ficou MT foda, Heliolisks OPs. Heliolisk melhor tipo elétrico <3

    Gabriel minin, o sr VAI fazer a 2ª temporada das crônicas de bolso!
    E a 3ª





    10ª
    11ª
    12ª

    ....pegou o erro? Rá! (wtf ok heauheua)

    E pra crônica do tipo fogo (pq VAI ter c: -carinha de vou te matar a noite se nao tiver-) n sei.. Magcargo? Sla é o único tipo fogo que eu realmente gosto assim.. e tem Delphox tb né? xD

    Mas eu sei que vai rolar Arcanine por causa do povo pedindo desde o início dos tempos, mas tudo bem, não sou tãããão amante de tipos fogo, mas de qualquer jeito eu sei que sua crônica vai fazer eu amar o pokemon, msm que seja um Darumaka uehuehue

    Bem, obrigado msm por vc ser um escritor tão perfeito que escreve coisas tão perfeitas, encerra com um pokemon tão perfeito e que faz a gente achar os pokés sobre os quais vc escreve tão perfeitos
    -Rafael <3 ;3




    MONSTER
    MONSTER
    OH YEAAAAAAAAAAAAAAAAAHHHHHHHHHH

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Little_tiger07/05/15 17:55

      Ele deve fazer a 918276251024 temporada, ashuahsuahsiahs

      Excluir
    2. Nee HUEAHUEHA

      Excluir
    3. Fael, eu cheguei a ficar até emocionado com a sua felicidade. Cara, muito obrigado, de verdade! ^^

      Eu já gostava do Heliolisk, agora eu já até cogitei colocá-lo em algum time meu. xD

      Eita! Será que as Crônicas vão dar uma de Windows e pular o 9? kkkkkkkkk

      A Fennekin é minha starter em Kalos! Magcargo? Talvez em Fortaleza de Pedra... Isso, claro, seeee tiver uma segunda temporada, né. xD

      Eu também não sou muito fã do Tipo Fogo (eu e minha preferência óbvia pelo Tipo Água, né?), mas ele está longe de ser o Tipo que eu menos gosto! =)

      Agradeço muito pelo seu comentário perfeito, Fael! Muito obrigado! ^^

      Excluir
    4. hhuehauheu eu usei o Chespin em Y mas num jogo próximo em Kalos eu pretendo usar a Fennekin hehe
      Helioptile tb ta na minha lista, junto com Phantump, Klefki, Goomy ou Noibat, hueah
      [le eu aproveitando pra pedir pokemons pras cronicas xD]

      Excluir
    5. Como a Shauna entrega um Chespin ao jogador que escolhe a Fennekin, eu acabei jogando com um. xD

      Eita! A Wild lista de pedidos appeared! Vejamos... Phantump e Helioptile já passearam pelas Crônicas. Fennekin está na mira e o resto... suspense! ^^

      Excluir
  8. Simplesmente adorei! Estou acompanhando as cronicas desde a primeira. Gosto muito da sua forma de escrever e as lições que conseguimos tirar nas historias. Para as cronicas... Prevejo encontros e mais duplas.

    Parabens!!!! Continue assim :D

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que coisa boa saber que você nos acompanha desde os tempos de Ninetales! =D

      Muito obrigado pelo seu comentário! É muito gratificante saber que você gosta e consegue captar as lições nas Crônicas! ^^

      Olha, se for mesmo haver uma segunda temporada, é bem capaz que tenha mais crônicas duplas. Mas crossovers? Não sei, quem sabe? xD

      Excluir
  9. Que tal fazer de algum poke esquecido.Acho que uma do slowpoke seria legal,como "Inteligência Descartada: Slowpoke

    Ou da magikark
    "Um futuro promissor"

    Ou sunkern
    "O mais fraco e forte"

    Ou aurorus
    "Corpo gelado e um coração fervente"

    Ou o meu pokémon favorito
    "Serpente de olhos reais: Serperior

    Acho que seria legal ter algum desses pokémon no cronicas de bolso

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Karen! Fico feliz em te ver por essas bandas! Muito obrigado pelo seu comentário e pelas suas sugestões! ^^

      Sabia que eu já cogitei trazer a família do Slowpoke aqui? Só que, quando eu me dei conta, eu já havia escrito Flores de Água e Psíquico e Paranormal! xD

      Hum... não vou falar mais nada, só digo que uma dessas cinco espécies está em meus planos futuros... Hehe. ;)

      Excluir
  10. Faltou o tipo "???", onde poderia ser protagonizado pelo MissingNo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eita, seria daora tipo uma CreepyCrônica shauhsauhus

      Excluir
    2. Olha, eu nem havia cogitado falar do Tipo ???, porque a única informação que se tem dele é o movimento Curse, que virou Ghost-type.

      O MissingNo. é Bird-type e Normal-type. Eu até gostei da ideia, seria um especial interessante. Ainda acho um pouco complicado, não sei como eu faria isso, mas a ideia é boa! Muito obrigado pela sugestão! =D

      Excluir
  11. Ficou incrível!!!! Toda a história da criação da Sun Stone, as habilidades e Moves que sempre são usados pelo Heliolisk. Não tenho mais o que dizer, me faltam palavras. Somente Parabéns por terminar a primeira Temporada das Crônicas, clap clap clap!!!!

    Sobre o futuro das Crônicas, acho que você poderia tentar interligar todos esses universos criados, mesmo que sutilmente, e continuar algumas histórias já feitas. Claro, sem esquecer de colocar novos Pokémon nesse universo que você criou. Agora dê uma boa descansada, tire 1 ou 2 semanas de folga pra poder chegar com tudo na próxima temporada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. LoKu-kun, não se desespere! Eu não esqueci de te responder. xD

      Gosto muito de te ver por aqui, acompanhando as Crônicas. Muito obrigado pelo seu comentário e o carinho especial pelo final da primeira temporada das Crônicas. Eu sempre fico feliz quando alguém menciona os movimentos, eu achava que eles passavam despercebidos! xD

      Interligar todas as histórias?! Eu acho uma ideia legal, mas super difícil de fazer. Imagina como ficaria para juntar todo mundo depois de umas 70 histórias? xD

      Você adivinhou! Eu tirei mesmo uma semana de folga, mas o mistério sobre a possível segunda temporada continua! ^^

      Excluir
  12. Scrapper_Link09/05/15 10:35

    É triste o modo que os humanos tratam os Helioptiles e Heliolisk nessa história. E pensar que nossa espécie age também dessa forma na vida real. Bela história =D! A propósito, os Heliolisks queimados são considerados shinies?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Scrapper_Link! Que surpresa boa te ver por aqui. Eu concordo contigo, não tem nada de humano na forma como os próprios tratam os Pokémon...

      Muito obrigado por arrumar um tempinho e vir aqui comentar! E sim! Os Heliolisk queimados são inspirados na versão shiny, que realmente faz parecer com que eles estejam queimados de praia. xD

      Excluir
  13. Não foi do Luxray.
    .
    .
    .
    .
    .
    .

    Pronto, voltei do cantinho da depressão.

    -Vou sentir saudadades ;-;
    -Eu simplesmente adorei a idéia da crônica se passar na Guatemala. A Cultura dos países ''Excluidos'' da América do Sul (Ou seja, que não se chamam EUA, Canadá, México, Brasil ou Argentina) é bem rica.
    -Eu chorei :c
    -Acho que fui o único iludido que achou que a Mawile ia aparecer no canto. :C
    -Essa crônica não teve Wurmple caradebunda-sama. Triste D:
    -Todos os elogios que existem para essa crônica genial! <3

    Até -q

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. PS: Eu tava burro que só o diacho. Eu quis dizer América em geral e eu escrevi canto ao invés de conto. Foi mal :c

      Excluir
    2. Não foi do Luxray, mas o Clemont continua feliz. xD

      Adorei o momento de recolhimento ao cantinho da depressão. xD
      Aliás, se você não tivesse comentado, eu nem teria notado que você escreveu errado, eu li no automático e entendi, acabei nem notando. kkkkkkk

      Ah, não precisa sentir saudades! Não é a taça do mundo, mas a quarta-feira ainda é nossa! (Não há quem possa! ♪)

      Eu sempre me emociono ao saber que a história tocou o coração de alguém de forma profunda... Muito obrigado por isso, Luis! De verdade. =)

      Ih, relaxa. Houve bastante gente que também achou que a Mawile iria aparecer. xD

      Todos os obrigados que existem para você! Até o Wurmple gostou, olha a cara de feliz dele: =3. Até a próxima! ^^

      Excluir
  14. Acho que vou fechar as portas dos comentários da primeira temporada das crônicas xD (escrevendo às 5:02 da terça-feira mas ok e.e'). E aham, minha teoria de como iria acabar as crônicas virou realidade :D Essa crônica está para o Yellow na primeira geração.

    Primeiro gostaria de falar da crônica em si. Acho que ela foi uma das mais bem estruturadas de todas. A forma como a história ia sendo contada foi muuito fluida.

    Gostei como teve uma parte bem destacada mostrando como acontecia as evoluções de Helioptiles em Heliolisk. Foi muito coerente! Sempre tive em mente que as evoluções por pedra em Pokémon representaria algo não tão normal quanto as evoluções por level-up. Algo como uma coisa que foge a regra. Veja só, não é algo natural, senão aconteceria por level-up e quando é evoluído por pedra o moveset aprendido pelos Pokémons diminui muito. Então temos a seguinte situação: evoluir em Heliolisk via raios solares é algo raro e na verdade as Sun Stones foram na verdade um catalisador inventado para isso acontecer! :0 fiquei perplexo quando essa ideia me foi proposta por na crônica. Na verdade me fez pensar ainda mais na questão evolução: Por que era algo raro um Helioptile evoluir num Heliolisk por raios solares? Só penso em uma explicação (o futuro chegou graças à ciência \o/): A atmosfera absorve os raios solares, ou radiação eletromagnética, UVA, UVB e UVC de formas diferente. A UVC consegue que totalmente chegar na superfície da Terra, enquanto a UVB é quase totalmente absorvida pela camada de ozônio e bem pouco dela chega na superfície. Nesse caso, os Helioptiles que conseguirem absorver uma quantidade considerável dos raios UVB do sol conseguem se transformar em Heliolisk! E em relação as Sun Stones? Acredito que elas possam ocorrer de forma natural. As rochas que acabam recebendo raios UVB em boa quantidade conseguem ter a energia necessária para a evolução, rochas que estão em lugares com muita incidência solar seriam mais fáceis disso acontecer, como encostas lisas ou picos de montanhas. O formato das pedras nos jogos seriam só resultado da lapidação humana. Depois disso fiquei imaginando como seria o processo de formação das outras pedras evolucionarias hahaha (Teoria estilo Professor Rowan)

    Mas enfim, voltaando à crônica, foi bem interessante a ambientação de novo xD misturar os elementos do império das civilizações passadas da América na crônica foi coerente com o Heliolisk. O protagonista foi bem marcante também. A imagem do Helioptile medroso ficou bastante difundida depois do Helioptile de Alexa, mas o da sua crônica teve mais embasamento para sua característica. Deve ser horrível imaginar que a qualquer momento você pode se transformar em algo que te fará ser escravo para ter que estar lidando com o seu maior medo. Mas enfim, tudo acontece por algum motivo, e o fato do, então medroso Helioptile, para agora bravo Heliolisk (notando que a mudança não foi brusca, teve todo uma explicação de como ele percebeu que como podia controlar o medo) comandar todos os demais para abandonarem os humanos gananciosos foi bem lindo. A parte da travessia oceânica para a África foi bem loka xD. Por isso que essa parte junto com o final "É por este triste motivo que os lagartos solares só são encontrados em regiões áridas e inóspitas, pois só assim estariam livres daqueles que tanto os fizeram mal." me deu a impressão mais forte de ler uma Fábula Pokémon.

    Daniel

    P.S: ainda tinha mais coisa para falar mais excedi o máximo de caracteres possíveis. Depois eu termino o post.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Agora quanto as considerações finais: se esse foi o fim da PRIMEIRA temporada de crônicas, então isso significa que haverá pelo menos uma SEGUNDA né? e.e'. Outra coisa, gostaria muito que (caso haja) na segunda temporada você pudesse conciliar as crônicas de forma que tenham: Crônicas com Pokémons pedidos nos comentários, crônicas de Pokémons muitas vezes esquecidos pela maioria (Girafarig, Mankey/Primeape, Mothim, Combee/Vespiquen, Tyrougue, Relicanth, Cryogonal, Ducklett/Swanna, Tymploe/Palpitoad/Seismitoad) e crônicas com Pokémons que VOCÊ gosta! Todo mundo fica falando os Pokémons que querem presentes nas crônicas mas e os Pokémons que você quer? Por exemplo, muitas pessoas pediram o Heliolisk e o Luxray mas será que você não teria preferido escrever sobre outro Pokémon elétrico? Tipo o Raichu, que você mencionou uma vez gostar tanto.

      Enfim, é isso. Ótimas crônicas, do Ninetales ao Heliolisk o/

      Daniel

      Excluir
    2. What? Comentário is evolving!
      Congratulations! Your Comentário evolved into Epic Review! xD

      Daniel, nada do que eu possa escrever aqui é suficiente para te agradecer por todas as coisas que você disse! Muito obrigado mesmo! ^^

      Eu demorei para responder porque eu realmente tirei aquela folga esperta de uma semana, mas nunca que eu iria deixar de responder o maior comentário aqui nas Crônicas, né? Você bateu o recorde! xD

      Realmente, ao que tudo indica, foi você mesmo quem fechou as portas dos comentários da primeira temporada, hehe. E viva o Pokémon Yellow!

      Fico muito feliz que você tenha ficado satisfeito com a fluidez da história, isso sempre é algo muito importante! Parando para pensar, eu também acho um pouco forçada a evolução por pedras, mas acho as evoluções por Power Plant/Ice Rock/Moss Rock um pouco mais "naturais".

      Cara, era justamente essa a palavra que eu iria colocar na história: catalisador! Só que acabei não usando, não sei porquê...

      Citronic Gear: ON! E a ciência é mesmo incrível! xD

      A minha ideia básica foi: os Helioptile precisam da quantidade X de energia solar para evoluírem, só que leva anos para conseguir esse nível (tanto que muitos nem viram Heliolisk). Aí a pedra entra como forma de dar um boost nessa quantidade necessária. Adorei a viagem pelos raios ultravioleta. Professor Rowan curtiu isso. xD

      Cara, que absurdo. Eu não cheguei a comentar, mas justamente, a questão do formato da pedra era só questão de lapidação. Pensei o mesmo. =O

      Curiosidade: eu nem sabia que o Helioptile da Alexa era medroso, antes de XY ele era assim? Ou eu nunca prestei atenção? xD

      Bem, eu gosto de fazer surpresa, mas tem vezes que não dá, né? Foi a mesma coisa quando todo mundo sabia que viria o Lucario e eu insisti em fazer suspense, haha. Está bem, vai, a segunda temporada está no forno e quase pronta para sair! Detalhes... em breve. ^^

      Eu realmente procuro conciliar os Pokémon mais e menos conhecidos. Tivemos Unfezant, Dustox e tal, mas também tivemos Lucario, Heliolisk e outros "mais pedidos".

      Olha... eu não me lembro de terem me perguntado sobre os Pokémon que eu gosto! Ai, ai... Bem, sendo do Tipo Água, as chances de eu gostar são de 99%. kkkkkkk

      Mas a minha lista de preferidos (fora de ordem, mesmo) seria: Milotic, Beautifly, Roserade, Absol, Delcatty, Gardevoir, Altaria, Swampert, Ninetales, Delphox, Aurorus, Vivillon, Furfrou, Florges, Articuno, Suicune, Blastoise, Butterfree, Raichu, Vileplume, Lapras, Togekiss, Bellossom, Lilligant, Whimsicott, Azumarill, Kingdra, Lugia, Xerneas, Kyogre, Mightyena, Mawile, Latias, Latios, Mew, Jirachi, Pachirisu, Mismagius, Froslass, Serperior, Audino, Swanna, Keldeo, Meowstic (M), Vaporeon, Sylveon, Cloyster, Clefable, Typhlosion e Lanturn.

      Acho que esses devem ser os 50 Pokémon que eu mais gosto. Alguns já passearam por aqui algumas vezes até. Geralmente, eu gosto dos Pokémon bonitos (não exatamente bonitinhos, mas bonitos mesmo, bem desenhados) e de semblante calmo. ^^

      Sim, eu gosto mesmo do Raichu, mas acabou que o Heliolisk veio antes. Acontece. xD

      E vamos nadar até a África! Quem sabe, na volta não temos dezoito novos Pokémon para conhecer? Até depois! ^^

      Excluir
  15. Que nada ^^ eu que agradeço por você ter vontade de responder a todos os posts. Isso influenciou no sucesso das crônicas, pode ter certeza

    Hehehe, eu escrevi tudo isso justamente porque a ideia da evolução do Helioptile acabou ficando bem extensa, e ainda tinha as considerações finais lá. xD

    Sabe, uma das coisas mais legais da Quarta Geração foi a invenção da evolução correlacionada ao local em que o Pokémon está, e faz todo sentido.

    O Helioptile de Alexa é meio medroso sim, principalmente com pessoas novas. Na fase BW ele se escondia atrás dela, se eu não me engano.

    Sobre os Pokémons que você gosta, eu digitei aquilo mais porque eu já parei para pensar na seguinte situação: Você decide que vai escrever sobre um certo tipo (água, por exemplo), e já tem o Pokémon que você quer escrever (Azumarill, por exemplo), mas aí acaba tendo muitos pedidos para escrever sobre outro Pokémon. É complicado. "Atender a sua vontade ou a dos leitores?". Adoraria ler mais crônicas sobre Pokémons que você gosta, essas devem ser as mais divertidas de você escrever. E os Pokémons menos famosos, eu percebo que você faz crônicas deles também. Digitei aqui mais para você não esquece-los. Tem muito Pokémon esquecido que merece mais atenção :D

    Sobre a lista em si: Legal os seus Pokémons favoritos, dá pra ver uma predominância do tipo Água e Planta. Acontece, todos temos um tipo favorito kkkk.
    Os meus Pokémons favoritos... tenho vários, mas sou péssimo em listas xD. O fator "Pokémon que eu gosto" sempre influencia nos meus times. Procuro formar meus times baseados na seguinte ordem: 1)Pokémons que eu gosto 2)Pokémons que eu ainda não dei atenção e 3)Pokémon bons para cobrir as defesas dos outros do meu time. A única exceção foi meu time do Emerald (meu primeiro jogo): Eu saí capturando quase todos os Pokémons que eu via e treinava kkkkk.

    Daniel

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, mas é um gosto para mim poder responder os comentários! É um trabalho gratificante. ^^

      Ah, eu não assisti a saga BW. Não conheci o Helioptile da Alexa naquela época. Eu sabia que existia, mas só fui conhecer mesmo em Kalos. xD

      Bom, geralmente eu tento escolher o Pokémon com base na história. Muitos me pediram pela dupla Ninjask & Shedinja, mas eu não tive nenhuma ideia que me apetecesse na época, aí optei por Mimi e Momo.

      Cara, eu nem reparei nisso! Eu fui criando a lista com os Pokémon que eu gosto e nem vi que a maioria "coincidentemente" é do Tipo Água ou do Tipo Grama. Justamente, dois dos meus tipos favoritos! Eu até tinha um deck de Água e um de Grama para TCG há anos atrás. xD

      É engraçado, mas eu sempre busco jogar com os meus Pokémon prediletos. Se ele for forte ou estiver na tier OU, melhor ainda, hehe. Eu sempre treino todos os meus Pokémon, mas uso um time fixo nas batalhas importantes, competições etc.

      Até quarta-feira! =)

      Excluir

Seu comentário será publicado após a aprovação.
Comentários pejorativos e desviados do assunto abordado no post serão automaticamente excluídos.

A PBN agradece a sua participação!