Crônicas de Bolso: Indestrutível como Aço - Bisharp


  
   Olá, galerinha!


   Estamos de volta nesta quarta-feira santa com as Crônicas de Bolso! Muita gente já está disposta para curtir o feriado e aproveitar a Páscoa? Espero que sim! =)

   Então, sabíamos que hoje a história traria um cavaleiro e muita gente apostou suas fichas em um Pokémon que ganha uma capa branca quando megaevolui. Bom, vocês quase acertaram, não é exatamente ele, mas sim uma versão mais Samurai ou Power Ranger de herói.

   Apresento a vocês a nova subsérie do Tipo Aço, Indestrutível como Aço! Preparem-se, porque o herói de hoje é o Bisharp! Estejam afiados porque nada vai escapar das lâminas deste cavaleiro! Agora, senta que lá vem história. =)

O Cavaleiro de Aço! Espera, isso não é de outro anime?




   Muito sonham em ser heróis e salvar o mundo, mas quem realmente gostaria de aceitar esta responsabilidade? Às vezes, não são apenas os gestos grandiosos que transformam alguém em um herói. Diga-me, o que vale mais: um nobre coração ou grandes feitos?



- - - - - - -


Indestrutível como Aço: Bisharp


   O conceito de herói muitas vezes parece controverso quando se leva em conta as características das pessoas reais. Honra e dignidade são aspectos importantes para esta figura, que sempre salva os inocentes antes do final do dia, mas o que realmente define um herói não é algo fácil de compreender.
   Às vezes, vilões se tornam heróis e mocinhos se transformam em antagonistas. Mesmo que alguém não seja considerado honrado e digno, ele pode trazer uma nobreza dentro de si. Afinal, aquele que é salvo sempre irá considerá-lo seu herói, não importa o que aconteça.
   No passado, havia um valoroso soldado que sempre lutou bravamente para defender a família real em terras hispânicas. Apesar de sua conduta pouco comum e até extravagante, não havia sequer uma pessoa que ousasse duvidar do corte de suas lâminas. Este cavaleiro era o autoproclamado Lord Bisharp.
   Lord Bisharp sempre era visto andando em sua montaria pelas colinas das terras do rei, vasculhando cada canto para trazer justiça onde ela fosse necessária.
   Apesar de seus grandes esforços, sua arrogância ainda era maior do que seus feitos. Para ele, não havia ninguém capaz de chegar a seus pés. Certamente, não lhe faltava amor-próprio.


   O que Lord Bisharp não esperava, do topo de seu pedestal, era que um dia sua glória terminaria, pois seu jeito de ser irritava muito alguns cavaleiros. Foi então que estes bolaram um plano para incriminar Lord Bisharp de se apropriar de uma estimada joia da princesa, uma pedra lapidada que possuía poderes mágicos para a jovem donzela.
   Mesmo se achando acima de tudo e todos, Lord Bisharp tinha um faro aguçado para as más intenções alheias e, pasmem, conseguiu descobrir o plano de seus rivais. No final das contas, ele realmente tinha do que se gabar. Lord Bisharp seguiu seus companheiros de cavalaria durante a noite do sumiço da joia e preparou uma emboscada para capturá-los.
   O lorde era forte, mas subestimou a força de seus oponentes. Ele havia conseguido derrotar todos, mas um cavaleiro que fingia ter sido derrotado se levantou e o atacou. Quando Lord Bisharp caiu e rolou até um rio, o impacto foi tão forte que a lâmina de sua mão havia quebrado. Era o som metálico da espada de um cavaleiro se partindo, bem como seu coração.
   Lord Bisharp havia perdido sua posição, seu cargo, sua arma. Estava arranhado em sua autoimagem, ferido em seu brio. O antigo cavaleiro foi levado inconsciente pela correnteza até ser resgatado na manhã seguinte, próximo a um pequeno vilarejo, na fronteira das terras do rei.


— Senhor, acorde, está bem? Está ferido? Eu posso ajudá-lo se precisar de mim!

   O cavaleiro acordou e rapidamente se levantou para ver onde estava. Ainda com a vista turva, mal conseguia distinguir as imagens que via até a figura de um pequeno Pawniard se formar à sua frente.

— Tudo bem? Espere, acho que me lembro de ter visto seu rosto antes... O senhor é soldado ou algo assim? Meu nome é Pancho, qual é o seu?

   Confuso, Bisharp pediu para que o pequeno Pawniard ficasse quieto, pois não queria ser reconhecido. Não se importava com o fato de ser procurado pelos cavaleiros, só não queria revelar sua identidade antes que recuperasse sua dignidade.

— Garoto, sou um valente soldado, mas preciso da ajuda de um fiel escudeiro para livrar-me das garras de um vilão terrível! Estou nestas terras a serviço da verdade e da justiça! Pode chamar-me de... mestre ou milorde, como preferir.
   Os olhos de Pancho começaram a brilhar. Iniciar uma aventura era o sonho de toda criança, brincar de ser cavaleiro. O garoto imediatamente aceitou e quis ajudar Bisharp já naquele momento.


   O cavaleiro desonrado pediu para que Pancho o levasse até um lugar onde pudesse ficar. O pequeno Pawniard o levou até um velho estábulo no vilarejo. Bisharp negou a ideia inicialmente, pois o lugar claramente não estava à sua altura, mas foi obrigado a aceitar.
   Bisharp ficou sozinho durante a maior parte do tempo no estábulo, vendo seu escudeiro apenas quando este o trazia frutos do pomar. Os dias foram passando à medida que o antigo lorde refletia sobre sua vida ou ajudava Pancho com algumas instruções sobre como ser um cavaleiro.
   O pequeno era muito criativo e logo começou a criar geringonças para substituir a lâmina partida de Bisharp. Usava materiais precários e improvisava lanças, espadas e até escudos para que seu mestre pudesse lutar contra o temível vilão que Bisharp precisava vencer.
   Apesar de contrariar as expectativas, as bugigangas de Pancho se mostraram muito úteis para substituir a lâmina perdida de Bisharp. Tudo estava indo bem durante o período de reclusão do antigo cavaleiro até que uma determinada informação chegasse ao seu conhecimento.

— Grande milorde, senhor! Acho que seus amigos vieram resgatá-lo. Ouvi dizer que alguns soldados da cavalaria vieram buscar um tal de Lord Bisharp e o chamaram de patife! O que é um patife? Ah, e também ouvi dizer que a joia da princesa foi perdida durante um combate ou algo assim. Mal posso esperar para acabarmos com o malvado que pegou essa joia!

   A cada palavra animada de Pancho, Bisharp sentia seu corpo congelar, estava com as mãos frias e os olhos arregalados. Apesar de se ter em alto patamar, sabia que não estava pronto para um combate ainda, principalmente em desvantagem bélica. Não teve outra alternativa senão pedir para seu fiel escudeiro que o ajudasse a fugir dali para uma área campestre nas redondezas.


   Pancho desconfiou das reações de seu suposto mestre, mas algo lhe dizia que ele era o mocinho da história. Sem pestanejar, o pequeno Pawniard disfarçou Bisharp com um monte de feno e o levou ao campo.
   Apesar dos esforços da dupla, um batedor da cavalaria foi capaz de identificar uma movimentação suspeita fora do vilarejo e alertou os demais cavaleiros. Os soldados chegaram a galopes em suas montarias e cercaram Pancho e monte de feno que ele trazia consigo.
   O garoto era bom para criar coisas improvisadas, mas não era tão habilidoso para elaborar disfarces e logo Bisharp foi descoberto pelos cavaleiros.
   Ao ver a lâmina partida de Bisharp, seus antigos colegas começaram a debochar de sua condição e desdenhar de sua competência como cavaleiro. Bisharp se enraiveceu tremendamente, nunca tolerou insultos, só admitia elogios. Furioso, ele pegou a lança que Pancho fez e duelou bravamente contra os cavaleiros. 
   Ele esquivava dos golpes e os acertava com seu poderoso ataque surpresa, antes que pudessem tocá-lo. Sua agilidade nunca esteve debilitada e Bisharp percebeu isso a tempo. Se não podia usar sua própria força contra seus oponentes, ele passou a usar a força deles contra os mesmos, uma estratégia de mestre.
   Vendo uma luta injusta e a desvantagem numérica do lado de Bisharp, Pancho resolveu entrar na batalha para dar cobertura ao seu herói. O pequeno Pawniard não tinha habilidade alguma em batalha, mas fazia os cavaleiros tropeçarem ou derrubava suas armas, um grande auxílio para sabotar as forças inimigas.
   Bisharp protegia Pancho e este o ajudava a trocar de armas durante a batalha, alternando entre espada, lança e escudo. Ambos formavam uma dupla perfeita naquela luta.
   O resultado não podia ser diferente, Bisharp havia conseguido sua revanche e recuperou sua autoestima como cavaleiro de forma surpreendente. A única coisa que precisava fazer era recuperar a joia da princesa como prova de sua inocência.


   Ao lado de Pancho, Bisharp agradeceu a ajuda de seu fiel escudeiro e jurou pela sua palavra de cavaleiro que o ajudaria a ser um bravo soldado no futuro. Feliz e emocionado, Pancho revelou o motivo pelo qual o ajudou, mesmo com a história mal contada de antes.

— Grande senhor, preciso contar-lhe uma coisa. Eu não tinha certeza disto até o momento desta batalha, mas, vendo seu estilo de lutar, fui capaz de lembrar que eu já conhecia o senhor! Milorde havia me salvado quando eu quase me afoguei no rio. O senhor foi o meu herói e não me importa o que digam, o senhor para sempre terá salvado a minha vida naquele dia! Foi por este motivo que quis me tornar um cavaleiro, para salvar a vida de pessoas em perigo.

   Lord Bisharp sentiu pela primeira vez uma forma estranha de orgulho, era recompensador e o fazia sentir maior do que jamais havia sentido. Era a sensação de reconhecimento e gratidão que vinha de outra pessoa. Bisharp percebeu que fez a diferença na vida de alguém mesmo que jamais tivesse se dado conta da existência daquela pessoa. Um simples ato de sua vida cotidiana como cavaleiro foi capaz de determinar o futuro e o propósito de uma pessoa.
   Como não poderia ser diferente, Lord Bisharp se sentiu o cavaleiro mais importante do mundo, mas fez isso de forma diferente. Assim, herói e escudeiro partiram juntos para descobrir o paradeiro da joia perdida e continuarem a escrever o que seria a maior história de suas vidas.
 

E assim termina a história de hoje...


- - - - - - -


   Então, vocês gostaram da história? De quem vocês mais gostaram? Do Lord Bisharp? Do Pancho? Espero poder ler os comentários de vocês e, claro, saber como foram as reações à pegadinha do Dia da Mentira. xD

   Aliás, semana que vem fazemos aniversário de novo! Dia 8 vai cair justamente numa quarta-feira e teremos completado três na PBN! Viva! Se quiserem deixar uma sugestão legal de comemoração, eu vou adorar! Por hoje é só. Feliz Páscoa para todos vocês e até quarta-feira que vem! ^^



Créditos de imagem:

Cavaleiro de Aço
Lord Bisharp
Combate à noite
Pancho Pawniard
Cavaleiro desonrado?
Dupla imbatível
A reconquista da honra




Eu vou ficar muito, muuuito feliz se você clicar aqui! Olha:

 Crônicas de Bolso    Cápsula do Tempo


35 comentários:

  1. Tu qué mata a gente do Coração Né?
    Não faz mais isso cara!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Desculpa, eu não pude resistir. kkkkkkkkkkk

      Excluir
  2. mds gabriel quase se me mata do coração :-( q susto kkkk
    eu sumi poriquanto poor causa da eskola, trabalhos e issu dificultou bastante mais continuo lendo sua belissimas cronicas e essa como todas, ta otima, eu gostei mto de viajar enquanto lia essa cronica, imaginando cenarios, com amente fluindo imagens, enfim, foi mto boa parabens....
    obs: pf nn nos abandone kkkk precisamos das sua cronicas kkk
    essa pegadinha foi valida pq estamos no dia da mentira kkkkkk
    mas nn repita issu d novo pelo amor d deus kkk quase tive um enfarte aki
    ent eh issu gabriel :) fui

    Guih :-)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Guih, que saudades! Faz tempo que não te vejo por aqui! Pelo menos, o susto valeu alguma coisa, né? xD

      Sem problemas, escola e trabalho em primeiro lugar! Fico muito feliz que você tenha conseguido viajar pelo cenário e se divertido com a história. É ótimo para a criatividade! Muito obrigado por ter vindo aqui novamente, de verdade. =)

      Fica tranquilo que foi só pegadinha. xD

      Excluir
  3. Faz isso não essa pegadinha foi do mal cara :'( Mas sorte que era mentira.
    Se puder fazer a cronica dos dragões faça do flygon meu poke preferido de hoenn, ou então arcanine se ñ pude aor deixe anotado

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Foi mal pelo susto, é que eu não podia deixar a data passar em branco. xD

      O Tipo Dragão está bem cotado ultimamente. Eu já até tinha pensado no Flygon dentre as minhas possibilidades para esta subsérie, então, quem sabe? =)

      Aliás, acho que alguém ficou chateado por não haver uma Flygonite em ORAS, não é? Foi o que eu senti por não ter Mega Milotic. xD

      Arcanine está na lista de espera desde a primeira semana, quando saiu o Ninetales, hehe. Então, tudo anotado! ^^

      Excluir
  4. Faz sobre a Gothitelle com o tema de prever o futuro já que na Pokédex fala que esse Pokémon vê o futuro pelo movimento das estrelas, acho que daria uma crônica bacana.
    Sobre a crônica, vc colocou o posto do Bisharp e do Pawniard como uma espécie de ser inteligente com mente humana. Eu ñ sei vcs, mas sonho em um anime só com Pokémons que falam, com uma organização social e de preferência com uma arquitetura semelhante ao Japão antigo. De preferência com uma história séria, Arceus me livre daquele tom infantil e meloso dos curtas que passam antes dos filmes. Enfim, é só um desejo.
    Boa crônica, mas tenho uma pergunta. Os outros personagens oblíquos (os cavaleiros e a princesa) são Pokémons?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado por vir aqui comentar! ^^
      Aliás, foi você quem me sugeriu a Gothitelle uma vez? Sobre o fato de ela descobrir o tempo de vida do treinador, certo? Cara, eu simplesmente adorei aquela sugestão, estou só esperando a oportunidade para trazer Psíquico e Paranormal por aqui novamente! =D

      Sim, alguns Pokémon já "falaram" por aqui outras vezes, mas eu não sei se os diálogos desta história do Lord Bisharp foram em "português" ou se rolou uma tradução do Meowth. xD

      Aliás, seria legal uma série paralela à principal só sobre Pokémon. Acho que é justamente o que você falou: pegar a ideia dos curtas, colocar um enredo mais sério e ver no que dava. Eu assistiria! ^^

      Ah! Os cavaleiros também são Pokémon, talvez outros Bisharp ou Gallade. A princesa também é, mas não vou dizer quem é. =P

      Sabe aquela história Clefable / Gengar? Então, tem uma parecida com Gallade / Bisharp. É bem legal. ^^

      Excluir
  5. Meu coração kra.
    Não, ferre-se o coração (não mentira. Eu te amo coração), meu cérebro teve um curto circuito, em pensar "oq?"

    Adoro o tempo das cavalarias, ou Idade Média. Era bem legal. Tirando o trabalho praticamente escravo dos camponeses e do controle absoluto da igreja em relação ao povo, foi bem legal.

    Eu me lembrei de Dom Quixote. Outro bem interessante.
    Acho que essa historia se encaixou como um quebra cabeça. Na minha época BW, achei Bisharp um pokemon imponente, difícil de ser alcançado e poderoso. Combinou com o Lord, não? Só que essa arrogância foi sua ruína
    Queria ter um ditado chinês para botar agora, mas fico com "quanto maior o homem/pokemon, maior a queda". Essa " queda " vale em todos os sentidos, sejam eles de guerra, de dignidade, ou cair mesmo. (Falando em provérbios, o da semana passada era "Comer do amargo para PROVAR o doce". Sorry)
    Admito que qdo falou na princesa com jóias, lembrei instantaneamente de Diancie. Mas seria um romance muito loko, se ela ouvir Heavy Metal ela morre '-'

    Uhu! Já? 4 meses! É no dia 8 da semana q vem, né?
    O meu aniversário é dia 7. Só q de Maio, OK? MAIO.
    Se facilitar, MAYO(nese)

    Agora tenho que parar de falar. Meu pai disse q eu tenho q descansar. É q eu tive um infarto na hra q vi o título da matéria. Desculpa kra. Não quero estragar o momento

    Espero ansiosamente pela próxima
    Eu

    PS. Provavelmente o celular vai me pedir para por a conta do Google. Pra não rolar oq aconteceu da outra vez, vou copiar esse texto. Se vierem dois iguais, bem, escolhe qual responder ;-)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rafael used Heart Attack! It's super effective! xD

      Eu também adoro o cenário medieval, não a Idade Média real, mas uma era medieval mais fantástica. É uma temática muito inspiradora. =)

      Você pegou a referência do Dom Quixote, eba! xD

      Concordo novamente com o ditado popular! O bom é que a queda do Lord Bisharp serviu para que ele pudesse se elevar a um nível que ele nunca havia alcançado. ^^

      Coitada da Diancie. kkkkkkk

      Cara, eu acabei de me dar conta de que eu errei na conta, vou corrigir isso! Abril é o mês quatro, mas começamos em Janeiro, então são três meses! Momento vergonha. xD

      O Matheus também faz aniversário no mesmo mês que você. Ele havia me pedido Sableye. Se quiser deixar um request, fica à vontade. Até a próxima! ^^

      Excluir
  6. Matheus Almeida02/04/15 08:16

    Kkkkkkk odeio 1 de abril pq não sei se a galera ta falanndo a vdd Ou não. Não digo que caí totalmente mas minha mente deu uma boa travada.

    Realmente, bisharp nem passou pela minha cabeça. Talvez pq na hora que vc citou princesa a gente pense logo em galladexgardevoir.

    achei mto legal a história, gosto quando os heróis são cheios de si, ou tem qqr outro desvio de personalidade q vc ñ espera ver no salvador do dia (tony stark, sailor moon eu acho pq comecei a assistir agra, etc...), é claro que as vezes se faz necessario botar a arrogancia (ou preguiça, ou qqr q seja o defeito) de lado e focar no objetivo. Seja salvar o mundo, seja apenas se manter vivo.

    Pancho? sério? De onde vc tirou esse nome, não entendi a referência XD

    não sei p que sugerir, ja que é um especial poderia ser algo não relacionado a um tipo especifico tipo eeveelutions, ou qualquer grupo de pokemons tipo o especial dos irmãos pichu, o que o ash diz que faz 1 ano que ele pegou o pikachu. Só que em forma de texto claro.

    Acho que isso é tudo. Até 4¤ que vem.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O 1º de Abril nunca é legal para quem cai na pegadinha. Vide minha reação ao comentário da Little_tiger. xD

      Eu adorei o fato de a dica da semana passada ter sido mais uma "pista falsa" do que uma dica, de fato. kkkkkkkkk

      Eu também gosto de heróis assim! Eles ficam mais humanos, mais reais, então é legal vê-los "se dando mal" pelos defeitos e aprendendo a melhorá-los.

      Então, apesar de Pancho ser o nome do meu Pancham, foi uma mistura de Pawniard com Sancho. Sancho Pança é o fiel escudeiro do Dom Quixote, essa foi a referência. xD

      Olha, as Eeveelutions cairiam como uma luva para comemorar. Algo paralelo, como os curtas dos irmãos Pichu, também ficaria legal.

      Eu nunca pensei em escrever sobre o anime, não sei como seria a recepção disso, se vocês iriam gostar ou não. Existem algumas pontas soltas que dá para usar de base, como o aniversário de um ano do encontro com o Pikachu, o que aconteceu com as irmãs da Misty, como foi a viagem da May em Johto e tal. É tudo possibilidade, não é que eu vá fazer, ok? =)

      Até quarta que vem! ^^

      Excluir
    2. Matheus Almeida02/04/15 23:36

      So pra constar eu ja tinha sacado que pancho vinha de sancho pança u.u

      Realmente o anime deixa muitas pontas soltas que poderiam ser aproveitadas, principalmente com relação aos personagens do dia, aqueles que aparecem uma vez e nunca mais. Alem dos jogos.

      Uma das grandes decepções minhas é a apresentação (ou falta no caso) dos elite 4. Claro que esse não é o caso de DP, e eu até entendo as primeiras gens. mas acredito que não sou so eu que gostaria de ver a Shauntal dando as caras pelo anime (só eu que imagino ela cantando chandelier da sia?).

      Isso sem falar em personagens que in-game ñ podem ter um maior desenvolvimento. Mas talvez sim numa crônica (no, youre not the one...)

      Excluir
    3. Realmente, é difícil poder se aprofundar muito nos personagens do dia, senão acabaria tendo muita gente para pouco tempo de exibição. Às vezes, até temos uns personagens recorrentes mais legais, ou um que só apareceu mesmo uma vez e foi marcante. A Elite Quatro de Hoenn que o diga! Totalmente esquecida. xD

      Bom, foram sugestões bastante interessante, Matheus. Muito obrigado pela sua colaboração! ^^

      Excluir
  7. Little_tiger02/04/15 08:55

    Caríssimo senhor Gabriel,

    Venho por meio desta estimada nota lhe informar que VOCÊ QUASE ME MATOU DO CORAÇÃO!

    Eu estava aqui linda leve e saltitante quando vi a matéria e o título. De repente eu me arrepio e o meu estimado sorriso sai da minha face. Então penso: Bom, como hoje é primeiro de abril e o banner do tio (sim, gosto de chamar as pessoas de tio xP) mal chegou e ele já vai saindo, deve ser mentira. Mas aí eu continuei com uma certa desconfiança e... Rááááá pegadinha do Malandroooo!

    O.k., parei.

    Agora, sobre a crônica... sinto muito pelas palavras rudes, mas a única palavra que definiu essa história foi: LIXO!
    Essa foi a PIOR que eu já li, minhas expectativas foram pra nada!! O que deu em você?! Acha que copiar Miguel de Cervantes irá te dar fama, parça?



    Ié iééé, primeiro de abril (mesmo hoje sendo 2 de abril e eu postar esse comentário um dia depois, mas não importa, ainda é abril u.u)! Kkkkkkk Jesus como sou engraçada! Tá, desculpa. De verdade, agora. Minha idade mental hoje não está muito boa.

    Eu gostei muito dessa história, lembrou-me Dom Quixote. Adorei os personagens principalmente Pancho, que não tinha orgulho no coração. Ele só queria ajudar a todos e retribuir o favor que, uma vez, Lord Bisharp fez a ele. Sabe, acho que o Lord Bisharp, uma vez, foi como Pancho: um garotinho que sonhava em ser alguém que ajudava as pessoas (ou no caso, pokémon xD). Um dia ele fizera um feito histórico e foi consagrado. Então começou a se acostumar com a fama e ficou com muito orgulho no coração, mesmo este ficando feliz com o estimado sonho se tornando realidade. E é isso que acontece com muitas pessoas. Ficamos felizes com o sucesso que temos em algo e as pessoas se acostumam com nossos feitos. Se falhamos, somos "linchados" e o posto de ser bom em algo passa para alguém. Tudo bem, ninguém é fã de mostrar que é bom em algo e alguém ser melhor que nós, mas temos que ter humildade suficiente para reconhecer os nossos erros e acertos dos outros.

    O tempo passa voando mesmo. Quatro meses, como assim?! É assim que eu vejo que estou velha, kkkkk.. semana de Páscoa e eu ainda lembrando do ano novo...

    Tanto faz o monstrinho de bolso que for o de semana que vem. Que tal um tipo fantasma? Certo, eu não me lembro de alguma crônica sobre esse tipo xP.

    Te vejo semana que vem! A propósito, feliz Páscoa!

    Little_tiger

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Little_tiger, sobrinha! Que bom te ver por aqui! ^^

      E foi assim que o feiticeiro provou do próprio feitiço (veneno). =(
      Droga, eu acreditei. Agora eu entendi porque tanta gente falou que teve um ataque do coração. A minha reação: "Hã? O que eu fiz? Eu errei na mão? Onde foi que eu errei?". HAHAHAHA

      Acho que foi justo, já que eu deixei tanta gente preocupada. A cereja no bolo foi a parte do Miguel de Cervantes. kkkkk

      Eu não tinha pensado no passado do Lord Bisharp, mas adorei a sua colocação! Foi bastante pertinente. Concordo plenamente, a humildade é essencial! No popular: a fama subiu a cabeça dele, né. xD

      Qua... três, né. Fui me basear no número do mês e acabei me enrolando. *cof cof* errei na conta *cof cof*

      Bom, Páscoa tecnicamente é uma espécie de Ano Novo, né? De uma forma ou de outra, é tudo renovação, renascimento, vida nova. O importante é celebrar a vida. xD

      Como assim, Tipo Fantasma?! O Trevenant ficou chateado agora. Tadinho! xD

      Até semana que vem, moça! Feliz Páscoa para você também! =)

      Excluir
    2. Poow a do Trevenant foi daora Hueahuaehua e ja q falaram de fantasmas que tal fazer da Mismagius na próxima?
      Seria legal, tipo uma história de bruxa linchada mas na vdd descobrem q ela tem bom coração xD espero q veja :v

      Excluir
    3. Oi, Fael! É ótimo saber que você gostou da história do Trevenant, fico muito feliz pelo seu comentário. Muito obrigado! ^^

      Bom, eu realmente gosto muito do Mismagius, acho um dos Tipo Fantasma mais bonitos que tem. Até a PokéDex entry dele é legal. Vou deixar registrada a sugestão para a próxima vez que a subsérie Enigmas de Fantasma aparecer por aqui! ^^

      Excluir
    4. Valeu hehe :33

      Excluir
  8. Na moral véi.. eu sou cardiaco mano ;-;. Meu coração mandou abraços, agora sou um ciborgue ;-;

    Gente do céu, finalmente uma história com temática medieval. Essa é SÓ minha temática favorita pra uma história.

    Cara, que roteiro lindo. Primeiro lugar.. ual, eu lembrei vagamente de Dom Quixote. Mas esta história me lembra um ditado que minha vó sempre diz:Quem mais tenta subir, maior será sua queda. Tirando que ela nunca disse isso.

    Gente do céu.. esse Pawnmiard é muito fofinho *^*. Bons tempos da quinta geração sempre usava essa familia nos meus times.

    E é isso XD

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Desculpa, Luis. Coitado! Eu acho que é a segunda ou terceira vez que teu coração vai pelo ralo. Foi mal! kkkkkkkkk

      Eu nem sabia que você era tão fã assim da temática medieval, que maravilha! Aliás, você pegou direitinho a referência de Dom Quixote. Eu adorei saber que teve bastante gente que pegou a referência. =)

      Concordo com o que sua avó diss... é... não disse, disse sem dizer, não disse. Enfim, você entendeu. xD

      O Pancho é muito fofo, cara! Eu também fiquei fã dele. Ele é uma graça. ^^

      Excluir
  9. Quer me matar mano? Adorei a historia, ate pq adoro historias da idade media, cavaleiros/reis/magos.... Faz a proxima de pokemon insetos, a historia da evolução do Shedinja <3 e Ninjask! é uma evolução bem interessante, um pokemon evoluindo em 2! ^^

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Diego! Muito obrigado pelo seu comentário! Desculpa pelo susto, não deu para resistir. kkkkkkkkkk

      Não sei se foi você, mas também teve um Diego que comentou pela página do Facebook e pediu Shedinja/Ninjask. Acho que foi você, mas não posso afirmar. Muito obrigado pelo comentário! ^^

      Aliás, pessoal, viram? Eu leio os comentários do Facebook! Então, não se sintam desamparados. xD

      Eu já havia anotado essa sugestão de Pokémon, então existe a possibilidade de eles aparecerem por aqui. Fico feliz que também tenha gostado do cenário medieval! =)

      Excluir
  10. Seu malandrão... Poxa, lá tava eu ás 3 da manhã, minha familia dormindo, e eu vendo se tinha algo de bom na internet para me esquecer a rídicula pegadinha do meu professor( O míseravel fez a gente pensar que tinha perdido ponto na prova, eu quase morri), quando vi a matéria. Putz, eu quase dei um grito e caí dura no chão. Eu já ia começar a chorar quando vi que cai DE NOVO em uma pegadinha. Poxa, qual o problema desse povo? O povo virou o Musculoso! (Apenas um Show)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Desculpa pela pegadinha do Mallandro! xD
      Ah, vai, foi divertido, hahaha. Veja pelo lado bom: a gente mente só um dia no ano e procura falar a verdade sempre nos outros dias. =P

      Excluir
  11. Vei do ceu auheuaheuah eu caí na sua pegadinha msm q hj seja dia 3 HUEHAUHE
    Apostei no Gallade mas a história com o Bisharp foi foda dms, PANCHO AIEHUAHEUAHUE Q NOME ICONICO
    Eu to comentando por aq pq acho q vc só responde por aqui, seria legal se cv me respondesse, sou um leitor novo seu :D

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mais um caiu na pegadinha, eba! kkkkkkkkkk
      Fico feliz que você tenha gostado da história do Lord Bisharp e do Pancho! Eu também adoro esse nome, é engraçado de falar. xD

      Bom, eu leio os comentários aqui e no Facebook, mas eu só uso essa área para responder mesmo. É claro que vou te responder! Aliás, eu já até respondi seu comentário lá em cima também. xD

      Muito obrigado pelo seu comentário! Eu fico muito feliz quando algum novo companheiro de jornada conhece as Crônicas e passa a acompanhar também. Pode ficar à vontade para ver as histórias antigas, eu respondo nas publicações antigas também. ^^

      Excluir
  12. Conto perfeito, muito bonito e também me lembrou das fabulas que minha mão contava quando eu era pequeno. Foi uma maravilhosa ideia sobre um cavalheiro e a ideia de um fiel escudeiro foi melhor ainda. O auxilio da amizade e ingenuidade também ajudou bastante na hora de dar emoção. Ler essa historia foi uma honra. E minha ideia para a próxima cronica é do dratini. Adoraria ver que tipo de ideia você teria com um pokémon desses.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Edulipe, que bom te ver por aqui! Você voltou! =)
      Muito obrigado pelo seu comentário. Fiquei feliz em saber que a história de hoje te trouxe memórias de infância tão boas! Saber que você gostou é que é uma honra. ^^

      A wild Dragonite Request appeared! Hehe. Já vi alguns pedidos para Tipo Dragão e, em especial, para a família Dratini. Então, quem sabe? =)

      Excluir
  13. Eita que fui enganado por alguns segundos! Quando li "CRÔNICAS DE BOLSO: ANÚNCIO OFICIAL DE DESPEDIDA" fui logo procurando no texto o suposto motivo para isso, foi então que rapidamente vi o "So que não" kkkkk. Muito boa (y).

    Sobre o conto, eu fiquei muito feliz de ser algo inesperado. Um Bisharp, um cavaleiro herói? Nunca imaginaria, devido ao tipo Dark principalmente, apesar de que olhando bem os Bisharp parecem um pouco com um Power Ranger vermelho ou Jaspion kkkkk. Ninguém tava pedindo o tipo Aço mas eu ia sugerir uma cronica envolvendo metais preciosos. Aliás, é por isso que eu preferiria que o termo fosse "tipo Metal" e não "tipo Aço", porque o aço propriamente falando é apenas uma liga metálica de ferro e carbono, então o elemento fica restrito, enquanto Metal pode ser várias coisas (até mercúrio é metal kkkkk).

    Bem voltando meesmo ao conto, eu achei bem interessante que ele não deixou explicito a forma que era organizado a sociedade no mundo da história. Será que a princesa era uma humana? Ou será que todos naquela sociedade eram Pawniards e Bisharps, inclusive os cavaleiros que sentiam raiva do Lord Bisharp? Enfim, uma coisa engraçada é que no texto falou-se que " Lord Bisharp sempre era visto andando em sua montaria" e que "Os soldados chegaram a galopes em suas montarias", aí como a crônica tem traços medievais, eu logo pensei que a montaria da época seriam feitas por Ponytas e Rapidashes, só que eu acho que um Bisharp galopando em um Rapidash não iria dar muito certo xDD.

    Agora sobre o conteúdo da história, ela foi ótima como as outras. É sempre bom histórias em que o protagonista aprende uma lição construtiva no final e foi isso que aconteceu. Fiquei muito curioso sobre "o que seria a maior história" da vida de Lord Bisharp e Pancho. Será que rola uma continuação desse conto? o.o Sempre imaginei também algum crossover entre seus contos kkkkkk se bem que eu reconheço a dificuldade de realizar um. Enfim, continue sharp e afiado como sempre e boa Páscoa o//

    Daniel

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Daniel, que coisa boa te ver por aqui de novo! Muito obrigado pelo seu comentário! ^^

      Ainda bem que o susto passou logo, não foi? xD

      Também acho engraçado o Bisharp parecer um cavaleiro e ser Dark-type. Aliás, diferente de alguns tipos anteriores, eu nem cheguei a ficar em dúvida sobre a tradução para Steel-type. Realmente, Metal é mais abrangente, mas acho que escolhi Aço por ser a tradução direta e também por ser mais sonoro.

      Pois é, tem certas coisas que eu acabo não especificando na história para dar asas à imaginação. Teve uma pessoa que me perguntou isso, sobre a princesa e os cavaleiros serem humanos ou Pokémon. Eu disse que eram Pokémon. Provavelmente, os cavaleiros eram Gallade ou outros Bisharp, mas a princesa era uma... prefiro não dizer. =P

      A parte das montarias foi tipo um easter egg. Eu adoro um easter egg e não é porque estamos na Páscoa. xD

      Coitado do Lord Bisharp, ele iria derreter em cima de uma Rapidash, haha. Na verdade, eu havia pensado em Scolipede como montaria. Aliás, seria um desenho que eu gostaria de ver, um cavaleiro Bisharp montado em um Scolipede, como uma montaria medieval. =D

      Fico feliz que tenha gostado do fato que o Lord Bisharp teve que aprender uma lição construtiva. Sabe que eu já pensei em crossover também? Um que eu particularmente gosto é Xatu e Absol.

      Partiu usar Swords Dance e Hone Claws para continuar sharp? Hehe. Boa Páscoa para você também, Daniel! ^^

      Excluir
    2. Na verdade o que eu quis dizer é que eu preferiria que no original mesmo fosse Metal-type ao invés de Steel-type. Apesar da sonoridade soar estranhar a princípio, acho que ficar mais abrangente.

      Quanto a montaria foi um ótimo easter egg, alias o unico que tive acesso essa Páscoa D: O Scolipede daria uma ótima montaria, alias não vejo a hora de treinar meu próprio Scolipede.

      E o interessante de um crossover entre as historias do Xatu e do Absol é que ambas acabaram em aberto, já facilitando um crossover.

      Agora vou voltar ao meu jogo. Acabei de ganhar um Sharp Beak de um treinador após ganhar uma batalha contra ele com o meu Sharpedo. -n k

      Daniel

      Excluir
    3. Eu entendi, relaxa. xD

      Aliás, eu concordo totalmente com você. Metal é mais bonito e mais abrangente, mas acabei optando pela sonoridade do Aço. Engraçado que isso me lembra o golpe Metal Sound. xD

      Eu ainda não cheguei a pegar um Scolipede ainda, mas já pensou se desse para montar nele como se faz com Skiddo e Rhyhorn? Iria ser muito legal! =D

      Pois é! Além do final em aberto, acho que os temas ainda se misturam muito bem, ambos têm uma pegada mais mística.

      Esses treinadores de rota nunca me dão nada, tudo mão de vaca! Bom jogo para você e seu Sharpedo, Daniel! xD

      Excluir
  14. Kkkkkkkkkkkkkkk
    Que susto! Ainda bem que era pegadinha, eu já vi várias pegadinhas de primeiro de abril mas mesmo assim caí! Mesmo não sendo primeiro de abril!
    A crônica deve estar ótima com sempre, nem li ainda por causa desse susto kkkkk
    Sério foi demais kkkkkkkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Camila, é sempre uma maravilha te ver por aqui! Ainda bem que eu resolvi deixar a pegadinha por mais tempo, assim mais gente teria chance de ver! xD

      Muito obrigado por passar rapidinho aqui e deixar seu comentário! Espero que você tenha gostado da história do Lord Bisharp e se divertido com o Pancho. Se bem que eu acho que a essa hora você já deve ter lido, hehe. Até mais! ^^

      Excluir

Seu comentário será publicado após a aprovação.
Comentários pejorativos e desviados do assunto abordado no post serão automaticamente excluídos.

A PBN agradece a sua participação!