Teoria da Linha do Tempo e Multiverso



De um tempo pra cá, uma prática virou moda entre jogadores de videogame: discutir a linha do tempo cronológica dos jogos de uma franquia, principalmente se esses jogos não são uma continuação direta dos anteriores. Com Pokémon não é diferente.


Não é de hoje que se fala na linha do tempo dos jogos embora seja mas forte hoje em dia, em que ponto da história cada jogo se encaixa, como se comportam os originais e os remakes, como os universos se conectam. Vamos usar como exemplo a franquia The Legend of Zelda, cujos fãs debateram por muito tempo sobre como seria sua linha do tempo até que a própria Nintendo a revelou no livro Hyrule History. A linha do tempo corre normalmente até um ceto ponto em que ela se divide em três e cada divisão acontece em um universo diferente.


O primeiro grupo de caracteres japoneses se referem a primeira geração
e o segundo grupo, a segunda

Depois dessa introdução voltemos a Pokémon. Anda rolando internet a fora, um suposto print de um tweet de Toshinobu Matsumiya onde ele revela a linha do tempo dos jogos. Esse tweet foi supostamente apagado por Matsumiya. O tweet diz que a linha do tempo dos jogos é essa:
Red/Green/Blue e Ruby/Sapphire/Emerald acontecendo ao mesmo tempo. Em seguida temos Gold/Silver/Crystal e Diamond/Pearl/Platinum ambos três anos depois . Temos um salto temporal não informado e acontece Black/White. Dois anos depois acontecem Black2/White2 e X/Y juntos. O tweet não menciona os remakes, apesar da Game Freak ter dito que os remakes substituíam os jogos originais na linha do tempo.

Colocar todos os jogos numa mesma linha do tempo é impossível, então aplicamos o conceito de universo alternativos e multiverso. Analisando os jogos de Pokémon, podemos encontrar alguns detalhes que podem apontar como é a linha do tempo. Vamos tomar como ponto de partida os jogos da primeira geração e seus remakes.



 Umas das diferenças entre Red/Green/Blues e FireRed/LeafGreen é a presença das Ilhas Sevii nos remakes. Sendo assim podemos concluir que Red/Green/Blue se passa em um universo onde as Ilhas Sevii não existem. Além disso temos uma outra diferença entre os primeiros jogos. Em Red/Green/Blue só podemos ter um Pokémon Inicial e em Yellow podemos ter os três. Assim Red/Green/Blue se passa em um universo em que o protagonista só pode ter um Pokémon inicial e Yellow se passa em um onde ele pode ter os três. Assim a primeira geração e seus remakes nos dão três linhas do tempo diferentes.




Agora vamos para a segunda geração. Ela se passa depois da história da primeira, mas em que linha do tempo podemos colocá-la. Bom, o antigo campeão Red se encontra no topo da Montanha de Prata e ao batalharmos com ele enfrentamos os Pokémon iniciais de Kanto. O Pokémon mais poderoso dele é o Pikachu, então podemos concluir que ele é seu inicial. Assim Gold/Silver/Crystal se passa na linha do tempo de Yellow, três anos depois. Na teoria, os remakes da segunda geração, HeartGold/SoulSilver deveriam ser continuações dos remakes da primeira, certo? Errado. Em HeartGold/SoulSilver não temos as Ilhas Sevii de Kanto, e já que enfrentamos Red com os três Pokémon inicias de Kanto, outra vez com o Pikachu como mais poderoso, podemos presumir que eles também acontecem a na linha do tempo de Yellow. Mas assim como ficam os jogos originais? Podemos presumir que Gold/Silver/Crystal e HeartGold/SoulSilver partem do mesmo ponto mas acontecem em universos diferentes. Podemos mencionar o fato de não haver o Pokéathlon e a Zona do Safari nos jogos originais, mas eles existirem nos remakes, como as Ilhas Sevii no caso anterior. Assim, depois de Yellow, a linha do tempo se divide novamente formando uma onde acontece Gold Silver Crystal e outra onde acontece HeartGold SoulSilver.




Chegamos a terceira geração. Já temos a informação da Game Freak que ela acontece em paralelo a história dos jogos da primeira. Falta encaixá-los na linha do tempo. Sendo assim, precisamos de algo nos jogos de Hoenn que os liguem com os jogos de Kanto. Em Pokémon Emerald podemos acessar a Ilha do Nascimento (Birth Island). Essa ilha está presente em FireRed LeafGreen como uma das Ilhas Sevii. Sendo assim podemos encaixar Emerald e, consequentemente, Ruby e Sapphire na linha do tempo de FireRed/LeafGreen em paralelo com estes. Em relação a OmegaRuby e AlphaSapphire, conhecemos Zinia. Em dado momento do jogo, Zini nos fala sobre uma outra Hoenn onde a Mega Evolução não existe. Essa Hoenn é a de RSE. Sabemos que os dois pares de jogos não acontecem no mesmo universo. Inicialmente podemos presumir que temos um caso como o anterior com GSC e HGSS, mas não. Em OmegaRuby/AlphaSapphire não temos a Ilha do Nascimento, então presumimos que eles acontecem no universo RGB ou no de Yellow, onde ela não existe. Infelizmente não há algo nos jogos que os liguem com a história e Kanto e indique de maneira clara em qual das nossas linhas do tempo ele acontece.



Agora chegamos a quarta geração com os jogos Diamond/Pearl/Platinum. Assim como no caso das gerações I e III, o jogos da geração IV acontecem em paralelo aos da geração II. Procurando algo que ligue os jogos de Sinnoh com os de Johto chegamos em Jasmine. Ao falarmos com Erika depois o fim da trama principal de HeartGold/SoulSilver, ficamos sabendo que Jasmine foi para Sinnoh participar dos torneios. Inclusive, podemos enfrentá-la nos torneios de Diamond/Pearl/Platinum. Além disso, a campeã de Sinnoh, Cynthia, aparece em HeartGold/SoulSilver durante o evento envolvendo Arceus e o trio da criação. Temos algumas ligações menores como o repórter em Diamond/Pearl/Platinum que afirma ser o mesmo que filmou o Gyarados vermelho no Lago da Fúria ou o capanga da Equipe Rocket com problemas de fala em Cerulean, que reaparece em Sinnoh. Assim, Os jogos da quarta geração acontecem no universo de HeartGold/SoulSilver, em paralelo a eles.



Na quinta geração, sabemos que Pokémon Black/White e Black2/White2 acontecem na mesma linha do tempo com um intervalo de dois anos entre eles. Assim é preciso encontrar algo em um dos pares de jogos dessa geração que o ligue com os anteriores, o que fará com que o outro par se encaixe na mesma linha do tempo. Em Pokémon Black/White podemos encontrá-la e enfrentá-la na cidade de Undella Town, e em Black2/White2, temos a presença de Cynthia outra vez, batalhando no Pokémon World Tournament. Almém disso, em Black/White, Cynthia menciona um garoto que ajudou a derrotar o lendário Giratina em Platinum. Sendo assim, Black/White e Black2/White2 acontecem na linha do tempo de HeartGold/SoulSilver e Diamond/Pearl/Platinum.



Sexta e última geração até agora. A primeira coisa a fazer é procurar detalhes nos jogos X/Y que o liguem com algum jogo anterior e depois tentar encaixá-los na linha do tempo desse jogo. Um cientista do laboratório do Professor Sycamore diz que estudou em Sinnoh com o Professor Rowan quando era mais jovem. Há outras referências diretas a quarta e quinta geração, mas já podemos considerar que X/Y se passa no mesmo universo que Yellow, Gold/Silver/Crystal, Diamond/Pearl/Platinum, Black/White e Black2/White2.

Agora que já encaixamos os jogos numa linha do tempo, vamos organizá-los. No fim, ficamos com quatro universos para trabalhar.



Universo Original
O primeiro universo é formado pelos jogos Red/Green/Blue apenas. Esses jogos ocorrem em um universo separado de todos os outros, sozinhos.



Novo Universo
O segundo universo é formado pelos jogos Yellow e Gold/Silver/Crystal. Nesse universo, temos a história das duas primeiras gerações de jogos, também isoladas das demais.


Universo Advance
O terceiro universo é formado pelos jogos FireRed/LeafGreen e Ruby/Sapphire/Emerald. Até aqui nada, diferente dos anteriores.


Universo Principal
O quarto e último universo é formado pelos jogos Yellow, HeartGold/SoulSilver, Diamond/Pearl/Platinum, Black/White, Black2/White2, X/Y e, provavelmente, OmegaRuby/AlphaSapphire. Digo provavelmente, pois não temos certeza já que as referências à segunda geração valem tanto para Gold/Silver/Crystal, quanto para HeartGold/SoulSilver. Mas como a maioria dos jogos se encaixa nesse universo, podemos deixá-los por aqui mesmo. Por possuir jogos de todos os continentes, podemos considerar esse como o universo principal da nossa linha do tempo.

E aqui acaba nossa matéria. Quero deixar claro que nada disso é oficial, é tudo especulação minha. O que acha, leitor? Tem algo a dizer? Tem algum pedido de matéria? Deixe nos comentários?

20 comentários:

  1. Já que você falou um pouco sobre a linha do tempo sobre Pokémon, agora faz ai uma linha o tempo falando um pouco sobre The Legend of Zelda pra gente aqui ver como fica. Flw.

    ResponderExcluir
  2. Cara, gostei muito da matéria. Toda sua especulação é plausível e concordo com ela completamente.
    Parabéns meu chapa o/

    ResponderExcluir
  3. TIPO, A MATÉRIA FICOU TOP D+M AS ESSE NEGÓCIO DE NÃO TER ILHAS SEVII E ESSAS COISAS, A GAME FREAK NÃO COLOCOU POR CAUSA DOS RECURSOS DA ÉPOCA, OS JOGOS COMEÇARAM MT LIMITADOS E FORAM FICANDO MELHORES COM O TEMPO,

    ResponderExcluir
  4. eu fiquei doidão com isso '-'

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. é complicado no início, mas depois dá pra entender tudo

      Excluir
  5. Bom,só cuidado com os erros nas palavras.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Estranho, revisei o texto várias vezes antes de publicar e não achei erros, Dá pra apontar?

      Excluir
  6. Bela matéria, a teoria parece bem plausível. Mas particularmente ainda gosto mais da teoria onde existem três "linhas do tempo": A Mega Timeline, a Modern Timeline e a Classic Timeline; que são respectivamente uma linha do tempo em que as Mega Evolutions existem, uma em que não existem (as Mega Evolutions) e a ultima... bem, como não sou fluente em inglês não tenho certeza do motivo de ela ter sido separada das demais '^^ (Mas sei que tem haver com as Sevii Islands). Bem, como eu disse antes, não sou fluente em inglês por isso não posso dizer que entendi por completo a outra teoria, por esse motivo gostaria de pedir a vocês que traduzissem ela.

    Link: https://www.youtube.com/watch?v=eZxWd7X5JJw

    Desde que conheci John Titor, eu tenho muito interesse nessas teorias envolvendo Linhas do Tempo, por isso acho que seria interessante vocês postarem pelo menos mais essa aqui e quem sabe até juntar os pontos mais plausíveis/interessantes das duas teorias, pode vir a se tornar algo bem... Interessante (eu ia dizer legal, mas gosto mais dessa palavra xD).

    Enfim, acho que é isso.
    Jaa na

    ResponderExcluir
  7. Ei ei! Eu descobri uma coisa
    No pokemart de Mauville, em ORAS, tem uma garotinha que canta uma música que, se não me engano, ela aprendeu em Kalos.
    E agora?! Como isso se encaixa na linha do tempo?

    ResponderExcluir
  8. EPA
    Correçãozinha
    A menina está no pokemart de Verdanturf Town, e sim, ela canta uma música q aprendeu em Kalos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ela ter aprendido em Kalos não significa que os eventos de lá já aconteceram antes... teoricamente, todas as regiões sempre existiram.

      Excluir
    2. Okay, elas sempre existiram
      Mas segundo a timeline, XY acontecem ANTES de ORAS. Isso pq esqueci de falar q ela aprendeu com um "homem estranho de vermelho" (provavelmente da Team Flare, ou mesmo Lysandre).

      OK. Entendo seu ponto de vista, mas vamos pensar:
      Todos os continentes sempre existiram, certo?
      Os eventos de ORAS (segundo a timeline) ocorreram antes de XY, certo?
      Ou seja, é provável que, durante o tempo de ORAS, muitas coisas de XY não teriam ocorrido. Um exemplo é a destruição de Geosenge Town, clímax de XY.
      Provavelmente, a Team Flare também não existiria ainda (para isso temos que contar os anos entre os dois jogos).
      Finalizando, se a Team Flare não existia no tempo de ORAS, a menina não tinha como aprender a música com o tal "homem de vermelho"

      A solução é que ORAS se passe ao msm tempo de XY ou depois de XY

      Excluir
    3. E então você lembra do "Mr. Bonding" que te da os O-Powers em X/Y e percebe que ele "nasce/surge" no OR/AS. Caso você entenda inglês, apenas veja o vídeo que eu postei em meu outro comentário mais acima, você pode acabar concordando mais com ele.

      Excluir
  9. Não tenho certesa, mas os eventos das mega evoluções em Hoenn não acontecem depois de descobrirem elas em XY?

    ResponderExcluir
  10. Nao pois eu acho q as megas stones de oalos são diferentes das de hoenn

    ResponderExcluir
  11. Com certeza você acertou muita coisa ainda não revelada, por exemplo: Red das versões R/B/G poderia muito bem ter conseguidos os iniciais trocando, o E não pode ser considero equivalente ao R/S provavelmente se passaria no futuro já que o Steven do E já saiu do cargo de campeão da liga, o mesmo possui dizer sobre o P em relação os D/P e o C sobre o G/SS isso tudo entre outras coisas... Mas olha acho que vive deve ter acertado em boa parte inclusive no multi-verso

    ResponderExcluir
  12. cuidado com o dialga palkia giratina mew arceus e hoopa eles sãos os suspeitos quaso algum de voces saibão disso eles os faserão sumirem da existecia

    ResponderExcluir
  13. A teoria dos caras envolvia a terceira geração se passando ao mesmo tempo, ou seja FRLG junto com RS, mas o remake de RS quebra o vinculo criado entre FRLG pois cria ligação com XY e suas Mega evoluções. Por isso tem uma menina em Verdanturf que sabe uma música de Kalos.

    ResponderExcluir
  14. Cable, existem duas Hoenns segundo Zinnia no Episode Delta, é por isso que as mega evoluções existem nesta Hoenn atual e uma menina no mercado de Verdanturf sabe uma música de Kalos. Isso EXPLICA UM POUCO a ligação que existe entre a Hoenn de ORAS com a Kalos de XY.

    ResponderExcluir

Seu comentário será publicado após a aprovação.
Comentários pejorativos e desviados do assunto abordado no post serão automaticamente excluídos.

A PBN agradece a sua participação!